Causas do vômito em filhotes de cães

dezembro 15, 2019
O vômito em filhotes de cães pode provocar desidratação e perda de eletrólitos. Portanto, nunca espere muito tempo para levar um filhote que esteja vomitando ao veterinário.

O vômito em filhotes de cães é um importante sinal clínico. Isso ocorre devido à fragilidade dos cães jovens que, ao terem os seus fluidos desregulados, podem chegar a um estado de desidratação.

Assim, embora a abordagem de esperar e observar o progresso dos sintomas possa ser justificada entre cães adultos, o vômito sempre deve ser considerado um sinal potencialmente grave em um cachorro muito jovem.

Neste artigo, vamos falar sobre as causas prováveis ​​da ocorrência do vômito em filhotes, e também sobre como tratá-las.

Vômito versus regurgitação

Antes de falar sobre as causas do vômito, devemos distinguir entre vômito e regurgitação. Quando os cães vomitam, eles expulsam o conteúdo do estômago e do intestino delgado superior com força, o que pode levar alimentos, líquidos e resíduos para o seu tapete.

Antes do vômito, geralmente ocorrem sinais de náusea, tais como baba excessiva, ânsia e contrações abdominais, exatamente da mesma forma que ocorre conosco.

Porém, o processo de regurgitação é diferente. Em vez de expulsar o conteúdo do estômago através da força, a regurgitação é um movimento passivo que expele alimentos e líquidos não digeridos.

Ao contrário do vômito, os sinais de regurgitação são a dificuldade para respirar e a tosse. Uma maneira de saber se o seu cachorro regurgitou ao invés de vomitar é ver o que foi vomitado por ele. Substâncias regurgitadas não estão digeridas e podem manter a forma cilíndrica do esôfago.

O seu veterinário precisará diferenciar entre regurgitação e vômito, porque os dois sintomas têm causas e tratamentos muito diferentes.

Quais são as causas mais comuns de vômito em filhotes de cães?

Muitos casos de vômito em filhotes de cães são o resultado da irritação gástrica devido à ingestão de algo inadequado. Podem ocorrer como resultado da ingestão de objetos não comestíveis, de alimentos irritantes ou estragados, ou simplesmente porque comeram demais ou muito rápido.

O vômito dos cães

Os filhotes também podem vomitar devido ao enjoo durante viagens de carro, envenenamento ou ingestão de objetos perigosos.

Os filhotes correm um risco especial de contrair infecções, tais como cinomose ou parvovirose, principalmente se não tiverem completado o esquema de vacinação.

Os parasitas intestinais são outra causa comum de vômito em filhotes, bem como insolação, medicamentos ou doenças como a pancreatite, por exemplo.

Condições médicas que podem causar a regurgitação em filhotes

A regurgitação pode ocorrer em qualquer raça, embora algumas delas sejam predispostas a essa condição. Entre elas, podemos citar o fox terrier, o schnauzer miniatura, o dogue alemão, o pastor alemão, o setter irlandês, o labrador, o terra-nova e o shar-pei chinês.

A regurgitação pode ocorrer por diferentes razões, incluindo:

  • Problemas congênitos – presentes desde antes do nascimento – na garganta ou no esôfago.
  • Problemas adquiridos na garganta que podem envolver câncer, corpos estranhos, raiva, envenenamento ou doenças musculares (miopatias).
  • Doença esofágica adquirida, que pode se desenvolver a partir de um esôfago aumentado, tumor, câncer ou hérnia de hiato.
  • Estreitamento do esôfago ou problemas com o sistema nervoso autônomo.

Se o vômito em filhotes ocorrer repetidamente ou for acompanhado de diarreia, ou ainda se houver vômitos improdutivos (apenas ânsia), com sangue ou outros materiais anormais, essas são situações graves que requerem uma visita urgente ao veterinário.

Tratamento e prevenção do vômito em filhotes de cães

O vômito pode ser um sinal de uma doença perigosa. Mesmo que a causa subjacente não seja grave, o vômito, qualquer que seja o seu motivo, pode causar desidratação e outros problemas que podem matar os filhotes muito rapidamente.

Cachorro vomitando na rua

Assim, sempre que um filhote vomitar várias vezes em um único dia, vomitar cronicamente ou apresentar sintomas adicionais, tais como diarreia ou letargia, você deve ligar para o seu veterinário.

Uma vez que o veterinário tiver determinado a causa do vômito do seu cachorro, ele vai elaborar um plano de tratamento com base na causa e no estado do seu cachorro. A hospitalização pode ser necessária em casos graves.

Alimentar com uma dieta leve

O seu veterinário também pode recomendar uma dieta leve durante alguns dias para ajudar o filhote a se recuperar. Há alimentos disponíveis comercialmente, ou você pode preparar arroz branco e frango cozido sem pele enquanto o filhote estiver se recuperando.

Além disso, certifique-se de que o filhote continue a beber uma quantidade adequada de água. Se o seu filhote tiver uma condição mais séria que esteja causando o vômito, o seu veterinário vai prescrever o tratamento médico apropriado.

Tente fazer com que ele coma mais devagar

Se o seu filhote for saudável, mas estiver comendo e vomitando logo após as refeições, ele pode estar comendo rápido demais. Tente fazer com que ele diminua a velocidade de ingestão. As seguintes medidas podem ajudar:

  • Alimente os filhotes em locais separados para reduzir a sensação de ‘competição’.
  • Coloque um grande objeto não comestível no prato para que o filhote seja forçado a comer ao seu redor.
  • Alimente o seu cachorro com várias pequenas refeições ao longo do dia.

Finalmente, em caso de vômito em filhotes, sempre consulte o seu veterinário antes de administrar qualquer medicamento, já que é o veterinário que poderá oferecer as melhores recomendações.

  • Liljebjelke, K. A., Abramson, C., Brockus, C., & Greene, C. E. (2002). Duodenal obstruction caused by infection with Pythium insidiosum in a 12-week-old puppy. Journal of the American Veterinary Medical Association, 220(8), 1188-1191.
  • Gandini, G., Bettini, G., Pietra, M., Mandrioli, L., & Carpene, E. (2002). Clinical and pathological findings of acute zinc intoxication in a puppy. Journal of small animal practice, 43(12), 539-542.
  • Yilmaz, K. Y. Z., Özkul, A., & Pratelli, A. (2007). Aetiological role of viruses in puppies with diarrhoea. The Veterinary Record, 161, 169-170.