Por que os cães não podem comer chocolate?

maio 4, 2019
Comer chocolate pode ser tóxico para um cão. Um cachorro que pesa 20 quilos pode ser envenenado com uma barra de apenas 100 gramas de chocolate.

Na lista de alimentos proibidos para animais de estimação, sabemos que os cães não podem comer chocolate, mas por que isso acontece? Neste artigo, diremos quais podem ser os efeitos – até fatais – deste doce nos cães.

Cães não podem comer chocolate

É claro que você conhece essa ‘máxima’ incluída no decálogo de um bom dono, mas você não sabe muito bem porque é assim. Achamos estranho que algo tão benéfico para a nossa saúde – se falarmos de cacau puro – seja proibido para nossos animais de estimação.

É claro que o chocolate não é o único alimento não adequado para cães, já que também podemos citar o molho de tomate, a berinjela e as nozes. O cacau tem uma grande quantidade de antioxidantes que, embora sejam bons para os seres humanos, não são bons para os cães.

Não devemos ignorar essa informação, já que comer chocolate pode ser fatal para um cão. Isso mesmo, porque esse alimento de origem americana tem um alcaloide semelhante à cafeína chamado teobromina. Trata-se de um composto químico que intoxica pessoas se consumido em determinadas quantidades, mas que em cães é perigoso em doses baixas.

Portanto, se o seu cão comeu chocolate – sem o seu consentimento, já que eles são bastante gulosos – poderá apresentar sintomas diferentes: do vômito à diarreia, passando por distensão abdominal e cólica. Assim, em casos mais graves, em que a ingestão tenha sido significativa, pode causar convulsões e insuficiência cardíaca.

Chocolate para cães

Quanto chocolate é tóxico para um cachorro?

Os cães são suscetíveis a esta substância porque não podem digeri-la corretamente. Se o homem demora um máximo de três horas para digerir o chocolate, os cães precisam de quase um dia. Eles o metabolizam até nove vezes mais lentamente do que nós.

Devemos ter em mente que uma alta dose de teobromina pode ser mortal até para as pessoas! Só que nós precisaríamos comer chocolate um dia inteiro, e para os animais são necessários menos de 500 gramas para uma intoxicação.

Um cão de 20 quilos pode sofrer as consequências do cacau com o consumo de uma barra de 100 gramas. Imagine então o que pode acontecer com raças de cães menores, como o pug ou o poodle: um pedaço de chocolate pode ser suficiente para envenená-lo.

A dose de envenenamento com cacau é de 5 miligramas por quilo de peso. Se comer abaixo dessa quantidade, terá os mesmos sintomas da indigestão, mas, se passar dela, pode ser fatal.

Se você não chegar a tempo de evitar que o chocolate seja comido pelo seu cão, deverá levá-lo imediatamente ao veterinário para que, se considerar necessário, ele faça um tratamento de desintoxicação.

Cachorro comendo chocolate

O que acontece com outros animais de estimação?

Agora sabemos que os cães não podem comer chocolate e por quê, mas se você tem outros animais de estimação em casa, também deve ser muito cuidadoso, porque o cacau pode ser até mais perigoso para ele do que para um cachorro.

Os gatos, por exemplo, são ainda mais sensíveis à teobromina. Se acrescentarmos a isso o peso do animal – em geral, os gatos domésticos pesam cerca de quatro quilos – podemos entender que um pequeno pedaço de chocolate será mortal para eles. Algo semelhante acontece com outros animais domesticados, como coelhos e furões.

Não há necessidade de parar de comer chocolate ou fazê-lo secretamente em casa. Se você tem animais de estimação, basta ser prudente e escondê-lo muito bem para evitar que ele seja encontrado e comido. Um bom lugar para armazená-lo é na parte superior da geladeira ou nos armários altos da cozinha.

Quando você está apreciando um pedaço de chocolate e seu cão faz aquela cara que você conhece muito bem, faça um esforço para não compartilhá-lo com ele. Não se esqueça de que pode ser mortal.

Daza, A., & Ayuso, E. (2004). Intoxicaciones más frecuentes en pequeños animales. Urgencias. Rev. AVEPA.