5 animais que vivem em árvores

· janeiro 2, 2019
Existem diferentes espécies que vivem "penduradas" em galhos, como mamíferos, aves, répteis ou insetos. A anatomia destes animais é adaptada ao "ambiente" dos troncos e muitos podem se locomover facilmente.

Tanto na floresta como nos bosques, existem muitos animais que vivem em árvores… E alguns deles nunca descem! Outros se dividem entre a vida nos galhos e no solo. Quer conhecer algumas das espécies que usam os troncos e as copas das árvores como lar? Então continue lendo este artigo.

Quais os animais que vivem em árvores?

Os animais que vivem em árvores se adaptaram de tal forma que seus corpos e comportamentos giram em torno de seu “lar”. Alguns desses bichos podem não descer nunca das copas das árvores.

Por exemplo, os macacos muriquis possuem uma calda preênsil que permite-lhes se pendurar nos galhos. Os esquilos voadores têm dobras na pele para planar de copa em copa. E alguns répteis apresentam garras muito afiadas para se agarrarem nos troncos.

Algumas aves também aprenderam a criar seus ninhos aproveitando a forma das árvores. Os insetos, por sua vez, têm a capacidade grudas nos galhos sem cair, graças às patas adaptadas.

Entre os animais que vivem em árvores, destacam-se:

1 – Iguana

A iguana (imagem que abre este texto) é um réptil escamoso nativo de regiões tropicais da América Latina. Existem duas espécies de iguana: verde e do Caribe.

Vive em árvores a mais de um metro do solo e pode se mover sem dificuldade entre os galhos, graças às garras bem afiadas.

É um animal herbívoro de até 1,5 metro de comprimento, com uma cauda quase tão longa quanto o corpo. O pescoço e as costas apresentam espinhos, e seus olhos são capazes de enxergar sombras, corpos e movimentos.

2 – Coruja

Essa ave de plumas levantadas, como se fossem orelhas, é um dos habitantes mais frequentes das florestas. As corujas podem vivem em diversos habitats, embora prefiram locais com muitas árvores.

animais que vivem em árvores: coruja

As corujas se alimentam de quase tudo o que encontram, desde que seja menor do que elas (insetos, camundongos, lagartixas, peixes etc).

Apresentam hábitos noturnos e podem caçar na escuridão graças à visão muito desenvolvida e ao fato de serem muito silenciosas.

3 – Orangotango

É um primata – cujo nome científico é Pongo – originário da Indonésia e Malásia. O termo “orangotango” significa “homem da selva” na língua malaia.

Ganhou esse nome porque caminham quase que erguidos sobre as patas traseiras, como os seres humanos.

animais que vivem em árvores: orangotango

Seus membros dianteiros (braços) são mais longos que os traseiros (patas), além de serem mais fortes. As mãos são longas e estreitas, com cinco dedos, e permitem a eles se pendurarem nos galhos. 

Outra característica inerente aos orangotangos é a pelagem avermelhada, ausente nas mãos, pés, barriga e peito.

Um macho adulto pode medir até 1,5 metro e pesar cerca de 120 kg. Apesar do tamanho, é bastante pacífico, exceto quando briga com outros de sua espécie, já que são muito territoriais.

Dormem bastante – sempre nos galhos das árvores – e constroem uma “cama” de folhas novas todos os dias.

4 – Coala

É um dos animais que vivem em árvores mais famosos e um dos primeiros que vêm à mente. Vive nas regiões litorâneas da Austrália e é muito fácil de reconhecer.

Possuem um corpo forte com pelos grisalhos, cabeça grande, nariz preto e orelhas redondas e peludas. Também possui garras grossas, que permitem-lhe se agarrar ao tronco sem dificuldade.

animais que vivem em árvores: coala

Prefere regiões abertas de florestas de eucalipto, já que as folhas dessa árvore são sua principal fonte de alimento. 

O coala leva uma vida bastante sedentária e dorme até 20 horas por dia. Só se junta com outros membros da espécie durante a reprodução e criação dos filhotes pela mãe (são marsupiais, não ursídeos, como alguns acreditam). No restante do tempo, apresentam hábitos solitários.

 5 – Cupins

Estes insetos se alimentam da celulose presente na madeira. Por isso, vivem dentro das árvores ou próximo a elas.

Formam ninhos – conhecidos como cupinzeiros – de milhões de cupins divididos em castas: operárias, soldados, reprodutores primários e secundários, da mesma maneira como acontece com as formigas ou as abelhas. Porém, no caso dos cupins, além de uma rainha, há também um rei.

Os cupins são mais frequentes na África, América do Sul e Austrália. Habitam principalmente florestas tropicais e savanas e sua população constitui cerca de 10% de toda a biomassa do planeta.