5 animais sagrados do Antigo Egito

· outubro 28, 2018

Os animais sagrados do antigo Egito estavam ligados aos deuses. Eles tinham habilidades especiais e eram venerados nos templos. 

A civilização egípcia era politeísta, pois acreditava em um grande número de deuses. Essas divindades foram retratadas nos templos através de hieróglifos e atribuíram a elas diferentes poderes.

Neste artigo, contaremos algumas curiosidades sobre alguns dos animais sagrados do Egito Antigo.

Quais eram os animais sagrados do antigo Egito?

Muitas espécies eram consideradas divindades e possuidoras de certas habilidades. Por isso, eram veneradas e construíram templos em sua honra. Estes são cinco animais sagrados do antigo Egito:

  1. Crocodilo

É um dos habitantes mais famosos do rio Nilo e, também, conhecido desde os tempos antigos. O crocodilo – foto que abre este artigo – representava o deus Sobek e era reverenciado pelos homens; muitos deles eram mumificados.

Esta divindade estava relacionada com a fertilidade, bem como ao poder do faraó.

Para alguns egípcios, morrer pelas mandíbulas de um grande réptil era considerado uma honra. 

Muitos tinham crocodilos como animais de estimação nas casas, e até hoje os pescadores realizam rituais diferentes antes de embarcarem com seus barcos para evitar encontrar um.

  1. Falcão

Esta ave representa o deus Hórus e é outro dos animais sagrados do antigo Egito, entre os mais famosos. Ele é considerado o criador da civilização, relacionado ao céu, à guerra e à caça, e era o filho de Ísis e Osíris.

falcão sagrado do antigo Egito

De Hórus surgiu a lenda do olho – símbolo popular – com características mágicas, purificadoras e curativas.

A história indica que durante uma briga com Seth – seu tio, responsável pela morte de seu pai – Hórus perdeu o olho esquerdo, que foi substituído por um com qualidades mágicas.

Na vida natural, o falcão está entre os mais rápidos do planeta, graças às suas finas asas. A espécie conhecida como falcão-peregrino pode atingir 360 km/h em um mergulho em pleno voo.

  1. Gato

Sem dúvida, um dos mais importantes animais sagrados do antigo Egito, já que era considerado um elo entre a terra e o céu.

Os faraós enterravam os gatos com honras quando morriam e diziam que eles eram seres muito espirituais.

gato sagrado no Egito

Na mitologia egípcia, a deusa Bastet era uma gata que era responsável por proteger as casas e templos contra os espíritos malignos e garantir a harmonia. 

Ela também agia em favor de mulheres grávidas, recém-nascidos e doentes.

  1. Chacal

Este animal é associado ao deus Anúbis, deus da morte e protetor dos embalsamamentos. Esta divindade estava encarregada de acompanhar o falecido para que ele pesasse seu coração antes de entrar no céu no julgamento de Osíris. 

Em um dos pratos da balança era colocado o órgão que representava a moralidade, e no outro a pena de Maat, símbolo da verdade e da justiça.

Chacal: animal sagrado no antigo Egito

O chacal, na vida real, é um predador da família dos canis – juntamente com cães e lobos – e está localizado no mesmo nível da cadeia alimentar dos coiotes.

Pode correr a mais de 15 km/h graças às suas longas pernas e é mais ativo durante o crepúsculo.

  1. Escaravelho

O último dos animais sagrados do antigo Egito desta lista está relacionado com o deus Khepri, o sol ao amanhecer, como uma das manifestações de Ra (o ‘pai’ de todos os deuses).

O besouro aparece não só em templos e papiros, mas também em joias egípcias.

O escaravelho era um animal sagrado para os egípcios

A lenda tem a ver com o escaravelho sagrado, que ao amanhecer movimenta uma bola de estrume com suas patas.

Os egípcios relacionaram essa esfera ao sol no momento do dia que a atividade desse inseto começa. E, por isso, eles o representaram com um círculo na cabeça.

É claro que essa civilização tinha muitos animais sagrados, incluindo a vaca (deusa Hathor), o leão, escorpião (deusa Serket), a serpente, o touro (deus Apis) e o hipopótamo (deusa Taweret).