5 curiosidades sexuais sobre os animais

janeiro 23, 2019
A mais impressionante, para dizer o mínimo, é a espécie que devora seu parceiro após a relação sexual, mas também destacamos o caso do macho que fica 'grávido'.

Muitas vezes somos surpreendidos por alguns problemas que acontecem na natureza. Nós não podemos entender os hábitos de certas espécies, porque não são iguais aos nossos. Neste artigo, vamos contar algumas curiosidades sexuais sobre os animais… que são realmente estranhas!

Exemplos de curiosidades sexuais sobre os animais

Você acredita que uma fêmea pode devorar seu parceiro depois da relação sexual? Ou que há namoros que duram um dia inteiro?

Existem várias curiosidades sexuais sobre os animais que não entendemos do ponto de vista humano, mas que valem a pena saber.

Entre elas, os seguintes casos são encontrados:

  1. Louva-a-deus

Este inseto com uma cor verde vibrante, um corpo alongado e olhos esbugalhados, passa toda a sua vida sozinho, com exceção da época de reprodução, como é o caso de muitas espécies. 

Mas o que diferencia o louva-a-deus (foto que abre este artigo) da maioria dos animais é que a fêmea come o macho depois da cópula!

Para atrair seu parceiro (ou vítima), ela secreta feromônios e espera que o pretendente chegue e a rodeie com suas antenas e pernas longas.

Durante o acasalamento, a fêmea é muito agressiva e, por algum motivo, ainda pode devorar o macho vivo. Começa pelos olhos e continua por todo o corpo, deixando os órgãos sexuais para o final.

  1. Cavalo-marinho

O também conhecido como “hippocampus” é geralmente considerado sinônimo de fidelidade e amor eterno.

Mas também é famoso porque o macho é quem fica “grávido” e cuida dos pequenos.

cavalos-marinhos

A reprodução do cavalo-marinho ocorre quando a temperatura da água aumenta. Após uma dança cerimonial, um macho e uma fêmea entrelaçam suas caudas.

Até agora, tudo parece ser muito romântico, mas a fertilização ocorre externamente (na água) e, posteriormente, a fêmea põe os ovos no útero de seu parceiro, em tempo recorde: apenas seis segundos.

O cavalo-marinho macho gera seus filhotes por no máximo seis semanas, e o parto dura várias horas. Outra curiosidade: os filhotes podem entrar e sair do ventre do pai durante os primeiros dias se sentirem algum perigo.

  1. Cobra

Entre as curiosidades sexuais sobre os animais, não podemos deixar de fora os ofidianos, cujos machos, em vez de um, têm dois pênis. 

Este órgão sexual está dentro do corpo e só “sai” durante a reprodução, graças a tecidos eréteis específicos.

Cópula das cobras

O mais impressionante é que eles não usam os dois membros ao mesmo tempo, mas preferem “escolher” um de acordo com a situação. 

Vale a pena notar que a cópula em cobras pode se desenvolver com uma fêmea e vários machos; portanto, aquele que é mais eficaz terminará sendo “o pai” da prole.

Além disso, muitas vezes os pênis das cobras têm espinhos ou ganchos para poder “segurar” a fêmea.

  1. Pato-mergulhão

A grande maioria dos machos não possui um órgão reprodutor externo (como em mamíferos e certos peixes), mas tem um orifício conhecido como cloaca.

A exceção é o pato-mergulhão, espécie nativa da América do Sul que, além de ter um pênis, quebra o recorde de tamanho: é o maior do que o de todos os vertebrados em relação ao corpo do indivíduo.

Pato-mergulhão

E isso não é tudo, já que seu formato é uma das maiores curiosidades sexuais sobre os animais: é uma espécie de “espiral” cujo objetivo é limpar o esperma das cópulas anteriores que a fêmea teve. Ela pode ter vários parceiros diferentes na época de reprodução.

  1. Abelha

Finalmente, outra das curiosidades sexuais sobre os animais é o caso da abelha.

A fêmea só pode se reproduzir se ela for a rainha (as abelhas operárias são fêmeas, mas estéreis) e ela copula com os machos-zangões, cuja única tarefa é a reprodução.

reprodução das abelhas

Além disso, no mesmo período, a rainha pode acasalar com até 10 zangões, mas apenas um será o “vencedor” e pai da prole.

O ruim para ele é que seus testículos ficarão com a fêmea depois que ele se desprender do corpo dela.