6 animais subterrâneos e seus hábitos de vida

· dezembro 12, 2018
São criaturas que evitam aparecer na superfície porque pode ser perigoso para elas e, no entanto, vivem no subsolo sem dificuldade alguma: adaptaram-se à falta de luz e oxigênio.

As espécies que vivem no subsolo são conhecidas como ‘edáficas’ e, em alguns casos, não vêm à superfície, exceto em raras ocasiões. Esses animais subterrâneos conseguiram se adaptar à falta de luz e oxigênio, de modo que até alguns nascem com olhos cobertos de pele. Aprenda sobre alguns deles neste artigo.

Que animais subterrâneos existem?

Ficamos muito impressionados com o fato de que existem criaturas capazes de sobreviver no subsolo e que, até mesmo, a superfície parece perigosa para eles e tentam evitá-la ao máximo. Então, hoje, diremos quais são os animais subterrâneos mais curiosos:

  1. Toupeira

Quando pensamos em vida subterrânea, automaticamente vem à mente a imagem de uma toupeira (foto que abre este artigo) com olhos pequenos e quase cega, com patas voltadas para trás e focinho longo.

A toupeira é como uma escavadeira e pode fazer buracos muito profundos em questão de minutos. 

Uma vez debaixo do solo, seu nariz lhe permite encontrar comida – principalmente vermes – e escapar dos perigos.

  1. Minhoca

Já que falamos sobre a comida das toupeiras, também nos referimos a ela porque é outro dos animais subterrâneos mais conhecidos.

As minhocas pertencem à família dos anelídeos e são capazes de escavar galerias em busca de comida.

minhocas

Como as minhocas respiram pela pele, elas precisam estar em um ambiente úmido; é por isso que elas geralmente vêm à tona à noite.

As minhocas são muito vorazes: podem ingerir até 90% do seu peso por dia… E olha que elas não têm dentes!

  1. Tatu rosa

Este mamífero é o menor da família do tatu (mede cerca de 10 centímetros) e é chamado assim porque sua carapaça é rosa pálido. Além disso, apresenta pelos brancos na barriga.

Tatu-rosa
Fonte: https://nonstoppeople.es/

É um animal noturno que só vem à tona à procura de comida: formigas, larvas, caracóis, vermes, raízes ou plantas.

Se ele se sentir ameaçado, pode cavar o chão e escapar entre galerias subterrâneas. É muito difícil encontrar um tatu rosa.

Isso porque dificilmente ele passa seu tempo “ao ar livre” e porque sua população está bastante reduzida.

  1. Escorpião

Os escorpiões são outros dos animais subterrâneos que, felizmente, neste caso, não aparecem muito na superfície.

Esses artrópodes familiares diretos dos aracnídeos são caracterizados por suas mãos em forma de pinça e sua cauda terminando em uma ferrão, com o qual podem injetar veneno.

escorpião

Vivem em terrenos arenosos e rochosos e se escondem no subsolo durante o dia, para evitar serem caçados por pássaros, cobras ou lagartos.

Eles se alimentam de insetos e aranhas, que perseguem nas proximidades de seus abrigos.

  1. Gerbo

O gerbo da Mongólia é um mamífero roedor de pequeno tamanho, semelhante a um rato, que vive em áreas secas e arenosas da China e da Mongólia.

Durante o dia descansa e se protege dos perigos em tocas muito profundas cavadas no chão. Sai à noite para procurar comida, especialmente vegetais e sementes.

Gerbo

O Gerbo tem um corpo coberto de pelos – quando nascem são carecas – e sua cauda é longa. É um animal muito territorial.

As fêmeas em fase fértil podem se tornar ariscas para defender seu território, mas mesmo assim, estão se tornando um animal de estimação cada vez mais popular na Ásia.

  1. Formiga

Finalmente, um dos animais subterrâneos mais impressionantes que existem, devido à sua capacidade de trabalhar em equipe e ao número de indivíduos que podem viver na mesma colônia.

Formigas

As formigas fazem sua “casa” cavando a terra, embora também empilhem diferentes materiais acima da superfície (aqueles montes famosos que nos alertam para a presença delas).

Dentro do formigueiro vive a rainha, os zangões, as larvas e os trabalhadores, todos em harmonia e cada um dedicado à sua tarefa específica.