8 espécies de felinos

· maio 26, 2018

Essa família de mamíferos carnívoros tem um corpo esbelto, um ouvido afiado e uma visão excepcional, além de serem sigilosos e alimentarem-se de presas vivas. Mesmo assim, podem retrair suas garras afiadas quando não estão usando-as (com exceção do guepardo) e vivem no mundo inteiro, menos na Oceania e na Antártida. No texto a seguir, falaremos sobre algumas espécies de felinos.

Espécies de felinos: grandes, rápidos e fortes

Se você tem em um gatinho em casa, vai querer saber sobre as muitas variantes da família de seu animal de estimação. As espécies de felinos mais conhecidas são:

  1. Tigre

Pertence ao gênero Panthera e vive somente no continente asiático. É considerado, junto com o leão, como uma das maiores espécies de felinos que existem. Geralmente vivem sozinhos, são muito territoriais e habitam florestas e selvas.

tigre

Além disso, o tigre caça animais médios ou grandes, é um excelente nadador e tem a capacidade de rugir. O pior inimigo do tigre é o homem, que o caça para obter sua pele preciosa.

  1. Leão

Vive entre povos dispersos da África Subsaariana e ao noroeste da Índia. Por sua vez, as fêmeas têm expectativa de vida de 14 anos, enquanto os machos vivem em média apenas oito anos. O gênero masculino é muito fácil de se distinguir, devido à juba ao redor da cabeça.

Conta com uma mandíbula potente e dentes grandes para matar as presas. Sobre a reprodução, acasalam em qualquer época do ano e a gestação dura 110 dias. A ninhada pode ter no máximo quatro filhotes.

  1. Jaguar

Também chamado de onça-pintada, é uma das espécies de felinos que vive na América. O jaguar é o terceiro maior do mundo, e é parecido, em aparência, com o leopardo, mas é maior em tamanho e prefere as florestas úmidas.

É solitário, caça através de emboscadas e morde os ossos temporais do crânio de sua presa, geralmente mamíferos diurnos. Por outro lado, os filhotes nascem cegos após 100 dias de gestação e dependem completamente da mãe, que lhes acompanha até os dois anos de idade.

  1. Leopardo

É outra das espécies de felinos que tem a capacidade de rugir. Como curiosidade, antigamente, existia a crença de que era um cruzamento entre um leão e uma pantera. Sobre seu habitat, se desenvolve em diferentes ecossistemas, com exceção dos desertos. Busca lugares onde possa se esconder.

Todas suas garras são retráteis, possui quatro dedos nas patas posteriores e cinco nas anteriores. É solitário, exceto na época da reprodução, na qual a gestação dura três meses e a fêmea pode dar à luz até seis filhotes.

  1. Leopardo da neve

Esse felino vive nas montanhas a mais de 6.000 metros acima do nível do mar e, por isso, não se sabe muito sobre eles. Apresenta um rabo quase tão comprido quanto o corpo, e qualquer tipo de animal selvagem pode ser sua presa.

A gestação deste leopardo dura 100 dias, nascem até cinco filhotes e eles ficam juntos com a mãe até os dois anos. É a única espécie dos Panthera que não consegue rugir.

  1. Guepardo

Também é chamado de chita e, ainda que atípico, é um membro da família dos felinos. É o animal mais veloz que existe (alcança até 115km/hora), e também se destaca por sua ótima visão. Sua principal presa é a gazela, mas também come impalas, gnus e zebras.

Sobre sua forma de se reproduzir, é preciso ressaltar que são polígamos, que a gestação dura três meses e que cada ninhada tem no máximo quatro crias, sendo que a taxa de mortalidade até os três meses de idade é muito elevada. Não consegue rugir nem retrair as garras.

puma

  1. Puma

Esse grande felino vive principalmente na América, sobretudo no Canadá e na Patagônia Argentina e Chilena. O puma é o quarto maior de sua família, vive aproximadamente 10 anos e seu principal alimento são os cervos e os guanacos.

Prefere um habitat com muita vegetação para perseguir sem ser descoberto, mas também vive em áreas abertas. É muito territorial, predador e só as fêmeas se encarregam da criação dos filhotes.

  1. Gato Selvagem

O gato selvagem habita a África e Eurásia, pode vive até 12 anos e tem várias subespécies: europeia, asiática e africana. Em muitas ocasiões, já cruzou com gatos domésticos.

De tamanho pequeno, pesando apenas até seis quilos, tem a pelagem de cor cinza com tons amarelos. Além disso, se reproduz uma vez por ano, e as fêmeas usam covas ou tocas vazias para parir e proteger seus filhotes.