A fauna da Tasmânia

· janeiro 21, 2019
Adaptados ao ecossistema úmido e de floresta, reinam aves e répteis, embora o mais conhecido seja um mamífero: o demônio da Tasmânia. 

Quando pensamos na fauna da Tasmânia, vem automaticamente à mente “o diabo” que foi muito popular nos desenhos animados. No entanto, não é o único animal que podemos encontrar nesta ilha da Oceania. Aprenda mais sobre ela abaixo.

Como é a fauna da Tasmânia?

Com a maioria de aves e répteis, a fauna tasmaniana evoluiu de tal forma que pode sobreviver ao ecossistema úmido e de floresta de toda a ilha.

Alguns dos animais que vivem nela são:

  1. Demônio da Tasmânia

Nós não poderíamos começar esta lista sem nomear o animal mais famoso da Tasmânia.

É um marsupial carnívoro de tamanho semelhante ao de um cão pequeno, mas mais musculoso e robusto. 

Coberto de pelos pretos, ele é conhecido por seus gritos e por seu mau cheiro.

O demônio da Tasmânia – foto que abre este artigo – se alimenta de carniça, detritos ou lixo jogado por pessoas.

É solitário e muito ágil: tem a capacidade de subir em árvores e nadar em rios.

Quanto à sua reprodução, os machos lutam entre si para obter uma fêmea e, em seguida, monitoram-na continuamente para evitar a infidelidade feminina.

Isso ocorre porque elas podem ovular muitas vezes em algumas semanas e acasalar com mais de um parceiro.

Os filhotes são cor-de-rosa e apenas quatro sobrevivem, porque a mãe tem quatro mamilos para alimentá-los.

  1. Rã arbórea da tasmânia

Esta espécie vive no oeste da ilha, onde a vegetação é mais abundante.

Tem uma dimensão média – cerca de 60 mm de comprimento e pode ser tanto de cor verde claro como marrom-escuro, com ‘pontos’ que permitem a ela misturar-se no com o ramos e troncos.

Rã arbórea da tasmânia

Litoria ewingii (nome científico) se alimenta de insetos e se reproduz após fortes chuvas.

Nesse período, os machos chamam as fêmeas para a água, onde após o acasalamento elas depositam até 120 ovos entre os musgos.

Os girinos permanecem submersos por meses até completarem todo o processo de metamorfose.

  1. Rosela da Caledônia

Existem muitas aves que compõem a fauna da Tasmânia, e entre elas podemos destacar este papagaio, que também é encontrado nas ilhas do Estreito de Bass.

Prefere áreas cobertas de árvores até 1.500 metros acima do nível do mar, para poder se alimentar de sementes, flores, frutas e, às vezes, de pequenos insetos.

Rosela da Caledônia

O Rosela da Caledônia mede cerca de 37 centímetros e sua plumagem é bastante colorida; pois tem cabeça e peito amarelos, asas azuis e cinzas e um rosto vermelho e azul; o bico é pequeno e branco.

A época de reprodução começa em outubro e é de uma única ninhada, feita nas cavidades das árvores.

A fêmea põe cerca de cinco ovos e, depois de nascer, os filhotes são mantidos com os pais por um mês.

  1. Rã marrom arbórea da Tasmânia

É familiar da rã arbórea, embora esteja mais espalhada na Oceania do que a anterior. Pode chegar a 45 milímetros, seu corpo é marrom escuro nas costas e claro na barriga, com algumas manchas verdes ou listras pretas. Seus olhos esbugalhados e escuros atraem a atenção.

Rã marrom arbórea da Tasmânia

A rã marrom arbórea da Tasmânia se alimenta de insetos voadores e pode se reproduzir durante todo o ano, desde que chova, já que os ovos precisam de água para se desenvolver. Quando está frio, elas têm a possibilidade de congelar para sobreviver.

  1. Tribonyx mortierii

Finalmente, dentro da fauna da Tasmânia, não podemos ignorar o Tribonyx mortierii, uma ave não voadora que vive em pastagens perto da água, norte e leste da ilha. É robusto na aparência, suas penas são escuras, exceto por uma marca branca na barriga, bico amarelo e olhos avermelhados.

Tribonyx mortierii

Vivem em grupos de até cinco indivíduos, são sedentários e mantêm territórios de até dois hectares. Geralmente, eles praticam a poligamia e se reproduzem depois das chuvas em julho. O ninho é feito no chão e cada fêmea põe até oito ovos.