Aïdi ou Cão das Montanhas Atlas: tudo sobre essa raça

Esse enorme e ao mesmo tempo tão bom cão recebe o nome de Aïdi ou Cão das Montanhas do Atlas. Nas linhas a seguir você poderá conhecê-lo melhor.
Aïdi ou Cão das Montanhas Atlas: tudo sobre essa raça

Última atualização: 02 fevereiro, 2022

O Aïdi ou Cão das Montanhas do Atlas é um cão que muitas vezes é confundido com o mastim, uma vez que ambos pertencem ao grupo dos molossoides e foram selecionados durante muitos anos para serem guardiões de fazendas e rebanhos. No entanto, essa raça é nativa do Norte da África.

Se você tem interesse em saber mais sobre esse cão, aqui encontrará todas as informações relevantes: aparência, caráter, cuidados e saúde. Não perca nada, pois com cães tão grandes é necessária uma preparação extensa antes de sua chegada.

Características físicas

O Aïdi é um cachorro grande, cuja altura varia entre 52 e 62 centímetros e o peso, entre 33 e 45 quilos. Sua expectativa de vida costuma ser de cerca de 14 anos se seus cuidados forem bons, por isso é considerada uma variante de vida longa.

Esse cão tem um corpo musculoso e equilibrado em termos de tamanho da cabeça, ao contrário de outros molossoides com um crânio maior. Sua característica mais marcante em relação ao seu grupo é o formato triangular de sua cabeça e suas orelhas abaixadas com uma ponta arredondada.

A pelagem do Aïdi é espessa e um pouco mais longa do que o normal para seu tamanho e peso. Além disso, há maior quantidade de pelos na cauda e no pescoço. Pode apresentar várias tonalidades reconhecidas na International Cynological Federation (FCI): branco, areia, fulvo, avermelhado, tigrado, preto e branco, branco e fulvo e tricolor.

Um Aïdi ou Cão das Montanhas do Atlas.

História da raça

O Cão das Montanhas do Atlas, como o próprio nome sugere, é nativo das montanhas e planaltos do Norte da África, especialmente do Marrocos. São cães que foram criados para serem pastores e defender o rebanho de predadores. Também é fácil vê-los como guardiões de propriedades.

O Aïdi foi oficialmente reconhecido como raça em 2003, mas sua origem natural remonta a centenas de anos.

Caráter do Aïdi

Uma vez que características de guardião foram buscadas nele, o Aïdi é um cão muito fiel a seus guardiões. É também um cão que está sempre alerta a qualquer sinal de perigo, pois tem o instinto de proteger a sua família.

São cães valentes e corajosos que não hesitam em enfrentar ameaças maiores do que eles para defender os seus tutores. Por outro lado, essa virtude pode se tornar um problema se eles não forem ensinados a socializar adequadamente, pois podem se tornar superprotetores e não ser capazes de tolerar estranhos.

Necessidades especiais desses cães

Como são cães de muita energia criados para atuar no campo, eles precisam de muito exercício. Devido a isso e ao seu grande tamanho, não são adequados para apartamentos pequenos ou para passar muitas horas sozinhos. Eles precisam de uma área de terra onde possam se mover e brincar como quiserem.

Por outro lado, são cães bastante gulosos e tendem a engordar. O excesso de peso é uma condição que causa problemas nas articulações ao longo do tempo, além das demais patologias associadas: diabetes, problemas cardiovasculares e assim por diante.

Sua pelagem também requer atenção especial: por ser tão grossa e longa, esse cão geralmente perderá muito pelo e precisará ser escovado semanalmente. Na época da troca de pelos é possível que se formem nós e emaranhados, por isso a frequência da escovação deve ser aumentada.

Necessidades educacionais e psicológicas

Como mencionado acima, são cães que tendem a superproteger seus tutores e territórios devido à sua herança de pastoreio. Por outro lado, também são animais teimosos, sendo difícil fazer com que abandonem os maus hábitos.

No entanto, o Aïdi é um cão inteligente e muito predisposto à ação, por isso será muito fácil educá-lo através do reforço positivo. Seu caráter equilibrado e calmo auxilia muito nesse processo, pois possui uma grande capacidade de atenção.

Portanto, o Cão das Montanhas do Atlas deve ser um animal psicologicamente estável, com a correta socialização do filhote e uma boa educação positiva. Embora desconfie de estranhos, é capaz de se relacionar bem com eles, então não desista.

Saúde do Aïdi ou Cão das Montanhas do Atlas

Essa é uma raça que goza de boa saúde geral. No entanto, seu tamanho e hereditariedade o tornam sujeito a certas condições. As mais comuns são as seguintes:

  • Displasia de quadril: geralmente torna-se evidente com o avançar da idade do cão. Nesse quadro, o fêmur é deslocado da cavidade da articulação do quadril, o acetábulo.
  • Luxação do cotovelo ou joelho: como o anterior, esse quadro está relacionado ao desgaste das articulações e ao grande tamanho da Aïdi.
  • Síndrome de dilatação-torção gástrica: devido a uma dilatação anterior do estômago, esse órgão gira sobre si mesmo, impedindo a passagem dos alimentos e o correto fornecimento de sangue. É uma emergência veterinária que pode causar a morte do animal.
  • Otite: em geral, as orelhas de cães com orelhas caídas são propensas a acumular sujeira, pois não ventilam bem. Se a higiene regular não for mantida, existe o risco de infecção.

Uma última dica é que você conte com profissionais para o cuidado do Aïdi, pois um cão desse porte e impetuosidade pode causar problemas e acidentes sem querer. Portanto, sempre mantenha em dia seu calendário de vacinações, desparasitação e exames e não hesite em entrar em contato com um educador para receber auxílio em relação a qualquer problema de comportamento que possa surgir.

Pode interessar a você...
Border terrier: tudo sobre essa raça
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Border terrier: tudo sobre essa raça

O border terrier é um cão fascinante que o surpreenderá com sua personalidade. Saiba tudo sobre essa excelente raça de cães de pelo curto.



  • Federación Cinológica Internacional. (s. f.). AÏDI (CHIEN DE MONTAGNE DE L’ATLAS). FCI. Recuperado 13 de diciembre de 2021, de http://www.fci.be/es/nomenclature/PERRO-DE-MONTANA-DEL-ATLAS-AIDI-247.html
  • Mayoral Palanca, I., Ynaraja, E., Rodríguez Franco, F., & Sainz Rodríguez, A. (1995). Tratamiento médico de la dilatación-torsión gástrica en el perro: manejo de la emergencia médica y preparación de la cirugía. Clínica veterinaria de pequeños animales15(3), 0146-166.