Alimentação dos gorilas

O que esses animais tão grandes e fortes comem? A alimentação dos gorilas é essencial tanto para eles quanto para os locais onde vivem.
Alimentação dos gorilas

Última atualização: 13 Novembro, 2021

O gênero dos gorilas (os maiores primatas) é composto por duas espécies, cada uma com duas outras subespécies acessórias. Pode-se ver a olho nu que sua semelhança com os humanos é muito grande e não é por menos, pois seu DNA é 97-98% igual ao nosso. Com esses dados, é normal que surja a seguinte pergunta: até que ponto a dieta do gorila é semelhante à da nossa espécie?

Esses antropoides são considerados animais muito inteligentes, pois alguns até aprenderam palavras básicas da Língua de Sinais em cativeiro. Eles estão atualmente em perigo de extinção e, portanto, precisam ser protegidos e conhecidos. Descubra aqui como é a alimentação dos gorilas.

Características gerais

Você sabia que todos os gorilas compartilham o mesmo tipo de sangue e que, como os humanos, cada um desses macacos tem impressões digitais de identificação exclusivas? Os traços fisiológicos dos primatas são fascinantes e não deixam ninguém indiferente.

Até recentemente, considerava-se haver apenas uma única espécie de gorila com três subespécies: o gorila-do-ocidente, o gorila-do-oriente e o gorila-das-montanhas. No entanto, agora são consideradas as duas espécies seguintes, cada uma com duas subespécies, que vivem nas florestas tropicais e subtropicais da África:

  • Gorila-do-ocidente (Gorilla gorilla): inclui a subespécie gorila-ocidental-das-terras-baixas (Gorilla gorilla gorilla) e gorila-do-rio-cross (Gorilla gorilla diehli).
  • Gorila-do-oriente (Gorilla beringei): inclui a subespécie gorila-das-montanhas (Gorilla beringei beringei) e o gorila-das-planícies-orientais (Gorilla beringei graueri).

Onde moram os gorilas?

Esses símios vivem em grupos de 2 a 30 indivíduos, e em cada um desses núcleos sociais existe um líder conhecido como dorso prateado. O habitat depende da espécie de gorila, mas alguns dos lugares onde vivem incluem África Equatorial (especificamente na República Dominicana do Congo), Ruanda, Camarões, Gabão, República Centro-Africana, Guiné, Nigéria e Uganda.

A alimentação do gorila é complexa.

Como é a alimentação dos gorilas?

Especialistas dizem que a dieta dos gorilas é baseada (em grande parte) em vegetais, porque eles são herbívoros. Apesar de serem tão grandes, eles se alimentam apenas de folhas, caules, ervas, raízes, frutas, fungos e brotos. Graças à capacidade de subir em árvores, esse tipo de dieta é ideal para eles, que gostam de uma grande variedade de alimentos a depender da época do ano.

Alguns gorilas preferem as partes verdes das plantas (que lhes proporcionam magnésio) e outros têm predileção por frutas (que lhes dão açúcar). Na estação seca, os frutos são escassos, por isso escolhem sementes e cascas de árvore tenras.

Graças às mandíbulas grandes e fortes desses primatas, eles podem esmagar e se alimentar de caules muito resistentes. Além disso, passam cerca de 6 horas arrancando e mastigando folhas para atingir uma ingestão calórica adequada, visto que essas plantas apresentam baixíssima qualidade nutricional.

Apesar de serem herbívoros, às vezes a dieta desses símios inclui insetos como cupins, formigas, caramujos e lagartas, entre outros pequenos animais que fornecem ferro, gordura e proteína. No entanto, isso representa apenas 1% de sua dieta.

Alimentação dos gorilas de acordo com a espécie e a estação

A quantidade de alimentos que esses antropoides consomem é significativa, segundo os profissionais. Um macho adulto costuma comer cerca de 30 quilos de plantas por dia e uma fêmea pode consumir 18 quilos. Além disso, os gorilas raramente bebem na natureza, pois consomem uma vegetação exuberante composta quase 50% por água (e o orvalho da manhã).

A composição da dieta desses primatas varia de acordo com a subespécie e a sazonalidade. Apresentamos algumas de suas peculiaridades na lista a seguir:

  • Gorila-ocidental-das-terras-baixas (Gorilla gorilla gorilla): essa subespécie consome partes de pelo menos 97 espécies de plantas. Cerca de 67% de sua dieta é baseada em frutas, 17% em folhas, sementes e caules e 3% em cupins e lagartas.
  • Gorila-das-planícies-orientais (Gorilla beringei graueri): essa subespécie consome partes de pelo menos 104 espécies de plantas.
  • Gorila-das-montanhas (Gorilla beringei beringei): consome partes de pelo menos 142 espécies de plantas e apenas 3 tipos de frutas (quase nenhuma fruta está disponível em seu ambiente devido à alta altitude). Cerca de 86% de sua dieta são folhas, brotos e caules, 7% são raízes, 3% são flores, 2% são frutas e 2% são formigas, caramujos e larvas.
  • Gorila-do-rio-cross (Gorilla gorilla diehli): essa subespécie não é tão bem estudada quanto as outras. No entanto, sua dieta foi determinada por meio de sua matéria fecal e sabe-se que inclui frutas, folhas, caules, tutanos e alguns invertebrados.

Importância dos gorilas

O veículo de comunicação El Mundo comenta que os grandes primatas combatem diretamente o excesso de emissões de CO₂ em outras partes do planeta. Ou seja, não faz sentido proteger as florestas e não defender os animais que ali vivem ao mesmo tempo.

Esses símios se alimentam de frutas e plantas que são digeridas e depositadas no solo com as fezes. As sementes viáveis germinam muito mais facilmente na matéria fecal. Por causa disso, muitas espécies de árvores e plantas não existiriam ou sobreviveriam sem animais como os gorilas, os elefantes e outros grandes mamíferos herbívoros.

As florestas absorvem as emissões de carbono (cerca de 4,8 bilhões de toneladas por ano). Com esse número percebemos que os animais não são apenas espécies decorativas ou interessantes para estudo, pois facilitam a expansão de árvores e vegetais com tudo o que isso acarreta.

Qual é o estado atual dos gorilas?

Os gorilas estão atualmente em perigo de extinção. Eles são caçados há muito tempo, e seu habitat está cada vez mais reduzido. Tudo isso por causa dos conflitos armados que ocorrem nos países onde vivem, da mineração, da indústria madeireira e do interesse por carnes exóticas.

Além disso, os gorilas também sofreram com o vírus Ebola. Em 2004, centenas de espécimes morreram no Parque Nacional de Odzala, na República do Congo, devido a isso.

Um dos animais ameaçados de extinção em 2021.

Agora que você conhece um pouco mais sobre as características, o estado atual e a dieta desses primatas, poderá apreciar sua maravilhosa existência e contribuir para sua conservação, divulgando sobre eles. Não podemos deixar um dos nossos parentes mais próximos desaparecer da Terra.

Pode interessar a você...
Uma família de gorilas é mais complexa do que parece
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Uma família de gorilas é mais complexa do que parece

Sempre ouvimos falar sobre a família dos gorilas, mas agora um estudo ilustra como as amizades são formadas fora delas. Saiba mais!