Os animais entendem o conceito de passado?

junho 4, 2019
Um estudo recente parece mostrar que alguns animais entendem o conceito de passado e sabem como se comunicar sobre ele. Vamos te contar como este experimento foi desenvolvido.

A cada dia vemos menos diferenças entre os seres humanos e os outros animais. Empatia, luto ou justiça são conceitos que outras espécies parecem compartilhar, mas há muitas pessoas que não acreditam que os animais compreendam o conceito de passado e de futuro.

Os animais entendem o conceito de passado?

Embora esteja claro que alguns animais fazem planos para o futuro ou aprendem com o passado, nunca foi registrado que os animais compreendessem o conceito de passado se comunicando a respeito dele. Porém, uma equipe conseguiu observar esse fato em orangotangos.

Foram registrados muitos comportamentos que parecem mostrar que os animais, em maior ou menor grau, compreendem o conceito de passado. Os orangotangos são grandes símios asiáticos que vivem nas selvas do sul da Ásia e que, assim como outros grandes símios, são os primatas mais parecidos com o homem.

Suas principais ameaças são os seres humanos, especialmente as plantações de óleo de palma que queimam as suas florestas; no entanto, eles também são caçados por animais como os tigres.

É por isso que um animal de tanta inteligência quanto o orangotango precisa de estratégias contra esses animais, já que eles não poderiam se defender de um dos maiores predadores do planeta. Assim, os orangotangos geralmente emitem um chamado semelhante a um beijo, que alerta os outros orangotangos e animais do perigo, para que procurem refúgio.

Orangotangos cruzando estrada

No entanto, essa forma de comunicação pode ser a prova de que esses animais entendem o conceito de passado, uma vez que uma equipe de pesquisadores viu que eles a utilizam em contextos onde os tigres não estão presentes. Então, qual é o sentido de usar um alarme que alerta quanto à presença de tigres quando eles já foram embora?

Existem muitos animais que têm chamados de alerta; um exemplo claro é a incrível comunicação animal do macaco verde. No entanto, esta é a primeira vez que o uso desses alarmes é visto uma vez que o perigo já passou, o que pode mostrar que esses animais entendem o conceito de passado e podem se comunicar sobre ele.

Como funcionou o experimento?

Para descobrir esse comportamento curioso, um investigador se disfarçou de tigre e percorreu o terreno da selva perto de fêmeas de orangotango, enquanto outros pesquisadores observavam o comportamento dos animais que imediatamente vislumbraram um dos seus predadores mais temidos. Foi observado que vários animais agarravam seus filhotes e iam embora, às vezes mostrando sinais de estresse, por exemplo.

Orangotangos são animais com grande inteligência e memória

Porém, muitas vezes estes animais não davam o chamado de alerta com o tigre presente, mas esperavam que o animal se afastasse, perdendo completamente a suposta função de alerta. De fato, em um caso específico, uma hora se passou desde a chegada do tigre até que o alarme fosse dado: os pesquisadores acreditam que a mãe estava alertando o seu filhote sobre o perigo que tinham enfrentado, já que às vezes esse era o único exemplar da espécie que estava presente próximo à mãe.

Isso adiciona uma nova e interessante descoberta às habilidades cognitivas dos orangotangos e outros grandes símios. O fato de que esses animais entendam o conceito de passado e possam se comunicar sobre ele é algo muito chamativo que só havia sido visto em humanos, e que nos mostra que esses animais têm uma grande inteligência e podem nos lembrar bastante de nós mesmos.