Araras que coram de maneira semelhante aos humanos!

· abril 20, 2019
Segundo um estudo, as araras que coram colocam em prática uma forma de comunicação através do rosto.

As araras são os maiores papagaios que existem no nosso planeta. Essas aves têm uma grande inteligência emocional e, recentemente, um estudo revelou que há araras que coram de maneira semelhante aos humanos.

Quando os seres humanos têm emoções tão extremas quanto a vergonha, o sangue se acumula nos vasos sanguíneos do nosso rosto, o que nos faz corar. Isso não deixa de ser uma forma de comunicação visual, e parece que outras espécies a compartilham.

As araras que coram

A arara-canindé (Ara ararauna) é uma das maiores e mais conhecidas espécies de psitacídeos. Esses animais poderiam variar a coloração do rosto e corar com a intenção de se comunicar, como evidenciou a pesquisadora Aline Bertin em seu último estudo.

O estudo foi realizado com cinco espécimes desta espécie mantidos em cativeiro. Os pesquisadores monitoraram como eles se relacionavam com seus criadores e com as outras aves.

Essas aves têm uma área livre de penas na região das bochechas, de cor branca e com faixas pretas. Neste trabalho eles monitoraram tanto as penas da cabeça quanto esta área da pele, o que permitiu verificar que as araras parecem corar.

Tanto o eriçar das penas na área do pescoço quanto a vermelhidão desta área parecem estar relacionadas com interações positivas, ocorrendo frequentemente quando os cuidadores falavam ou interagiam com os animais.

Isso parece mostrar que as araras podem usar seus rostos para se comunicar mais do que pensamos.

Arara-canindé

Este curioso estudo foi feito com uma pequena amostra de aves, portanto, não devem ser tiradas grandes conclusões. No entanto, também pode permitir que aqueles que têm um papagaio como animal de estimação se relacionem melhor com seu companheiro de penas.

As araras-canindé

Esta espécie de arara é, sem dúvida, o maior representante deste grupo de grandes papagaios, e habita naturalmente as áreas tropicais da América do Sul, principalmente do Paraguai ao Panamá.

Conhecida por sua beleza única, este animal de mais de um quilo de peso e cores vivas possui plumagem azul e amarela. Como outras aves deste grupo, elas são outro exemplo de monogamia no reino animal: as aves nidificam aproximadamente a cada dois anos e colocam entre dois e três ovos, que são incubados por um mês.

Dupla de araras

São aves surpreendentes que, entre outras coisas, podem comer frutas praticamente venenosas para outros animais. Para neutralizar este efeito, elas geralmente consomem argila, o que lhes permite ter uma dieta exclusiva para não competir com outros animais.

As araras são criadas bem em cativeiro, por isso é uma das espécies de papagaios que mais frequentemente encontramos como animais de estimação, devido à sua enorme inteligência e capacidade de imitar a fala humana.

Mesmo assim, são animais especialmente exigentes e apenas pessoas com experiência no cuidado dessas aves devem considerar a aquisição de uma. O ideal é ter vários exemplares, passar pelo menos duas horas por dia interagindo com elas e ter um grande viveiro.

O que está claro é que esses animais, quando criados em cativeiro, dependem muito das atenções do homem, e é ótimo saber que as araras coram quando estão gostando da companhia.

Facial display and blushing: Means of visual communication in blue-and-yellow macaws (Ara Ararauna)? PLoS ONE 13(8): e0201762.