As 6 cobras mais coloridas

· agosto 28, 2018
Esses répteis chamam a atenção pelos tons vívidos e peculiares de sua pele. Graças a isso, podem se camuflar com o meio ambiente e até parecer mais perigosos para seus predadores.

É verdade que você não quer se deparar com nenhuma delas, mas acredite ou não, algumas das cobras mais coloridas do mundo… são inofensivas! Aprenda mais sobre elas neste artigo.

As cobras mais coloridas que existem

Dentro do mundo dos répteis em geral, e das cobras em particular, muitas espécies atraem a atenção por causa de suas cores vivas. Elas os fazem parecer mais perigosos para os predadores ou até mesmo imitam o ambiente em que vivem. Aqui estão alguns exemplos interessantes das cobras mais coloridas que existem:

  1. Chrysopelea Paradisi

Esta espécie de cobra arbórea (foto que abre o artigo) é nativa do sudeste da Ásia e tem a capacidade de girar no ar e, até mesmo, de se deslocar de um ramo para outro. Para isso, usa um mecanismo mais do que curioso: ela desdobra as costelas e achata o corpo para torná-lo mais largo (até duas vezes o seu tamanho) e, portanto, aproveitar melhor o ar.

  1. Fronticincta de Ahaetulla

É uma cobra encontrada na Ásia, especificamente na Birmânia e nas florestas do sul do HimalaiaÉ impressionante pela sua cor verde com marcas brancas e pretas. Tem a cabeça em forma de um triângulo ou seta.

Ahaetulla fronticincta

A fronticincta Ahaetulla se alimenta de peixes, graças a um método de caça infalível: torce seu corpo em um galho próximo à água e coloca a cabeça na superfície. Pode passar horas sem se mover até que uma presa se aproxime. Nesse momento, ela a ataca injetando veneno e deixando-a imóvel.

  1. Lampropeltis triangulum

Este réptil, conhecido como cobra coral, vive em quase todo o continente americano, especialmente do sul do Canadá à Venezuela, Colômbia e Equador. É muito comum na América Central, no México e nos Estados Unidos.

Lampropeltis triangulum

Até agora, mais de 20 subespécies são conhecidas e sua principal característica é a cor da pele: vermelho com linhas transversais negras e faixas amarelas. Ela se alimenta de ratos.

  1. Atheris hispida

Não é apenas uma das cobras mais coloridas, mas também das mais estranhas, uma vez que seu corpo é coberto com escamas que lhe dão uma aparência ‘eriçada‘ e, é claro, que mete medo. Esta espécie é venenosa; mortal para pessoas que não recebem primeiros socorros. É endêmica da África central.

Atheris hispida

Os machos da Atheris hispida podem atingir cerca de 75 centímetros de comprimento (as fêmeas, até 60 centímetros), ambos os sexos apresentam olhos grandes e redondos e narinas parecidas com fendas. Possui escamas na cabeça e no pescoço, maiores que no resto do corpo.

Ela tem a habilidade de escalar galhos, juncos e caules. Além disso, durante o dia pode ser encontrada tomando sol (é de sangue frio ), embora também seja noturna. Sua dieta é composta de lagartos, sapos e de pequenos mamíferos.

  1. Cobra jarreteira

Também conhecida como cobra listrada ou Thamnophis sirtalis. É uma cobra inofensiva que vive em locais próximos da água doce, no Canadá e nos Estados Unidos. Sua família é composta por mais de 15 espécies.

Atheris hispida

A principal característica deste réptil é a sua cor: vermelho e turquesa. As “combinações” entre os dois tons podem ser diferentes, mas a verdade é que ela não passa despercebida em nenhum lugar. A cabeça é sempre predominantemente avermelhada.

  1. Diadophis punctatus regalis

É popularmente conhecida como ‘cobra-de-pescoço-anelado’ e é endêmica dos desertos e montanhas do sul dos Estados Unidos e do norte do México. Embora sua cor mais frequente seja cinza, tem manchas brancas, laranja, amarelas, vermelhas ou marrons na parte de trás do corpo.

Diadophis punctatus regalis

Alimenta-se de pequenas cobras, como as da terra, as cabeça-pretas ou as cabeças- chatas. Ela usa veneno para imobilizar suas presas, que é inofensivo para as pessoas. Com hábitos noturnos, esta cobra passa a maior parte do dia escondida entre pedras ou troncos. Quando ameaçada, torce a cauda como se fosse uma mola.