Quais são as características de um bom parque para cachorros?

· junho 11, 2019
Quais são as características do parque no qual você leva seu cachorro para passear? Se ele atender a essas condições, será perfeito.

Mais e mais pessoas têm animais de estimação nas cidades e, portanto, os espaços verdes tornam-se os locais escolhidos para a caminhada diária. É claro que um bom parque para cachorros deve atender a certos requisitos, e é sobre eles que falaremos a seguir.

Como escolher um bom parque para cachorros?

O lugar mais apropriado não é aquele que está mais perto da sua casa, mas aquele que oferece segurança e permite que o animal se divirta (e nós também).

A principal característica de um bom parque para cachorros deve ser a seguinte: que tenha espaço suficiente para que ele possa correr e brincar do jeito que quiser. É claro que isso não é suficiente, uma vez que os seguintes pontos também são importantes.

1. Um bom parque para cachorros deve ter um cercado

A cerca de perímetro do espaço no parque deve ser alta o suficiente para que nenhum animal possa pular e fugir. Ele também precisa ter uma porta de acesso e saída, que feche corretamente (melhor ainda se tiver um sistema para fechar sozinho).

Como escolher um bom parque para levar o seu cachorro?

2. Limpeza

É verdade que a limpeza depende mais dos donos, mas também é essencial que o parque onde você leva seu cachorro tenha dispensadores de sacos para recolher os resíduos e, é claro, latas de lixo para jogá-los fora.

Por sua vez, o município ou o gerente do parque deve garantir uma boa limpeza do local, usando produtos desinfetantes e removendo os resíduos das lixeiras diariamente. Dessa forma, evita-se o contágio e a proliferação de doenças, insetos e maus odores.

3. Espaço

Se estamos levando o nosso cão ao parque, é porque provavelmente não temos lugar em casa para que ele possa brincar e correr. Portanto, escolha um parque que ofereça grandes dimensões e onde, embora haja vários animais juntos, cada um tenha seu espaço livre.

Não há necessidade do parque ter dezenas de metros para os cães, mas os animais devem se sentir confortáveis ​​e correr para liberar a energia acumulada durante o dia.

4. Bebedores

A água serve tanto para beber quanto para limpar a área antes de sairmos. Tenha cuidado para que os bebedouros estejam limpos e não contenham água parada. Se isso acontecer, jogue a água fora. Você evitará a disseminação de muitas doenças.

5. Um bom parque para cachorros tem uma área para os donos

A ideia de levar o cachorro ao parque não é apenas para ele se divertir e socializar, mas também para o dono aproveitar esse momento.

Isso pode ser conseguido se os arredores da área canina contarem com assentos confortáveis, caminhos delimitados e lugares sombreados onde você possa descansar e conversar com outras pessoas que também levam seus animais de estimação para passear por ali.

Um bom parque tem área para os donos

6. Vigilância

Cada vez há mais parques para cachorros que têm uma ou várias pessoas (dependendo do espaço e do fluxo de animais) responsáveis ​​por cuidar deles enquanto brincam e socializam.

A tarefa deles consiste basicamente em limpar a área e, ao mesmo tempo, garantir que ninguém queira levar um animal que não seja dele. Os roubos de cães de raça – principalmente os pequenos como o Poodle ou o Yorkshire – nesses parques eram um problema em certas cidades.

O fato de haver vigilância no parque para cachorros não significa que você possa ‘negligenciar’ seu cão. Não se esqueça de que um animal de estimação é nossa responsabilidade, onde quer que estejamos.

7. Localização

Dissemos no início que o local não era o mais importante, mas a verdade é que um bom parque para cachorros deve ser relativamente perto da sua casa. Claro, esta não é a única coisa necessária, embora seja valorizada.

Se o parque atender a esses requisitos, podemos dizer que é um excelente parque para levar seu cachorro. Você tem um local com todas essas características? O que você está esperando para curtir com o seu animal de estimação?

  • José, M., & Terán, R. (2014). “Los perros como catalizadores de socialización y de cambio en espacios públicos” (“Dogs as catalysts for socialization and change in public places”). Rev. Reflexiones.