Ciclo de vida das iguanas: tudo sobre seu comportamento

· outubro 7, 2018
Esses répteis, que já se tornaram muito populares como animais de estimação, podem apresentar um comportamento mais violento na época do cio, o que exige um cuidado especial, já que podem morder nesse período.

Há alguns anos as iguanas começaram a ser adotadas como animais de estimação. Para saber como cuidar adequadamente delas, é necessário saber tudo sobre o ciclo de vida das iguanas e seu comportamento. Te interessa?

Ciclo de vida das iguanas

Nós já sabemos que as iguanas crescem e se reproduzem naturalmente na América.

Elas podem medir até dois metros de comprimento e atingem a maturidade sexual aos 16 meses. 

Os mexicanos e as tribos indígenas a consideram há anos como uma espécie de deus da fertilidade e da virilidade, por isso a introduziram em sua dieta. Até hoje, muitos países da América Central e do Sul a consomem como uma iguaria.

Reprodução

A reprodução da iguana consiste em pôr ovos entre 50 e 100 dias após a cópula.

Antes de pôr os ovos, a fêmea para de comer, mas não de beber, já que até mesmo aumenta a ingestão de água.

Isso permite então ter as condições ótimas para a postura, uma vez que, dependendo da umidade e de outros fatores, o desenvolvimento pode ser acelerado e otimizado.

As árvores são o lugar preferido das iguanas, mas não o local da postura de ovos.

Ainda que as iguanas possam ficar nas alturas, em terra ou mar, elas precisam de um lugar tranquilo para a postura dos ovos, e podem estar a salvo de humanos e de outros predadores.

reprodução das iguanas

Por essa razão, na maioria das vezes, e sempre que o território permitir, elas normalmente nadam grandes distâncias para encontrar ilhas desertas ou pequenos pedaços de terra para depositarem seus ovos.

Além disso, elas cavam buracos na área, colocam os ovos e os enterram, o que permite que eles fiquem escondidos da visão de possíveis agressores. Em uma única postura, a iguana pode depositar até 40 ovos.

Incubação

A iguana não incuba os ovos, porque quando eles são enterrados, dependem do ambiente e da umidade, bem como do calor absorvido pelo sol. 

Assim, os ovos se desenvolvem sem a ajuda da mãe.

Um fato curioso é que a mãe vai embora depois de botar ovos e rompe assim todas as conexões ou laços de sangue com seus filhotes. 

As pequenas iguanas saem dos ovos sozinhas, embora o processo possa se estender por um dia, porque elas tiram e põe a cabeça para fora do ovo para se adaptar ao novo mundo.

Ciclo de vida das iguanas: comportamento

Uma vez que vimos o comportamento das iguanas em termos de reprodução e incubação, é interessante saber como é seu comportamento mais comum; especialmente se temos ou estamos pensando em ter uma como animal de estimação.

ciclo de vida das iguanas

Iguanas são famosas por terem um comportamento agressivo. 

Isso se intensifica ainda mais quando chega a época do cio, em que os machos lutam para conquistar o amor das fêmeas, emitem assobios, incham o corpo ou a papada.

Neste período, eles são capazes de bater no aquário com a cauda até perderem o rabo. Não se preocupe, porque ele volta a crescer.

No entanto, você deve ter cuidado ao remover seu comedouro e bebedouro, uma vez que ele poderá nos morder.

A boca e a cauda são seus mecanismos de defesa e as armas que eles usam para se defender. Eles vão usá-las se se sentirem encurralados ou atacados.

Portanto, se você tem ou vai ter uma iguana, tenha em mente que não será o tipo de animal de estimação que você pode ter com você no sofá enquanto assiste a um filme.

Conhecer o ciclo de vida das iguanas e seu comportamento irá ajudá-lo a tratar e a cuidar dela como ela merece.