5 curiosidades que você não sabia sobre ouriços

Os ouriços são pequenos mamíferos recobertos de espinhos que vivem em diferentes partes do mundo. Sua morfologia têm chamado a atenção do ser humano há séculos.
5 curiosidades que você não sabia sobre ouriços

Última atualização: 12 março, 2021

Os ouriços são pequenos mamíferos cobertos de espinhos que habitam a Europa, a Ásia e a África. Contudo, também podem ser encontrados na Oceania – devido à sua introdução acidental -, assim como na América.

Atualmente, existem 16 espécies diferentes de ouriços e muitos deles são criados em cativeiro. Uma espécie comum como animal de estimação é o Atelerix albiventris, uma pequena bola cheia de personalidade e espinhos nativa da maior parte da África subsaariana que chama atenção de todos.

Como são e como vivem os ouriços?

Os ouriços têm uma silhueta arredondada, podem pesar em torno de um quilo e medir de 130 a 300 milímetros de comprimento. Além dessas medidas, os machos geralmente são maiores do que as fêmeas.

Esses mamíferos têm o corpo coberto por espinhos, que consistem em pelos ocos queratinizados. Esses espinhos estão presentes em todo o dorso do animal, exceto na área da face, que termina em um focinho pontiagudo móvel, com olhos pequenos e orelhas simples e arredondadas.

Suas patas dianteiras são mais longas que as traseiras e, por sua vez, maiores. Além disso, eles têm almofadas em cada pata – assim como os cães. A maioria dos ouriços são animais noturnos, pois dormem durante grande parte do dia na grama alta ou em buracos que cavam no solo para proteção.

Habitam áreas muito variadas, desde florestas perenes, florestas decíduas e seus limites, espaços abertos com matagal e até áreas desérticas. Eles são encontrados em climas frios e quentes, embora não resistam bem a temperaturas extremas. Agora que você já sabe como é um ouriço em geral e onde ele vive, não perca essas curiosidades sobre esse animal.

Um ouriço em um campo de flores.

1. Seus espinhos não se soltam

Ao contrário de outras espécies, como o porco-espinho, os ouriços não se defendem de seus agressores soltando seus espinhos. Em todo caso, é verdade que os espécimes mais jovens podem fazer uma espécie de muda durante o primeiro ano de vida ou até mesmo perder os espinhos por estresse ou doença.

Sua estratégia de defesa consiste em se enrolar formando uma bola impenetrável como meio de dissuasão contra predadores. Os ouriços têm, em média, entre 5000 e 7000 espinhos, que podem exibir ou esconder graças aos músculos alojados nas costas.

2. Imunidade ao veneno de cobra?

Os confrontos de ouriços com cobras são conhecidos, apesar da diferença de tamanho entre eles. Mamíferos que se alimentam de cobras venenosas, como várias espécies de gambás, mangustos, mustelídeos, doninhas e 2 espécies de ouriços, compartilham adaptações para resistir aos efeitos tóxicos do veneno de suas presas.

3. Eles têm ouvidos muito bons

Os ouriços são capazes de perceber sons de alta frequência, pois registram tons de até 45 kHz – nós humanos atingimos no máximo 20 kHz – o que lhes permite detectar o som de pequenas presas no subsolo. Comunicam-se por grunhidos e guinchos agudos, pois são animais sensíveis a ruídos e movimentos bruscos.

4. Também têm um bom olfato

O olfato também é um sentido muito bem desenvolvido nos ouriços, que o utilizam para procurar comida, seguir rastros, encontrar um companheiro, localizar o terreno e outros animais. Os cheiros desempenham um papel muito importante na vida dos ouriços. De fato, esses animais tendem a apresentar um comportamento muito particular quando expostos a um novo odor.

Quando os ouriços encontram um objeto que exala um odor novo, eles o picam e criam uma espécie de saliva espumosa que, depois, aplicam nos espinhos das costas, retorcendo o corpo e se lambendo com a língua.

Esse comportamento é conhecido como autounção. A natureza desse comportamento não é clara, mas acredita-se que possa servir como um mecanismo de camuflagem.

5. Os ouriços podem hibernar

Na natureza, os ouriços têm um período ativo e uma fase de hibernação que coincide com os meses mais frios do inverno, quando o alimento é escasso. Isso depende do clima em que vivem, pois em locais mais quentes o período de hibernação pode ser atrasado ou até mesmo não acontecer.

Durante o tempo em que hibernam, uma série de mudanças fisiológicas ocorrem nos ouriços: sua temperatura corporal cai alguns graus, eles param de se mover e sua respiração e frequência cardíaca são reduzidas significativamente. Além disso, eles se mantêm enrolados como uma bola, com os espinhos voltados para fora.

Para superar o período de hibernação, é importante que esses animais tenham um bom reservatório de gorduras que lhes permita obter energia para suas funções vitais mínimas.

Um grande ouriço na floresta.

Essas são algumas das características mais marcantes dos ouriços, mas não as únicas. Conhecer as particularidades de todas as espécies de animais da Terra é fundamental, pois é o primeiro passo para sua preservação.

Pode interessar a você...
Cuidados básicos com o ouriço doméstico
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Cuidados básicos com o ouriço doméstico

Neste artigo, vamos mostrar um guia rápido sobre os cuidados básicos com o ouriço doméstico. A seguir, mais detalhes importantes!



  • Voss, R.S. and Jansa, S.A. (2012), Snake‐venom resistance as a mammalian trophic adaptation: lessons from didelphid marsupials. Biological Reviews, 87: 822-837.
  • erisos.org
  • erizopedia.com