Coelho arlequim: características, cuidados e alimentação

Os coelhos estão entre os animais de estimação mais populares por serem dóceis e adoráveis. O coelho arlequim é uma variedade que se destaca em todas essas frentes.
Coelho arlequim: características, cuidados e alimentação

Última atualização: 24 abril, 2021

Se você ouvir falar do coelho arlequim, é provável que pareça um pouco familiar para você, pois é um dos animais mais adoráveis do mundo. Essa raça de coelhos é muito apreciada por entusiastas e associações.

Porém, você sabia que ele foi considerado e desconsiderado como raça ao longo do século XX? Essa história e os diferentes aspectos de suas características, seu cuidado e sua alimentação serão explicados a seguir. Não perca!

Características do coelho arlequim

Por ser uma raça de lagomorfo doméstico, o coelho arlequim pertence à espécie Oryctolagus cuniculus. Também recebeu os nomes de “arlequim japonês” ou “arlequim anão”. Em alguns lugares, ele é conhecido como “o palhaço do coelho”, devido ao curioso padrão de sua pele.

A pelagem de um coelho arlequim.

1. Sua origem é desconhecida

De acordo com os registros da história, acredita-se que o coelho arlequim tenha aparecido na França na década de 1880. Ele surgiu do cruzamento de coelhos selvagens com variantes semisselvagens holandesas, que apresentavam uma pelagem específica.

2. Sua pelagem tem 2 variantes: a cor pega e a cor japonesa

Esse coelho é conhecido pela sua pelagem curta e brilhante, com traços de cor únicos. De acordo com os especialistas, a pelagem do coelho arlequim possui 2 padrões característicos, que são os seguintes:

  • Japonês: na cor laranja são espalhados e misturados outros tons, como o azul, o preto, o lilás ou o chocolate.
  • Pega: predomina a cor branca, sobre a qual surgem diferentes cores. Normalmente, os tons tendem a se misturar, destacando-se o azul, o preto, o marrom ou o roxo claro.

Embora seja curioso que um dos padrões receba o nome de “pega”, isso se deve ao fato de se lembram as aves de mesmo nome. Essa ave se caracteriza pelas cores que também se manifestam nesse coelho.

3. O coelho arlequim é uma raça pequena

Em relação ao peso, na fase adulta esse mamífero varia entre 2,7 e 3,6 quilos. Entre os coelhos, é considerado de tamanho pequeno, visto que existem raças gigantes. Ao olhar para seu porte e características leves, a palavra que surge é adorável. Isso se deve à sua cabeça grande, acompanhada de orelhas arredondadas e eretas.

Alimentação

Quando se trata da alimentação do coelho arlequim, ele segue uma dieta bastante específica. Normalmente, o cardápio diário desses animais consiste em feno misturado a uma ração muito específica.

Em todo caso, pelo menos 2 ou 3 vezes por semana é conveniente variar um pouco sua alimentação. Claro, o alimento deve ser cortado em pequenos pedaços e as sementes removidas. Alguns exemplos são os seguintes:

Cuidado com o coelho arlequim

Quando se trata de ter um coelho arlequim em casa, é conveniente que todo tutor conheça os seguintes aspectos. Lembre-se de que os lagomorfos domésticos são muito ativos e, portanto, requerem muito espaço e entretenimento.

1. Você pode ensiná-los a se aliviar em uma caixa

Se o coelho for educado desde muito jovem, ele pode fazer suas necessidades em um só lugar. Normalmente, recomenda-se uma caixa, semelhante à caixa de areia para gatos, mas adaptada ao seu tamanho. Claro, é essencial eliminar os excrementos diariamente.

2. O pente é seu companheiro indispensável

Como gatos, cães ou outros animais de estimação com pelagem densa, é apropriado escovar esse animal periodicamente. Dessa forma, você conserva sua saúde capilar e evita problemas intestinais. Como o coelho arlequim se caracteriza por ter pelos curtos, vale a pena escová-los uma vez por dia. Comparado com os diferentes tipos de animais, não necessita de muitos cuidados.

3. O coelho arlequim precisa de muito espaço?

Na realidade, os coelhos podem viver em diferentes lugares, como gaiolas ou instalações ao ar livre. Idealmente, é possível construir um ninho com palha, em um espaço com madeira. É essencial limpar bem a gaiola ou o espaço uma vez por semana.

Além disso, é essencial que você tenha disponível um espaço adequado ao seu tamanho. Se for possível não deixar o coelho trancado, pois é melhor que ele corra livremente pela casa: para isso, a área deve ser preparada para evitar acidentes.

Os coelhos não se adaptam bem a uma vida engaiolada, pois são animais muito ativos.

4. Verifique unhas e dentes!

Outro aspecto que deve ser monitorado nesses animais são as unhas e os dentes. Em relação às unhas, elas crescem continuamente ao longo da vida. Portanto, se chegarem a dificultar a mobilidade do animal, é necessário levá-lo ao veterinário para que sejam cortadas.

Os dentes, por outro lado, também crescem sem parar ao longo da vida. Portanto, o coelho arlequim deve ter madeira disponível para roer. Assim, o crescimento dos dentes é controlado e são evitados problemas ao comer.

5. São animais sociáveis, mas com indivíduos de sua espécie

O coelho arlequim é um animal muito tranquilo e calmo, por isso não tem problemas para ser domesticado. Embora seja bastante arisco, é muito sociável e recomenda-se a sua convivência, seja entre 2 machos ou macho e fêmea – previamente castrados.

Um coelho arlequim em uma fazenda

Em suma, o coelho arlequim é mais conhecido pelo padrão de sua pelagem. No entanto, vimos outros detalhes: seu pelo liso, a forma de seus padrões, seu caráter tranquilo e outras coisas.

Cada uma dessas características o torna um ótimo animal de companhia para o ser humano. Por fim, se você tiver alguma dúvida sobre a saúde dele, não deixe de procurar um veterinário, pois ele saberá dar recomendações adequadas.


Todas as fontes citadas foram minuciosamente revisadas por nossa equipe para garantir sua qualidade, confiabilidade, atualidade e validade. A bibliografia deste artigo foi considerada confiável e precisa academicamente ou cientificamente.



Este texto é fornecido apenas para fins informativos e não substitui a consulta com um profissional. Em caso de dúvida, consulte o seu especialista.