Como alimentar um gato recém-nascido?

O único alimento que os gatos recém-nascidos podem ingerir é o leite, seja materno ou especialmente formulado para eles.
Como alimentar um gato recém-nascido?

Última atualização: 11 Maio, 2021

Durante a época de nascimento dos gatos — na primavera e no verão — não é incomum encontrar uma ninhada ou um felino abandonado. Além disso, quando os gatinhos nascem em casa, também pode acontecer de a mãe rejeitar um dos filhotes da ninhada. Nessa situação, você tem que saber como agir, Então, descubra a seguir qual é a melhor forma de alimentar um gato recém-nascido.

No entanto, antes de começar, há outros fatores que devem ser levados em consideração. Nas linhas a seguir, você aprenderá a alimentar um gato com menos de 4 semanas e outras dicas importantes sobre o assunto.

O que fazer se você encontrar um gatinho abandonado?

Conforme os gatos ficam maiores, a mãe muda a localização da ninhada por segurança ou porque o abrigo se tornou muito pequeno. Durante essa transferência, um dos gatinhos pode ficar para trás, mas isso não significa que a mãe não vai voltar para buscá-lo.

Por isso, se você se deparar com um espécime solitário e indefeso, é conveniente observá-lo à distância para verificar se a mãe vai voltar. Se as horas passarem e não houver sinal da gata, não haverá problema em pegar o gato e levá-lo a uma clínica veterinária.

O veterinário fará uma primeira avaliação do paciente para determinar sua idade e seu estado geral de saúde. Além disso, o profissional pode oferecer bons conselhos e orientações sobre como alimentar um gato recém-nascido.

Da mesma forma, se em vez de encontrar um único gato você se deparar com uma ninhada inteira, é melhor esperar pela mãe. Se ela voltar e você ainda quiser resgatar os felinos, a mãe deve ser levada junto com eles a um centro de proteção de animais, para que todos os membros da família encontrem um lar estável.

Uma vez que se sabe que o gato não apresenta nenhuma patologia grave e está com um bom estado de saúde, é hora de ir para casa e começar a cuidar dele.

 

Alimentar um gato recém-nascido é fácil.

Alimentando um gato recém-nascido

Como todos os filhotes de mamíferos, os gatos recém-nascidos precisam tomar leite. Porém, nem todo leite é adequado para todos os animais: o tipo ideal é o de sua espécie e, especificamente, o de sua mãe.

Quando isso não for possível, o leite materno deve ser substituído por outro especialmente formulado para tal espécie. O teor de proteína, gordura e açúcar varia muito entre os táxons de mamíferos, então o que é bom para alguns pode ser mortal para outros.

Sob nenhuma circunstância um animal com menos de três semanas de idade pode ingerir qualquer outro tipo de alimento que não seja leite materno ou leite formulado especificamente para ele. Da mesma forma, a fórmula de leite líquido em lata vendida para gatos adultos não é adequada.

Leite de fórmula de substituição

Ao comprar leite para gatos recém-nascidos, você deve procurar fórmulas em pó que podem ser usadas para substituir o leite materno. Além disso, é absolutamente necessário o uso de mamadeira para felinos: o uso de seringas ou outros métodos pode causar pneumonia por aspiração.

A fórmula de leite em pó de substituição é indicada para alimentar filhotes recém-nascidos e evitar a tão perigosa diarreia. Além disso, é muito importante não usar leite em pó cujo prazo de validade já tenha expirado. Se o cheiro não for doce ao abrir o recipiente, é melhor não usá-lo.

Alimentando um gato recém-nascido

Em geral, é normal que o felino rejeite o leite e a mamadeira, principalmente se ele estiver acostumado com a mãe. Apesar disso, não desista e continue oferecendo a comida repetidamente ao animal enquanto esfrega seu focinho com o bico da mamadeira. Para alimentar um felino recém-nascido, você deve seguir alguns passos muito simples:

  1. Preparar a fórmula: a princípio, devem ser seguidas as instruções do fabricante do leite. Normalmente, esse processo consiste em diluir uma quantidade de pó em água morna, pois 2 ou 3 graus acima da temperatura ambiente são suficientes. Antes de oferecer o leite ao animal, a temperatura deve ser conferida na mão.
  2. Posicionar o filhote: o gato não pode ser alimentado em qualquer posição. Ele deve estar sempre deitado de bruços, com a cabeça ligeiramente inclinada para cima. Assim, é melhor deitar o animal sobre uma toalha e oferecer a mamadeira.
  3. Depois de comer, proceder à eliminação: usando dois dedos, você pode acariciar suavemente a barriga do gato com movimentos circulares no sentido dos ponteiros do relógio. Em seguida, com uma pequena toalha umedecida em água quente, realize a estimulação da região genital para ativar o reflexo de micção, bem como a defecação.
  4. Ao terminar, todos os objetos usados devem ser bem lavados e deixados prontos para a próxima alimentação.

Os filhotes com menos de quatro semanas devem comer a cada 3 horas e, além disso, cada um deve defecar e urinar após a alimentação. Se não for possível fazer o felino defecar após o estímulo pertinente, é necessário levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.

 

Uma ninhada de gatos.

Uma grande responsabilidade

Por fim, todos os dias o gato deve ser pesado e seu peso registrado. Essa é a única maneira de saber se ele está sendo alimentado adequadamente. Em caso de dúvida ou sinal de desconforto no animal, ele deve ser levado ao veterinário com urgência. Lembre-se de que os felinos recém-nascidos podem ficar desidratados facilmente, e esse quadro pode ser fatal.

Ter bebês felinos em casa pode ser uma verdadeira maravilha, mas também é uma grande responsabilidade. Não se esqueça de que a vida de um ser senciente está em suas mãos, portanto, não economize em despesas e atenção se as coisas ficarem difíceis.

Pode interessar a você...
As doenças mais comuns em gatos
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
As doenças mais comuns em gatos

É importante se manter informado para poder agir rapidamente quando for necessário. Estas são as doenças mais comuns em gatos. Confira!