Como as abelhas produzem o mel?

janeiro 15, 2020
Os avanços na apicultura andam de mãos dadas com o fato de que as abelhas destinadas a esta atividade foram expostas a um certo processo de domesticação.

Ao pensar nas abelhas, quase imediatamente nos lembramos do mel. Essa iguaria alimentícia de origem animal é parte da alimentação humana desde tempos muito remotos. A seguir, veremos como as abelhas produzem o mel e de que maneira os apicultores o coletam.

Até os dias de hoje, a apicultura é uma atividade forte e produtiva, que gera muitos empregos ao redor do mundo.

Como as abelhas produzem o mel?

A facilidade com que encontramos diferentes tipos de mel com diferentes origens nos comércios atuais pode nos fazer pensar que é muito simples produzir esse alimento. No entanto, a elaboração do mel é um processo natural, sofisticado e complexo ao qual as abelhas dedicam a sua vida.

Na verdade, toda a estrutura da colmeia e a ordem social das abelhas estão diretamente relacionadas à produção do mel. Em boa parte dos seus dias, esses insetos se dedicam à elaboração desse alimento.

Por que o mel é tão importante para as abelhas?

O pólen e o mel representam o pilar da nutrição das larvas das abelhas. Enquanto o mel fornece principalmente a glicose, o pólen é a principal fonte de proteínas dessas larvas.

Entretanto, o pólen colhido não é digerível para as larvas. Dessa forma, as abelhas precisam processá-lo antes de alimentá-las. Para isso, elas armazenam o pólen coletado das flores em favos onde agregam as suas enzimas salivares para começar a metabolizá-los.

Favo de mel

A seguir, elas utilizam o mel e a cera para lacrar o favo e evitar a entrada de oxigênio, que poderia colocar a perder a preparação. Esse processo pode durar vários dias e, logo após o seu término, o pólen já será digerível para as larvas.

Em resumo, sem o mel, as abelhas não poderiam alimentar as suas larvas e, portanto, a sobrevivência da sua espécie seria inviável. Para nós, ele é um delicioso ingrediente; para elas, um alimento vital.

Passo a passo da elaboração do mel pelas abelhas

Em resumo, esse seria o processo de produção do mel:

  •   Coleta do pólen das flores

A fabricação do mel depende da coleta do néctar das flores. Temos que lembrar que o néctar provém da parte feminina das flores, enquanto o pólen é produzido na parte masculina.

Tudo começa quando uma ou algumas operárias saem em busca de pólen. Ao identificá-lo, elas voltam à colmeia e, com uma espécie de dança na qual vibram o seu abdômen, avisam as suas companheiras sobre essa disponibilidade.

Por meio dessa comunicação corporal, a abelha transmite as coordenadas nas quais se encontram as flores para o resto da colmeia. Em seguida, as abelhas saem em busca do néctar seguindo essas orientações.

Ao chegar em uma flor rica em néctar, elas utilizam a sua probóscide para coletá-lo. A probóscide é o órgão bucal desses insetos, que se assemelha a uma pequena tromba e serve para sugar.

As abelhas possuem sacos especiais em seu abdômen que estão conectados com o seu estômago. Logo após sugar o néctar, elas o armazenam nesses sacos, com os quais elas podem tanto transportar o néctar até a colmeia quanto metabolizá-los caso necessitem de mais energia.

Como o mel é produzido e coletado?

  • Processamento do néctar

Quando os seus sacos abdominais já estão repletos de néctar, as abelhas retornam à colmeia para depositá-lo nos favos. Elas também depositam ali algumas enzimas digestivas especiais, que são aquelas que possibilitam a transformação do néctar no mel.

Logo depois, elas começam a desidratar o néctar fazendo movimentos energéticos e constantes com as suas asas, que resultam na evaporação da água. Com o néctar já desidratado, elas adicionam a cera que produzem nas suas glândulas ceríferas para lacrar os favos.

Com o tempo, o néctar reage com as enzimas especiais depositadas pelas abelhas, o que dá origem ao mel. Esse seria o passo final do processo.

Como o mel produzido pelas abelhas é coletado?

A apicultura é a atividade que se dedica não apenas à coleta do mel, mas também à criação e à manutenção de abelhas específicas para essa função. O desenvolvimento e os avanços da apicultura estão relacionados com um certo processo de domesticação ao qual as abelhas foram expostas.

Ou seja, a exploração do mel impôs mudanças no seu estilo de vida e comportamento. Por isso, aquelas que encontramos nos campos produtores de mel não são selvagens, e já estão habituadas à convivência com os seres humanos.

A colheita do mel continua sendo uma atividade manual e bastante artesanal, embora já existam ferramentas mais modernas para facilitar o trabalho.

Esse ofício requer experiência, cuidado e certos conhecimentos técnicos para saber coletar o mel maduro – em seu estado ótimo – e lidar corretamente com as abelhas.