Comunicação do hamster com as pessoas

· maio 14, 2019
Confiança, linguagem corporal e os sons são os principais fatores quando se trata da comunicação do hamster com as pessoas.

Os hamsters são animais de estimação ideais para casas sem muito espaço, e também para os donos que querem a companhia de um animal de estimação, mas não têm a possibilidade de disponibilizar muito tempo ao bichinho. Para manter esses pequenos animais felizes, é essencial que haja uma boa comunicação do hamster com as pessoas.

Hamsters têm uma vida média de dois a quatro anos. Seu cuidado não exige tanto tempo quanto um cão ou gato; tirá-lo de sua gaiola e fazê-lo se exercitar por cinco minutos será o suficiente.

Devido ao seu tamanho reduzido, os hamsters não exigem tanta comida e é recomendado que apenas o suficiente seja oferecido. Esses pequenos roedores tendem a ser armazenadores, por isso é essencial que os sinais sejam compreendidos quando o hamster se comunica.

Acalme o hamster com guloseimas

A melhor maneira de treinar um hamster é criar um desde filhote. Dessa forma, você pode recompensar o pequeno animal com guloseimas enquanto ele se acalma e você entende seus comportamentos.

A alimentação adequada do hamster consiste em sais, minerais, uma dieta rica em fibras, pobre em gordura e com muitas vitaminas; tudo o que é necessário para que o roedor sobreviva por muito tempo.

Essas propriedades podem ser obtidas em cereais e sementes. Para obter as vitaminas necessárias para que eles fiquem cheios de energia, as frutas e os vegetais são os mais recomendados.

A alimentação do hamster

Todos esses alimentos devem ser fornecidos em pequenas quantidades e com cautela. Se vestígios de comida permanecerem na gaiola e estragarem, eles podem causar danos ao hamster. Portanto, os alimentos secos que são vendidos em lojas de animais são altamente recomendados, já que demoram muito mais tempo para perder a validade e estragar.

Os alimentos estritamente proibidos na dieta de um hamster são o sal, chocolate, gorduras e doces em geral. Para a segurança do roedor, também devemos omitir o coentro, salsa, uvas, cenouras, beterrabas ou vegetais congelados.

Comunicação do hamster através da confiança

Há outra maneira de persuadir o hamster além de fazê-lo através das guloseimas. Com a voz e com as mãos, podemos demonstrar ao roedor que ele pode confiar em nós.

Pessoas com bastante tempo livre são aconselhadas a ficar com o amiguinho nas mãos, sem apertar demais, mas com força suficiente para não deixá-lo escapar. A próxima coisa será observar o que o hamster faz.

Outra maneira de se comunicar com um roedor é fazendo sons que só são usados ​​com ele ou, de tempos em tempos, falando à distância. Dessa forma, o pequeno roedor começará a pular para que o peguemos em nossas mãos ou para ser mimado com uma guloseima.

Comunicação do hamster através da linguagem corporal

Além dessas diretrizes, outros elementos da linguagem corporal do hamster também podem ser compreendidos. Conseguiremos ver ao observar a maneira como ele se move durante o dia.

Hamster na mão de seu dono

Alongar-se ou limpar o corpo lentamente significa que nosso amiguinho está feliz e relaxado. No entanto, se ele se limpar compulsivamente, se contrair ou deitar de costas é porque está sentindo uma ameaça e medo.

Nos hamsters pequenos, sua maneira de lidar com o medo e a sensação de ameaça é caminhar com o rabo em pé ou dobrar as orelhas.

Outros tipos de sinais seriam: se o hamster salta, cava e brinca, significa que ele está de bom humor. Nos casos em que o hamster carrega muito material para o seu ninho, talvez esteja se preparando para ter seus filhotes, e este é o momento em que devemos deixá-lo em paz.

Quando o hamster fica inquieto, talvez ele esteja apenas cansado e é hora de deixá-lo descansar em sua gaiola. Ao bocejar ou ficar irritado, também é aconselhável deixá-lo descansar.

Comunicação do hamster através de sons

Outra maneira por meio da qual um hamster pode se comunicar com seu dono é pelos sons que ele faz. Quando um hamster bufa, grita ou range os dentes, significa que se sente ameaçado.

Quando grasna e rosna, ele está comunicando agressão e necessidade de espaço e tranquilidade. Além disso, algumas fêmeas fazem bips suaves para chamar seus filhotes para comer ou para ficar perto dela.

É preciso ter em mente que os hamsters são muito territoriais e adoram esfregar a barriga em tudo o que eles querem ‘marcar’ como deles. Eles também são animais noturnos, portanto, ter uma iluminação excessiva não é ideal para esses animais.