Estudos científicos confirmam a conexão entre cães e seus donos

março 22, 2020
Alguns especialistas concluíram que os cães apenas reagem à repreensão humana, mas não têm um sentimento de culpa.

Grande parte dos estudos científicos sobre os animais de estimação se concentram nos cães. Os cães, além de acompanharem o homem durante grande parte da sua trajetória evolutiva, também compartilham um vínculo que, de acordo com algumas pesquisas, vai além do emocional. Hoje, falaremos sobre a incrível a conexão entre os cães e seus donos.

Já ouvimos muitas vezes que os cães se assemelham aos seus donos, tanto física quanto mentalmente. Entre as principais razões para esse relacionamento está a grande capacidade dos cães de sentir empatia pelo estado de humor dos seus donos.

No entanto, essa estreita relação não se limita ao nível sentimental, pois vários estudos científicos demonstraram a capacidade canina de perceber doenças ou identificar indivíduos com base nos estímulos captados pelo seu sistema olfativo.

Pesquisas sobre a conexão entre cães e seus donos

O primeiro estudo foi realizado em janeiro de 2015 por especialistas em cognição animal da Universidade de Emory, em Atlanta. Com base em imagens feitas por meio de ressonância magnética funcional, eles avaliaram as respostas neuronais dos cães quando confrontados com diferentes cheiros de outros cães e pessoas.

Foram apresentadas cinco amostras para cada cachorro estudado: o seu próprio cheiro, o de um humano familiar, o de um humano estranho, o de um cachorro conhecido e o de um cachorro desconhecido. Os exames realizados revelaram a ativação máxima do núcleo caudado, o centro de recompensa cerebral, apenas diante das amostras de cheiros familiares.

Vínculo entre cães e humanos

O segundo experimento pode ser muito útil para futuras aplicações médicas. O poderoso desenvolvimento do olfato canino é algo conhecido há muitos anos; um exemplo disso é o uso de cães na busca de trufas ou no serviço policial.

Mesmo assim, foi apenas em abril de 2015 que um grupo de pesquisadores clínicos e veterinários italianos demonstrou a capacidade dos cães de detectar o câncer de próstata. 

Para fazer isso, os cientistas usaram dois pastores alemães, geralmente treinados ​​para a detecção de explosivos. Os animais foram treinados para reconhecer os compostos voláteis presentes na urina de pacientes doentes. Assim, foi confirmado que ambos os cães apresentaram entre 100 e 98,6 por cento de sensibilidade, reconhecendo as amostras de 362 pacientes.   

Pesquisas sobre os sentimentos dos cães

Além de focar no vínculo entre cães e seres humanos, muitos estudos tentam entender melhor como as emoções desses animais de estimação funcionam.

Em 2008, um grupo de pesquisadores da Universidade de Viena utilizou diversos cães. Foi pedido a cada animal que realizasse uma tarefa, de modo que eles seriam recompensados ​​com prêmios de maior apelo (salsichas) ou menos atraentes (pão integral).

Os resultados mostraram que os cães que não eram recompensados ​​ou que recebiam o pão acabavam não respondendo a esse estímulo. Eles até mesmo bocejavam, se coçavam e evitavam o olhar dos cães altamente recompensados.

Cachorro observando objeto

Outro estudo liderado pela pesquisadora Alexandra Horowitz, da Universidade Barnard College, em Nova York, concentrou a sua análise no suposto sentimento de culpa canino. Ela reuniu um grupo de cães com seus respectivos donos em uma sala, os quais tinham que impedir que os seus animais de estimação comessem o petisco apresentado. Quando os donos deixaram a sala, a pesquisadora ofereceu o petisco aos animais novamente.

Alguns animais optaram por comê-lo e outros não, com base nas ordens que os seus donos haviam dado anteriormente. No entanto, todos foram repreendidos, de modo que mesmo aqueles que não haviam comido o prêmio pareciam culpados. Este exercício prático mostrou que os cães não têm sentimento de culpa, mas respondem à repreensão ou punição recebida.   

O grande número de estudos científicos realizados com esses animais demonstra a intensa conexão entre os cães e seus donos. As altas capacidades empáticas e sensoriais dos cães refletem uma variedade de possibilidades que vão desde a proteção até a terapia e o diagnóstico de doenças.

  • AG Scientific. Scientific studies continue to show what our hearts already seem to know: that dogs are awesome. (2016). Recuperado de https://agscientific.com/blog/2016/03/top-10-scientific-discoveries-about-dogs/
  • Live Science. ‘Guilty Dog’ Look Is a Myth. (2009). Recuperado de https://www.livescience.com/3669-guilty-dog-myth.html
  • Pappas, S. (2011). Live Science. 10 Things You Didn’t Know About Dogs. Recuperado de https://www.livescience.com/13305-facts-dog-breeds-genetics-pets.html