Conselhos para evitar problemas com seu cão

janeiro 26, 2018

O fato de amarmos os animais não significa que todo mundo também ame. Há pessoas que têm vizinhos que não gostam de cães, por isso há certas regras de convivência e limites que os donos de animais de estimação devem respeitar. O ideal é evitar problemas com seu cão.

Há duas realidades que não podemos ignorar: a primeira é que um cão sem educação pode ser bastante chato. A segunda, é que como donos de animais domésticos, somos responsáveis pelo que fazem os nossos animais de estimação.

Por isso, aqui trazemos algumas dicas que podem ser úteis para evitar problemas com seu cão dentro de sua residência.

Leia o estatuto de seu condomínio

Em geral, os condomínios estabelecem entre seus regulamentos de convivência pontos relacionados com a posse de animais de estimação. A primeira coisa que devemos fazer é lê-las e tentar tomar medidas para nos adaptarmos a elas.

Devemos nos lembrar que certas regras não poderemos questionar ou desobedecer. As mesmas constituem um compromisso mútuo para vivermos melhor. Evitar problemas com seu cão significa antes de mais nada cumprir com o regulamento.

A chave do respeito é o adestramento

Adestrar o nosso cão é ensiná-lo a se comportar. Isso não é uma opção, mas sim um dever, para com o animal e, é claro, para com os nossos vizinhos. Um cão adestrado não causa incômodos, não late nas pessoas e nem em outros animais.

Neste sentido, o processo de socialização é vital porque permite que o nosso amigo fiel seja bem visto pela comunidade. Se ele não morde, não late muito e não faz suas necessidades em lugares inadequados, ele será bem visto pela vizinhança.

Evite o latido noturno

O dia a dia de nosso animal de estimação deve ser planejado para que ele queime energia durante o dia e para que durma durante a noite. Ainda que isto seja muito natural, nós devemos nos assegurar que o nosso pet não fará tanto barulho durante a noite.

Algumas medidas a serem tomadas passam por oferecer um cômodo para o cão que esteja bem no fundo do apartamento. Também não o deixar perto da porta durante a noite. Além do mais, nós também não gostamos de barulhos fortes enquanto dormimos.

Quer evitar problemas com seu cão? Não se esqueça de recolher suas fezes

Ainda que exista multas para regular a situação, devemos agir por princípios. O correto é que evitemos a todo custo que o nosso amigo de quatro patas faça suas necessidades no prédio, na entrada ou na calçada. Para isso, devemos treiná-lo desde filhote e nos preocupar com a pontualidade de seu passeio matutino.

Em relação as fezes, uma sacola de plástico será mais que suficiente para evitar que os nossos vizinhos tenham uma desagradável surpresa.

Leve-o sempre na correia e se é necessário com focinheira

No interior da moradia, qualquer animal de estimação pode andar livremente porque essa é sua propriedade. Mas na hora de sair, o correto é levar o cão sempre na correia para que possamos manter o controle no caso de uma reação inesperada.

E se nosso amigo apresenta problemas de comportamento, a focinheira também será necessária. Caso contrário, poderemos nos colocar em uma enrascada. Segundo as leis vigentes, nós somos responsáveis pelas mordidas e também pelos demais danos causados por nosso animal.

Faça amizade com outros donos de animais de estimação

Em todos os edifícios costuma existir mais de 3 ou 4 donos de animais de estimação. Por lógica, o ideal seria conhecê-los e fazer companhia um ao outro e também a seus animais.

Desta maneira, teremos um apoio caso algum problema ocorra envolvendo os animais de estimação. Esta comunicação estratégica pode ser benéfica inclusive para o nosso cão. Ele aproveitará para fazer novas amizades caninas, se socializar e evitar brigas.

Se coloque no lugar de seu vizinho

Em todos os condomínios há donos que defendem a seus cães de cada acusação que lhes façam. Para dizer a verdade, assumir esta postura defensiva só aprofundará as rivalidades. E quando caímos em um erro, teremos na porta de nossa casa o zelador ou uma multa para pagar.

O correto é se colocar no lugar dos vizinhos. Eles estão no direito de desfrutar de uma convivência saudável. E suas reclamações só fazem parte de um incomodo verdadeiro. Além do mais, escutar suas queixas nos permitirá melhorar as coisas, evitando futuros conflitos.

Estes conselhos compreendem muito do que se deve colocar em prática para evitar problemas com seu cão no lugar onde mora.