Conselhos para o cio das cadelas

· julho 18, 2018
Primeiro, é preciso conhecer as fases desse processo, sobretudo diferenciar quando começa e quando acaba. Às vezes, as cadelas podem passar por isso ao longo do ano.

Todo ser vivo tem como fim reproduzir-se e multiplicar sua espécie. A natureza e seu instinto são irrevogáveis quando se trata deste caso. Os cães não escapam desse instinto de sobrevivência. Por isso, daremos conselhos para lidar bem com o cio das cadelas.

Ao adotar uma cadela, é preciso saber que, pelo menos duas vezes por ano, o corpo dela começará a soltar um cheiro que pode ser imperceptível para os humanos, mas para outros cães será irresistível.

Etapas do cio das cadelas

O momento de sua vida no qual a cadela entrará no cio pela primeira vez oscila entre 6 e 18 meses. Tudo depende da raça, pois quanto maior for, mais vai demorar para chegar à maturação sexual.

etapas do cio da cadela

O cio das cadelas, apesar de ser algo comum, é muito parecido com o ciclo menstrual feminino da raça humana e, como em todo ciclo, tem suas fases:

  • Proestro: aqui começam as mudanças na atitude da cadela e, também, o sangramento. Essa etapa dura de 6 a 11 dias, nos quais a cadela sofre mais mudanças hormonais.
  • Cio: é a etapa onde a cadela pode ficar grávida. Sua duração é curta, mas muitas vezes demora mais. Nessa fase, onde a cadela terá mais mudanças de comportamento, ficará mais agressiva ou carinhosa, de acordo com o caso.
  • Diestro: essa etapa depende 100% da anterior. Se a cadela foi montada, essa será a última fase do cio. Se não foi, é possível que nesta fase aumente o tamanho das tetas e comece uma fase de lactação fictícia, que vamos explicar mais adiante.
  • Anestro: a última fase real do cio. Ou seja, quando a cadela não foi montada, é uma fase de descanso hormonal que dura aproximadamente quatro meses. É a fase com menos altos e baixos hormonais e, portanto, o momento perfeito para castrá-la.

A quantidade de cios durante o ano também não é fixa. O número normal é de duas vezes por ano, mas pode variar entre uma e quatro vezes. Quando falamos sobre até quando uma cadela pode entrar no cio, pode-se dizer que não existe um limite, pois ela terá cio durante toda a sua vida.

Normalmente, a cadela terá a possibilidade de ficar grávida durante o período no qual emite os feromônios que atraem os machos. No entanto, é possível que mesmo quando essa etapa termine, existe a possibilidade da cadela ficar prenha, se for montada por um cão muito insistente.

cadela com filhotes

 

Também, acontece um pequeno evento na vida da cadela que pode ser algo estranho. Muitas cadelas começam uma etapa de lactação fictícia, na qual a cadela começa a lactar mesmo sem estar grávida, como se seu cérebro tivesse chegado a essa conclusão.

Conselhos para lidar com o cio das cadelas

  1. Recomenda-se a castração se não houver a certeza de que a cadela não será montada durante o cio. Hoje em dia existem duas formas diferentes de castrar um animal: uma física um pouco invasiva, e outra química, ambas com o mesmo resultado e sem ameaçar a via do animal.
  2. Castrar as cadelas é uma medida efetiva para prevenir doenças, tais como câncer de mama e algumas infecções uterinas. Além disso, em casos especiais, pode ser uma boa forma de mudar a atitude de sua cadela.
  3. É perigoso que uma cadela seja montada em seu primeiro cio, já que seu desenvolvimento não está completo, e ela pode ter problemas no momento de dar à luz. Na verdade, o momento ideal para castrar uma cadela seria antes do primeiro cio.
  4. Pode-se fazer uso de anticoncepcionais temporais, já que para algumas pessoas é muito difícil controlar que sua cadela não seja montada por outros cães.
  5. As lactações fictícias não são parte recorrente do ciclo do cio, mas é crucial para a saúde e o cuidado da cadela poder diferenciar quando isso acontece ou não. A maneira mais efetiva de notar essa lactação fictícia é percebendo se existem mudanças hormonais e de atitude na fase correspondente.
  6. Se você quer que sua cadela seja montada, leve em conta que ela pode ter ninhadas com muitos filhotes. Procure ter uma família estável garantida para as vidas que acabam de nascer, para dar-lhes mais qualidade de vida.

Cuidar de uma vida é uma enorme responsabilidade, por isso sempre temos que pensar além. Não fique apenas com esse texto. A melhor maneira de se preparar para qualquer eventualidade é ter a maior quantidade de informações possíveis.