Cuidados com o pug

Os cuidados adequados com o pug podem representar os limites entre a saúde e a doença nessa raça. Aprenda quais são suas necessidades aqui.
Cuidados com o pug

Última atualização: 22 agosto, 2021

Esses cães tão chamativos têm seu próprio público e estão entre as 30 raças mais populares do mundo. No entanto, para acolher um cãozinho desse tipo em casa, é necessário conhecer muito bem os cuidados com o pug, pois sua anatomia particular pode causar diversos problemas de saúde.

Se você tem a sorte de compartilhar sua vida com um pug, aqui poderá descobrir quais detalhes você deve levar em consideração para que sua saúde se mantenha ótima. Não perca!

Características do pug

O pug é um cão pequeno e musculoso com uma cabeça grande em comparação com o resto do corpo. É braquicefálico, ou seja, apresenta conformação craniana atípica: o focinho é achatado, os olhos tendem a ser protuberantes e a testa arredondada. Sua pele é cheia de dobras e seu pelo é curto e duro.

Seu temperamento é equilibrado e alegre, pois, apesar de sua aparência rechonchuda, são cães com muita energia. Por serem brincalhões e afetuosos, costumam se dar bem com crianças.

Cuidados com o pug

A maioria dos problemas que você terá que prevenir através dos cuidados com o pug deriva de sua braquicefalia e da qualidade de sua pele. Quanto ao resto, cuidando da alimentação e realizando as avaliações veterinárias correspondentes, o seu cãozinho poderá ter uma vida saudável e feliz.

 

Um cachorro com braquicefalia.

Exercícios para o pug

Como são cães enérgicos que gostam de passeios e jogos, os exercícios nunca deve faltar na vida de um pug. No entanto, o ideal é alternar uma caminhada tranquila com curtos períodos de exercícios intensos, como correr para pegar a bola, porque, com um nariz tão achatado, os pugs podem ter dificuldade para respirar em algum momento.

Eles também são cães que tendem a sentir muito calor. Portanto, se você notar o menor sintoma de deficiência respiratória, deve interromper o exercício e refrescar o animal. Existem também opções muito estimulantes que não exigem tanto trabalho físico, como os jogos de inteligência.

Os pugs têm dificuldade para dissipar o excesso de calor do corpo, pois não são tão eficazes na respiração ofegante quanto outros cães.

Alimentação do pug

Como acontece com qualquer outro cão, a dieta do pug deve consistir em ração seca de qualidade, água sempre disponível e algum suplemento de frutas e vegetais. A ração seca é melhor do que a úmida, pois eles são um pouco propensos ao acúmulo de tártaro. A alimentação seca, por sua vez, é mais abrasiva e previne cáries.

A quantidade de comida que você deverá oferecer ao seu pug deve ser medida com rigor. Os pugs são cães muito gulosos e, portanto, sujeitos à engorda, o que pode agravar ou causar problemas respiratórios e cardiovasculares.

Problemas de saúde do pug

A anatomia particular do pug o torna sujeito a alguns problemas de saúde. Se você convive com um animal dessa raça, deve estar atento ao aparecimento dos sintomas de qualquer uma das seguintes doenças a seguir:

  • Síndrome braquicefálica: como sua face é achatada, às vezes o palato mole obstrui a entrada do ar ou as vias aéreas são menores que o normal. As narinas também são tão estreitas que não permitem que o ar passe adequadamente. Nesses casos, geralmente é necessário recorrer à cirurgia.
  • Outros problemas respiratórios: devido às características do seu sistema respiratório, os pugs são mais propensos a doenças nesse sistema, como a traqueobronquite infecciosa canina.
  • Doenças oculares: os olhos dos pugs costumam ser proeminentes. Isso pode levar a problemas como entrópio, úlceras da córnea ou prolapso da membrana nictitante.
  • Problemas nas articulações: a displasia de quadril ou luxação de joelho são casos fáceis de observar na clínica quando se trata de pugs. Você pode consultar um veterinário de confiança para saber se é uma boa ideia suplementar seu pug com condroprotetores desde cedo.
  • Doenças cutâneas: os cuidados com o pug devem incluir o tratamento adequado das dobras cutâneas. Caso contrário, podem surgir infecções oportunistas. Também são cães mais propensos a apresentar micose, sarna e infestações de parasitas externos.
  • Distocias: as fêmeas têm um canal de parto mais estreito do que outras raças, o que, somado ao tamanho da cabeça aumentada dos pugs, geralmente significa a necessidade de recorrer a uma cesariana para que os filhotes não morram.

Cuidados com o pelo dos pugs

O pelo dos pugs é fácil de manter, pois é curto e liso. Com escovações regulares e uma alimentação saudável, será possível notar o belíssimo brilho da pelagem desses cães.

No entanto, certifique-se de limpar cuidadosamente todas as dobras de sua pele, pois é nesses locais que a epiderme não ventila adequadamente. Também é importante inspecionar regularmente o corpo em busca de parasitas externos.

Banho do pug

A frequência dos banhos dependerá da época do ano e da frequência de atividade do cão. Exceto nos casos em que ele fica muito sujo ou quente, o número médio de banhos deve ser de uma vez por mês. É imprescindível secar bem a pelagem, principalmente sob as dobras da pele, pois é onde a umidade residual pode causar o aparecimento de fungos e outros problemas cutâneos.

 

Você sabe como cuidar do pug?

Notas finais sobre essa raça

O pug, como qualquer outra raça, iluminará a vida do seu tutor. Porém, nos últimos tempos tem se discutido o problema de comprometer a saúde do animal a fim de atingir uma determinada estética. No caso dos pugs, além disso, acrescenta-se a questão da distocia, de modo que o simples fato de cruzá-los já é um problema em si.

Portanto, se você pensa em adotar um pug apenas por causa de sua bela aparência, leve em consideração o número de doenças associadas a essa raça. Isso não significa, é claro, que um pug não poderá viver uma vida plena e feliz com você: com os devidos cuidados, seu cãozinho será tão saudável quanto qualquer outro animal.

Pode interessar a você...
Dicas para a criação do golden retriever
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Dicas para a criação do golden retriever

Sobre a criação do Golden Retriever, devemos levar em conta o grande número de tópicos e conselhos relacionados a uma dieta balanceada e treinament...