Curiosidades sobre o urso polar

· junho 7, 2018
O maior predador terrestre do mundo é um medidor perfeito da mudança climática, e sua capacidade de adaptação o levou a bater recordes de natação: uma fêmea fez 685 quilômetros em apenas nove dias.

O urso polar é um dos animais mais conhecidos e uma bandeiras da mudança climática, mas além disso, é o maior predador terrestre do mundo. O fato de ser um ursídeo, que vive nesse habitat inóspito, lhe obrigou a fazer uma série de adaptações para sobreviver. Vamos conhecer algumas curiosidades sobre o urso polar.

O urso polar é um grande nadador

Os efeitos da mudança climática nos ursos polares são muito significativos, em geral por conta da atividade humana. Por culpa do aquecimento global causado pelo homem, o urso polar encontra-se cada vez com mais água e menos gelo e, portanto, é maior a sua dificuldade na hora de conseguir alimentos.

Esse fato fez com que cada vez mais ursos polares quebrassem os recordes de natação da espécie: o números mais alto é de uma fêmea que percorreu 685 quilômetros em apenas nove dias.

ursos polares

Infelizmente, esses animais buscam em seus longos percursos alimentos para sobreviver e, em sua busca desesperada, perdem grande parte de seu peso.

Curiosidades sobre o urso polar: a dieta particular

O urso polar alimenta-se de grandes quantidades de gordura de animais como focas e baleias, o que lhe permite formar essa capa que lhe protege das gélidas temperaturas árticas.

Qualquer outro animal não poderia ter essa alimentação, mas o urso polar tem um metabolismo único do colesterol para poder seguir com essa dieta, que lhe permite retirar o colesterol do sangue e usá-lo diretamente.

Esse metabolismo particular tem outra consequência: o fígado do urso polar é muito tóxico por conta da alta concentração de retinol.

urso polar

Outra das curiosidades sobre o urso polar é que eles não comem pinguins, apenas porque essas espécies vivem no polo oposto ao dos ursos: eles vivem no norte do planeta, e os pinguins somente no sul.

O urso polar não é branco

Na verdade, os ursos polares têm a pele negra e o pelo transparente, por isso não é difícil ver diversas tonalidades por variações na alimentação.

Essa combinação de pelo transparente e pele negra permite que o urso polar se camufle na neve, e retenha calor já que a luz atravessa a pelagem e esquenta sua pele. Essa é uma característica única entre as diversas espécies de ursos.

Essa não é a única das curiosidades sobre o urso polar referentes à sua anatomia. Suas garras funcionam como raquetes, graças às almofadinhas rugosas e ao pelo que têm entre os dedos, o que permite que ele não resvale ao se movimentar sobre o gelo.

A dura maternidade do urso polar

Os ursos polares são solitários, e machos e fêmeas só se juntam durante a época do cio, após a mãe passar o inverno sozinha, o que lhe permitirá reservar energia para parir. Destaca-se o fato de que podem passar meses sem que dois ursos se encontrem. Relacionam-se através de marcações e cheiros.

Uma das curiosidades sobre o urso polar que mais desperta interesse é a sua gestação, através da chamada implantação diferida. Quer dizer que podem se passar meses desde a fecundação até o começo do desenvolvimento fetal, fazendo com que os filhotes saiam da toca na primavera.

ursos

Além disso, como já adiantamos, a fêmea grávida reserva sua energia durante meses para depois parir, por isso não realiza uma verdadeira hibernação. Vamos explicar a seguir:

Uma verdadeira hibernação consiste no fato de que o animal baixe suas constantes vitais e a temperatura do corpo. As fêmeas grávidas não podem realizar esse processo e, portanto, não hibernam.

Ao nascerem, os ursos pesam menos de um quilo. Ficam mais de quatro meses na toca, durante os quais tomam um leite muito energético que lhes permite aumentar seu peso para até 15 quilos. Uma verdadeira proeza da mãe.

Graças a todas essas características chamativas, o urso polar foi capaz de sobreviver com êxito em seu habitat natural. Esperamos que a atividade humana e as mudanças climáticas não sejam o fim desta espécie única entre os mamíferos.