Curiosidades sobre o cuco

· abril 12, 2019
Entre as curiosidades sobre o cuco, destaca-se o fato de que as fêmeas depositam os ovos de seus filhotes em ninhos alheios; o cuco foi capaz de adaptar a aparência do seu ovo à das espécies que ele parasita.

As curiosidades sobre o cuco são muitas, já que essa é uma das aves migratórias mais chamativas que existem. Seus comportamentos curiosos durante a temporada de reprodução vêm surpreendendo os cientistas há décadas.

Quem é o cuco?

Vamos começar falando um pouco sobre essa espécie de ave que habita tanto a África quanto a Eurásia, onde passa a temporada de reprodução. Essa ave de tamanho médio possui uma plumagem acinzentada, com a barriga listrada em preto e branco, e é parecida com o falcão.

Os cucos são aves migratórias que ficam na Europa nos meses de abril a setembro, principalmente nas áreas de florestas abertas e em áreas com vegetação abundante, além de campos de cultivo.

Os cucos são animais insetívoros, e consomem principalmente lagartas. Às vezes, também comem ovos ou filhotes de outras aves, que estão muito relacionadas com seu processo de reprodução.

O cuco e o ninho alheio

Curiosidades sobre o cuco: usurpador de ninhos

Uma das curiosidades mais famosas sobre os cucos é seu parasitismo de ninhos. Normalmente, a fêmea do cuco deposita um único ovo no ninho de aves insetívoras de mais de 300 espécies diferentes.

A mãe do cuco chega inclusive a levar um dos ovos consigo ou a comê-lo, para finalizar o truque com perfeição. Quando nasce, o pintinho do cuco é capaz de matar seus irmãos postiços – por fome acumulada – mordendo-os ou jogando-os do ninho.

Para que seu plano seja perfeito, existem grupos de cucos que parasitam determinadas espécies. Também há grupos de fêmeas que se especializaram em parasitar espécies específicas. Assim, as espécies que os pais parasitaram geralmente são as mesmas parasitadas pelos filhos.

Isso permite que os cucos ponham ovos muito parecidos com os da espécie hospedeira. Poucos animais conseguem diferenciar seus próprios ovos dos ovos do cuco. No entanto, algumas aves descartam os ovos do cuco ou abandonam o ninho. Por isso, os cucos precisam fazer seus ovos ainda mais parecidos para que sejam aceitos. Trata-se de um maravilhoso exemplo de coevolução.

Acredita-se que a fêmea do cuco seja capaz de reter o ovo em seu interior para fazer uma incubação interna. Isso permite que seja o primeiro ovo a nascer e tenha mais possibilidades de eliminar a concorrência.

Ovos do cuco

Ave disfarçada

O cuco não somente é capaz de enganar outras aves com a colocação dos ovos, mas também é um animal literalmente disfarçado. Muitas aves não percebem o cuco, e o confundem com aves de rapina como o gavião, devido à plumagem de seu peito.

Curiosamente, o gavião é uma ave de rapina que geralmente caça pequenas aves carniceiras, que se mostram mais agressivas com os cucos que se parecem menos com um gavião. Além disso, as pequenas aves geralmente não se aproximam de lugares frequentados por cucos, por medo do gavião.

Aristóteles menciona e rejeita uma lenda em uma de suas obras em relação a isso. Ele relata que durante o inverno, os cucos se transformavam em gaviões. Essa lenda explicaria sua semelhança com essas aves de rapina e também seu desaparecimento durante o inverno.

A presença do cuco na nossa cultura

Entre as curiosidades sobre o cuco, também devemos citar sua presença na cultura popular. Em muitos países, acredita-se que seu canto traga a primavera. O canto dessa ave inspirou a criação dos chamados relógios de cuco.

Esses relógios são tradicionais da Suíça e da Alemanha, especialmente na região da Floresta Negra. Nesses relógios, os cucos mecanizados saem nas horas em ponto para cantar. Os mais sofisticados, no entanto, são uma obra de engenharia que inclui danças e outros mecanismos, além de dezenas de detalhes de madeira.

Sem dúvidas, são muitas as curiosidades sobre o cuco, uma espécie que atrai muito interesse de quem gosta de conhecer o comportamento das aves selvagens.