10 curiosidades sobre os ácaros

Os ácaros são aracnídeos com muitas curiosidades. Aproximadamente 50.000 espécies foram descritas dentro deste grupo. Alguns são muito conflitantes para os seres humanos.
10 curiosidades sobre os ácaros

Última atualização: 23 Setembro, 2021

Às vezes, os maiores grupos de seres vivos em termos de biodiversidade ficam ocultos. Existe uma série de animais microscópicos essenciais para os ecossistemas que possuem múltiplas tarefas, desde degradar a matéria orgânica do meio ambiente até parasitar outros seres vivos. Você quer conhecer 10 curiosidades sobre os ácaros?

Os ácaros, aracnídeos com apenas alguns milímetros de comprimento, representam uma das mais diversas e apaixonantes subclasses de artrópodes do ponto de vista biológico. Se você deseja conhecer a fundo esses invertebrados, continue lendo esses fatos curiosos que apresentaremos sobre eles.

1. Existem mais de 50 mil espécies de ácaros

Antes de descrever a ecologia dos ácaros e seus problemas para os humanos, achamos interessante classificá-los em termos taxonômicos. Em primeiro lugar, é necessário ressaltar que a subclasse Acari está dentro da classe Arachnida. Isso significa que as espécies que abordaremos aqui são parentes de aranhas, escorpiões, solífugos, opiliões e carrapatos.

Cerca de 50 mil espécies de ácaros foram descritas até o momento, como indicam os estudos. No entanto, estima-se que existam outras 500 mil que ainda não foram descobertas ou classificadas. Sem dúvida, é um dos maiores grupos biológicos que existem.

2. São os reis do mundo microscópico

A maioria dos ácaros se caracteriza por serem minúsculos, pois seus corpos são muito pequenos. Os ácaros da poeira (gênero Dermatophagoides ), por exemplo, mal atingem 0,2-0,3 milímetros de tamanho. Curiosamente, suas fezes medem meros 10 micrômetros.

No entanto, deve-se notar que nem todos os ácaros são invisíveis ao olho humano. Por exemplo, a espécie Trombidium holosericeum atinge 4 milímetros de comprimento, com outros representantes de seu gênero atingindo quase um centímetro. Como você pode imaginar, esses espécimes podem ser vistos sem o auxílio de um microscópio.

 

3. Curiosidades sobre os ácaros: um plano corporal comum

Como aracnídeos, todos os ácaros têm certas características corporais comuns. Em primeiro lugar, é necessário ressaltar que seu corpo é dividido em 2 seções ou tagmas. A região cefálica (gnatossoma ou protossoma dependendo da espécie) contém as quelíceras e os pedipalpos, muito importantes para a captura de alimentos e para poder parasitar certos hospedeiros.

Por outro lado, o idiossoma corresponde ao conjunto corporal do ácaro sem contar as estruturas cefálicas. Em sua parte dorsal, podem ser encontrados placas ou escudos altamente ornamentados em algumas espécies que são úteis para a classificação taxonômica. Em seu ventre estão os orifícios genitais e anais.

A maioria das espécies tem 4 pares de patas na fase adulta.

4. Têm órgãos sensoriais característicos

Os ácaros não são capazes de enxergar como muitos outros invertebrados, uma vez que a complexidade de seu aparato cefálico é notável por sua ausência. Mesmo assim, no dorso do idiossoma e nas patas, eles apresentam uma série de receptores sensoriais muito sensíveis ao toque. E também carregam quimiorreceptores nas seções finais das patas I e II.

5. Curiosidades sobre os ácaros: a vida na poeira

Sem dúvida, os ácaros mais comuns ao ser humano são os ácaros do pó, pois vivem em nossas casas e às vezes causam problemas de saúde. Dermatophagoides farinae e Dermatophagoides pteronyssinus são as espécies mais comuns nesse grupo, mas é necessário destacar que existem mais de 20 tipos de ácaros que habitam nossas casas.

Uma das curiosidades dos ácaros é que eles se alimentam das descamações epidérmicas dos humanos e de outros animais, e de certos fungos microscópicos. As fêmeas vivem cerca de 70 dias e podem colocar mais de 100 ovos nas últimas 5 semanas de seu ciclo de vida.

6. Alergia a ácaros: um problema de saúde pública

O principal alérgeno que os ácaros apresentam em sua estrutura corporal é a tropomiosina, uma proteína encontrada nos citoesqueletos de actina de muitos seres vivos (incluindo os que nos interessam aqui). Também causam reação algumas das enzimas presentes em suas fezes, que podem ser inaladas diretamente devido ao seu tamanho microscópico.

Os sintomas mais comuns de alergia aos ácaros são tosse, olhos vermelhos, nariz entupido e agravamento da asma em pacientes que já apresentam dificuldades respiratórias. Conforme indicado pelo portal HealthLine, os anti-histamínicos e a limpeza do ambiente são os melhores aliados para as pessoas alérgicas.

7. Alguns ácaros são parasitas de animais

Embora a maioria dos ácaros que conhecemos sejam inofensivos para outros animais, existem muitas espécies que parasitam diretamente outros seres vivos. Alguns deles se alimentam do sangue de vertebrados, enquanto outros sugam a hemolinfa de insetos muito pequenos, como as formigas.

Um exemplo nesse âmbito é o ácaro-de-galinha, Dermanyssus gallinae. Esse parasita descansa durante o dia em locais escuros, mas à noite salta para as galinhas e suga seu sangue. Os espécimes com cargas parasitárias muito altas podem até sofrer quadros anêmicos.

8. Alguns ácaros são parasitas de plantas

Embora os ácaros parasitas de animais sejam um pesadelo para a indústria pecuária, a pior parte é, sem dúvida, encarada pelo setor agrícola. A espécie Tetranychus urticae é a mais famosa nesse âmbito, pois é um ácaro polífago capaz de parasitar centenas de espécies de plantas. Esse pequeno aracnídeo suga o material das folhas das plantas, célula por célula, e acaba as matando.

Um único parasita causa lesões insignificantes, mas quando há milhares de espécimes em uma única planta, é mais provável que ela acabe morrendo por não conseguir fazer fotossíntese.

9. Curiosidades sobre os ácaros: uma capacidade colonizadora incomum

Os ácaros colonizaram praticamente todos os ambientes do mundo, sejam aquáticos ou terrestres. Para se ter uma ideia de sua importância ecossistêmica, apresentamos a seguinte informação: em 1 metro quadrado de solo florestal você pode encontrar mais de 1 milhão de ácaros pertencentes a 200 espécies diferentes. Esses espécimes de vida livre se alimentam de matéria orgânica em decomposição.

 

As curiosidades sobre os ácaros são muitas e variadas.

10. A maioria dos ácaros são inofensivos

Como última curiosidade sobre os ácaros, queremos enfatizar que a grande maioria deles são inofensivos para os humanos (a menos que você seja alérgico). Esses invertebrados são responsáveis pela digestão da matéria orgânica microscópica em decomposição no ambiente, então matá-los não faz muito sentido.

Infelizmente, existem espécies que podem afetar seriamente as plantações e certos animais. Assim, por mais respeito que eles mereçam como seres vivos, às vezes é necessário combater ativamente as pragas de ácaros para proteger os animais de estimação e os vegetais.

Pode interessar a você...
Características dos ácaros: saiba tudo sobre estes artrópodes
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Características dos ácaros: saiba tudo sobre estes artrópodes

Conheça algumas características dos ácaros, artrópodes primos das aranhas e escorpiões. Eles colonizaram quase todo o planeta, incluindo nossas cas...



  • Fan, Q. H., & Zhang, Z. Q. (2005). Raphignathoidea (Acari: Prostigmata). Fauna of New Zealand, 52.
  • Mullen, G. R., & OConnor, B. M. (2019). Mites (Acari). In Medical and veterinary entomology (pp. 533-602). Academic Press.
  • Chandler, D., Davidson, G., Pell, J. K., Ball, B. V., Shaw, K., & Sunderland, K. D. (2000). Fungal biocontrol of Acari. Biocontrol Science and Technology, 10(4), 357-384.
  • Hughes, T. E. (1959). Mites or the Acari. Mites or the Acari.