10 sinais de que seu cachorro está ficando cego

Você poderia citar 2 ou 3 sinais que indicam cegueira em cães? É importante detectar essa condição rapidamente, porque uma vez perdida a visão, quase nunca pode ser recuperada.
10 sinais de que seu cachorro está ficando cego

Última atualização: 22 Setembro, 2021

Todo tutor saberá que o sentido do olfato é o mais agudo em seu cão. Estima-se que esses animais sejam capazes de cheirar 100 mil vezes melhor do que nós e tenham 2 bilhões de receptores olfativos em seu nariz, o que os torna excelentes rastreadores. Em qualquer caso, a visão também é importante para o canino se relacionar com o meio ambiente. Você saberia citar sinais indicativos de que seu cachorro está ficando cego?

A cegueira em cães é um evento que pode estar associado ao curso natural do tempo ou a certas patologias evitáveis. Portanto, é extremamente importante detectar quaisquer sinais clínicos atípicos no animal. A velocidade do responsável nesse ponto pode significar a diferença entre uma visão embaçada e a perda total da visão. Portanto, não deixe de conferir esses 10 sinais de que seu cão está ficando cego.

1. Olhos com uma película branca

Se o seu cão está com um tom esbranquiçado no olho, é hora de consultar o veterinário com urgência. Esse é um sinal clínico que mostra a presença de catarata, ou seja, a opacidade parcial ou total do cristalino ocular. Esse quadro clínico se deve à desnaturação de certas proteínas do olho e costuma ser um processo comum no envelhecimento.

Apesar de a causa mais comum das cataratas seja a idade avançada em humanos, em cães lhes é atribuída uma alta carga hereditária. A organização Save Them All estima que até 100 raças são propensas à catarata devido a certas mutações em seu genoma. Por outro lado, o diabetes também é um gatilho comum.

Quase todos os cães diabéticos desenvolvem catarata um ano após o diagnóstico.

 

2. Manchas esbranquiçadas nos olhos

As manchas esbranquiçadas no olho do cão são, na verdade, depósitos de colesterol. Isso significa que pequenas bolsas de lipídios estão se acumulando patologicamente na córnea, razão pela qual a condição também é conhecida como lipidose corneana. Geralmente não causam perda de visão no animal, mas devem ser monitorados e sua causa encontrada.

Inflamação, genética e doenças sistêmicas podem promover essas manchas.

3. Vermelhidão ao redor dos olhos

Embora esse sinal clínico nem sempre seja um sinal de que um cão está ficando cego, ele indica que algo está errado com a área dos olhos. A vermelhidão ao redor dos olhos e dentro da própria esclera geralmente é um sinal de uveíte, uma condição que indica inflamação da camada média do tecido da parede ocular (úvea).

Bactérias dos gêneros Leptospira, Borrelia, Brucella, Mycobacterium e Bordetella podem infectar o olho e desencadear uveíte. Se essa condição não for tratada, a inflamação acaba prejudicando as estruturas oculares e provoca a perda irreversível da visão. Deve ser tratada em todos os casos.

4. Choques contra móveis

A partir daqui, entramos em uma série de sinais mais subjetivos, pois só o tutor saberá se seu cão já era desajeitado ou não antes de começar a notar comportamentos estranhos. É normal um cachorro esbarrar no armário de vez em quando quando está brincando ou animado, mas se ele tropeçar e bater na mobília em momentos tranquilos, é hora de ficar desconfiado.

Problemas de equilíbrio não são apenas um sinal de cegueira, pois também podem indicar doenças neurológicas e motoras.

5. Medo de escadas

O medo de escadas é um problema clássico em filhotes, pois muitos deles só entram em contato com essas estruturas vários meses ou anos após o seu nascimento. É normal que um cão jovem mostre relutância em subir escadas, mas se ele for adulto e não tiver problemas com elas, é mais provável que algo esteja errado com seu aparelho ocular.

Um dos sinais claros de que seu cão está ficando cego é que ele tem medo de subir e descer as escadas da casa. Quando os olhos não estão em perfeito estado, o cão pode perder a sensação de profundidade e altura: para ele, os degraus vão se tornar uma grande ameaça.

6. Ansiedade em novos ambientes

Um cão que está ficando cego se sentirá muito menos seguro o tempo todo, principalmente se for colocado em um novo lugar. É normal o animal latir, ficar petrificado em determinado local, esconder o rabo entre as pernas ou começar a tremer. Embora a visão não seja o sentido mais aguçado dos canídeos, ainda é essencial para sua navegação no espaço tridimensional.

7. Toque excessivo dos olhos

O termo pawing refere-se ao contato excessivo das patas do cão com qualquer parte de seu corpo ou com o meio ambiente. Se seus olhos coçarem, é normal que fiquem passando constantemente as unhas neles e se esfregando contra objetos. Isso só vai piorar o quadro clínico, pois pode danificar o aparelho ocular e acelerar o possível aparecimento de cegueira.

A coceira nos olhos em cães são quase sempre um sintoma de uma infecção bacteriana.

8. Confusão geral

Novamente, esse é um dos sinais subjetivos de que um cão está ficando cego. Só o tutor saberá como o animal se comportava antes da patologia, mas todos os cães que perdem a visão ficam muito mais desajeitados e apresentam sinais de confusão. Em geral, a falta de informações sobre o ambiente fará o cão latir mais e parecer mais inquieto.

9. Falta de dilatação da pupila

Quando um cão está em um ambiente escuro, suas pupilas dilatam para que mais luz atinja o globo ocular (e, portanto, o animal possa enxergar melhor). Por outro lado, se o olho receber o foco de luz de uma lanterna, será possível ver as pupilas contraírem, causando o efeito fisiológico oposto.

Se o seu cão tem problemas oculares graves, as pupilas podem não reagir como deveriam aos estímulos luminosos. Isso pode ser um sinal de inflamação ocular frontal, aumento da pressão intraocular (glaucoma), doenças que afetam a íris e muitas outras condições.

10. Agressividade

Um cachorro pode morder você pela primeira vez quando está ficando cego, especialmente se você se aproximar por trás sem avisar de sua presença. Por não reconhecer bem o ambiente, é normal que o instinto do cão floresça e surjam comportamentos agressivos esporádicos. Não é que seu cachorro queira machucar você: ele está apenas com muito medo.

 

Um exemplo de cirurgia de glaucoma para cães.

Os sinais de que um cão está ficando cego são comportamentais e físicos. É importante verificar o aparelho ocular do animal para detectar quaisquer irregularidades, mas também se deve ficar muito atento a quaisquer alterações em seu comportamento. Se o seu animal se encaixar em algum dos pontos descritos, é hora de consultar o veterinário.

Pode interessar a você...
Conselhos para cuidar de um cão cego
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Conselhos para cuidar de um cão cego

É claro que não é a mesma coisa ter um cão cego pela idade ou por uma doença, que um animal que nasceu nessa condição. Também não importa se mora e...