16 sintomas de doenças em cães

Existem muitos sintomas de doenças em cães, alguns mais sucintos do que outros. Nós os mostramos nas linhas a seguir.
16 sintomas de doenças em cães

Última atualização: 04 Outubro, 2021

Todo tutor sabe o quanto seu cão é enérgico, afetuoso, dedicado e adorável. Em todo caso, quando uma doença acomete o animal, seu comportamento muda, chegando a se tornar agressivo com as pessoas que ele mais ama em determinados momentos. Conheça junto com a gente 16 sintomas de doenças em cães para detectar qualquer condição antes que se torne crônica.

Por mais que adoremos os animais, é preciso reconhecer que eles não são indestrutíveis e que, como nós, adoecem e morrem. Mesmo assim, sempre há tratamentos para todas as doenças (mesmo que sejam paliativos), e a vontade de lutar é a última coisa que se perde. Quanto mais cedo uma patologia for detectada, mais cedo o tratamento pode começar. Vejamos os sinais de que algo está errado com seu cão.

1. Respiração acelerada

A frequência respiratória dos cães varia entre 15 e 30 ciclos por minuto. É normal que o animal respire muito mais do que o normal quando fica excitado e após o exercício, mas se isso se mantiver durante o repouso e o sono, é mais provável que ele tenha um problema pulmonar ou cardíaco. A respiração acelerada é conhecida no âmbito veterinário como taquipneia.

2. Salivação excessiva

A salivação excessiva ou hipersalivação ocorre em patologias orais e sistêmicas. Por exemplo, um tumor na boca pode fazer com que o cão salive mais do que o normal, mas uma intoxicação alimentar ou uma obstrução do esôfago também causam essa manifestação. Esse é um dos sintomas mais comuns de doenças intestinais em cães.

3. Diarreia

É normal que os cães às vezes evacuem fezes inconsistentes, porque, como nós, algo que eles ingeriram pode fazer com que se sintam mal. No entanto, qualquer diarreia com duração superior a 48 horas deve ser avaliada por um veterinário. O quadro se torna mais urgente se as fezes forem acompanhadas por muco, sangue, pus e outros sinais clínicos.

Alimentação em cães com diarreia.

4. Falta de apetite

Condições transitórias do intestino podem deixar seu cão com menos fome por um dia. Isso é normal, mas se o animal não se alimentar em 24 horas e não der sinais de melhora, é hora de levá-lo à clinica veterinária. Esse sintoma de doença em cães nunca deve ser ignorado, pois às vezes leva a cenários de desidratação que são muito mais difíceis de tratar.

5. Excesso de urina

Se seu cão fizer xixi dentro de casa embora esteja acostumado a urinar apenas na rua, é hora de suspeitar de um problema renal ou sistêmico. Ele pode ter desenvolvido incontinência urinária, mas isso também é um sinal de alguns tipos de câncer, insuficiência renal e diabetes.

6. Gengivas avermelhadas

Gengivas avermelhadas em cães são sinais de problemas orais muito comuns: gengivite e periodontite. Se a higiene dental do animal não for mantida, ao longo dos anos as bactérias em sua boca corroem os dentes e inflamam o tecido gengival. Por isso, as gengivas sangram quando o cão tenta comer e em outros momentos.

Esse é um dos sintomas de doenças em cães, muitas vezes acompanhado de mau hálito.

7. Sangramento na boca

O sangramento na boca de um cachorro é sempre evidência de uma emergência médica. Ele pode ter danificado um dente ou uma gengiva, mas também existe a possibilidade de o sangramento ter origem no esôfago/estômago ou de apresentar um melanoma oral. Seja como for, o sangramento é sempre um mau sinal, seja qual for sua origem.

8. Pele seca e descamada

A pele é uma indicação da saúde dos animais em todos os casos. A dermatite e a seborreia se manifestam com epiderme seca e escamosa, mas também pode ser um dos sintomas de doenças em cães, como parasitose, deficiência de vitaminas, problemas psicológicos e muito mais.

Os problemas de pele também podem ser causados por falta de higiene e ambiente insalubre.

9. Mudanças progressivas no peso

Esse é um dos sintomas da doença em cães que só se nota a longo prazo e com um acompanhamento atento. Se você controlar bem a dieta do seu animal de estimação e ele fizer exercícios suficientes, ele não deverá ganhar ou perder peso drasticamente. Em geral, a flutuação inexplicável na massa do cão indica um problema hormonal ou digestivo.

10. Letargia

Esse sintoma é bastante subjetivo, pois só o tutor sabe o quanto seu canino era enérgico antes da patologia. Em qualquer caso, podemos generalizar que todos os cães saudáveis desejam sair cerca de 3 vezes ao dia para passear. Se você perceber que seu animal não fica mais entusiasmado com brincadeiras e exercícios, é provável que haja algo de errado com ele.

11. Vômito

É normal o seu cão vomitar, principalmente se ele comer em excesso na hora das refeições ou se tiver consumido grama durante a caminhada. O que não é natural é que ele regurgite a comida 2 a 3 vezes ao dia, ou mais se a mistura for acompanhada de sangue. Você também deve se preocupar com o vômito amarelo brilhante, pois indica a presença de bile.

12. Mau hálito

O mau hálito em animais de estimação é normal, já que nossa espécie não percebe seus aromas como agradáveis. Em todo caso, existe uma grande diferença entre a boca do cão cheirar a atum ou lembrar o odor de um animal podre ou de esgoto. O hálito fétido em cães geralmente indica infecções na boca (ou em outras partes do corpo).

13. Dificuldade para respirar

Se o termo taquipneia designa respiração rápida, a dispneia ocorre quando o cão tem dificuldade de obter oxigênio do ambiente. Esse quadro costuma ser acompanhado por vários sintomas de doenças em cães, como tosse, espirros e mudanças de posição para facilitar a entrada de ar nos pulmões.

14. Agressividade

Um cão bem comportado nunca atacará seu tutor a menos que esteja em péssimas condições físicas ou psicológicas. Se algo dói muito e o cão sofre de ansiedade e estresse, ele pode morder ao se assustar ou se mostrar desafiador quando a pessoa tentar se aproximar. Ele não quer machucar você: apenas está muito assustado.

15. Lambidas excessivas

Os cães lambem instintivamente áreas danificadas, pois sua saliva contém alguns compostos bactericidas capazes de prevenir infecções. Portanto, uma de suas primeiras respostas a uma ferida é lamber constantemente, quer o tutor goste disso ou não. Às vezes, um colar elizabetano é necessário para evitar esse comportamento enquanto a lesão cicatriza.

16. Claudicação

Esse é mais um dos sintomas da doença em cães, geralmente acompanhado de apatia, agressividade e problemas de movimento. A claudicação em cães sempre indica que algo está errado em alguns dos membros, embora a gravidade da condição subjacente seja altamente variável. Os cânceres ósseos causam claudicação, mas uma simples rigidez muscular também a causa.

Existem muitos sintomas de doenças em cães.

Como você pode ver, existem muitos sintomas de doenças em cães. Alguns deles se instauram imediatamente, enquanto outros requerem monitoramento de longo prazo. Em geral, assim que notar alguma manifestação estranha em seu cão que dure por mais de 24 horas, você deve levá-lo ao veterinário, principalmente se o sinal clínico for acompanhado de sinais de urgência (sangue, pus e vômitos, entre outros).

Pode interessar a você...
A FEDIAF apresenta novas diretrizes nutricionais para cães e gatos
Meus Animais
Leia em Meus Animais
A FEDIAF apresenta novas diretrizes nutricionais para cães e gatos

Anualmente, a FEDIAF busca manter seus guias atualizados com diretrizes nutricionais para cães e gatos. Descubra o que há de novo no guia!