Diarreia em coelhos: o que devemos fazer?

dezembro 31, 2019
A alteração da microbiota intestinal é o principal gatilho do problema.

A diarreia em coelhos pode ser causada por uma infinidade de fatores, a maioria relacionada ao sistema gastrointestinal. Conhecer cada um deles e agir de acordo pode ser essencial para aliviar a alta incidência desse problema.

Para determinar se um coelho está com diarreia, é necessário observar uma série de sinais da doença. O mais comum é a presença de fezes pastosas presas à cauda do animal. Elas costumam surgir intercaladas com excrementos normais e secos, de modo que o todo se apresenta como uma espécie de massa amorfa. 

A frequência e a quantidade de evacuações aumentarão, ocorrendo assim várias vezes ao dia. Esse excesso no número de evacuações contribuirá para a irritação local da parte traseira, podendo até mesmo levar à alopecia.

Principais causas da diarreia em coelhos

A dieta é um dos aspectos mais determinantes para o funcionamento do trânsito intestinal. Uma mudança brusca no tipo de alimentação, o excesso de fibras e a ingestão de substâncias inadequadas podem levar à doença.

Paradoxalmente, a escassez de fibras também pode causar o problema. Isso costuma ocorrer como resultado de dietas ricas em carboidratos, geralmente na forma de ração, que não possuem a quantidade necessária de feno.

Tudo isso resulta em uma alteração no pH do trato gastrointestinal, alterando assim a microbiota responsável pela fermentação e digestão dos alimentos.

Flora intestinal dos coelhos

O abuso de dietas ricas em carboidratos promove a existência de bactérias que produzem gases e toxinas, responsáveis ​​pela redução dos grânulos fecais.

Essa situação resulta na chamada estase gastrointestinal, ou seja, no bloqueio de alimentos que não conseguem se mover pelo intestino. Além disso, sintomas de letargia, perda de apetite e desidratação também são comuns.

Além das alterações alimentares, a diarreia em coelhos pode ser o resultado de situações de estresse ou problemas metabólicos subjacentes relacionados ao fígado e aos rins.

O que fazer se um coelho está com diarreia

A maioria dos casos pode ser resolvida satisfatoriamente através de uma mudança na dieta, principalmente se houver diarreia intermitente e sem outros problemas clínicos.

A nova dieta deve evitar ou reduzir significativamente o número de frutas e vegetais frescos. Ao mesmo tempo, todos os “petiscos” feitos de grãos devem ser dispensados.

Dessa forma, a base da alimentação deve ser o feno, fresco ou comercial, e a dose apropriada de ração. O tamanho das porções, bem como o tipo mais equilibrado de formulação de ração, devem ser indicados por um veterinário.  

Ração para coelhos

Os restos de fezes presos ao pelo do animal devem ser removidos. Manter a área limpa é essencial para evitar irritações e infecções de pele frequentes. Além disso, quando as fezes ainda estão com uma consistência mole, elas podem atrair moscas que, ao botar ovos, acabam criando uma patologia pior.

Em outras circunstâncias, a mudança de dieta será apenas parte do tratamento, uma vez que a cura ocorrerá quando a doença subjacente for combatida. As alterações metabólicas exigirão tratamentos ou medicamentos de acordo com o diagnóstico geral realizado.

No que diz respeito ao estresse, muitas vezes ele é motivado por ruídos ou pela falta de exercício no ambiente doméstico.

Quando um coelho está com diarreia, é necessário agir de forma rápida e eficiente. Adiar o tratamento só aumentará os distúrbios gerados ​​na microbiota do animal, além das chances de contrair uma infecção.

  • Hess, L.; Axelson, R. (2019). VCA Hospitals. Health Problems in Rabbits. Recuperado de https://vcahospitals.com/know-your-pet/rabbits-problems
  • Oglesbee, B. L. (2011). Blackwell’s Five-Minute Veterinary Consult: Small Mammal. Chronic, Intermittent Diarrhea in Rabbits. Recuperado de https://sawneeanimalclinic.com/downloads/chronic_intermittent_diarrhea_in_rabbits.pdf