Diferenças entre o bobtail e o bearded collie

As principais diferenças entre o bobtail e o collie barbudo estão no formato da cabeça, no pelo e na maneira como andam. Saiba mais neste artigo.
Diferenças entre o bobtail e o bearded collie

Última atualização: 18 Outubro, 2021

O bobtail e o bearded collie são duas raças de cães originárias do Reino Unido que, embora semelhantes de longe, apresentam várias diferenças. Ambos os cães se destacam por serem excelentes pastores de ovelhas (também conhecidos como cães pastores), possuem um temperamento muito dócil e estão inseridos no grupo 1 da classificação da Federation Cynologique Internationale (FCI).

Neste artigo vamos falar sobre as características que descrevem cada uma das raças, bem como as diferenças marcantes que possuem em várias características. Dessa forma, você aprenderá a diferenciá-los rapidamente.

Características do bobtail e bearded collie

Segundo a FCI, o bobtail ou antigo cão pastor inglês é um cão britânico que se destaca por ter uma pelagem muito densa. Ele é forte, de constituição robusta e está coberto de pelos por todo o corpo. Além disso, é uma raça desenvolvida para cuidar e controlar o gado. Acredita-se que seja o resultado do cruzamento dos cães trazidos para a Europa pelos romanos com raças como o mastim inglês.

Por sua vez, o bearded collie é bem conhecido na Escócia e no Norte da Inglaterra, onde trabalha como pastor. De acordo com o FCI, esse cão parece ser o ancestral do polish lowland, mas a versão mais recente dessa raça ocorreu em 1940, quando G. Olvide Willison adquiriu um beardie chamado Jeannie e um cachorro chamado Bailey, com os quais iniciou seu canil.

Quais são as diferenças entre bobtail e collie barbudo?
Um bobtail.

Diferenças entre o bobtail e o bearded collie

Até agora, falamos sobre as semelhanças entre o bobtail e o bearded collie, bem como suas características. Bem, então vamos especificar quais são as diferenças que farão com que você nunca mais confunda essas duas raças.

O tamanho

Embora essa diferença possa parecer imperceptível, os bobtails são maiores do que os bearded collies. Os machos da primeira raça medem 61 centímetros e as fêmeas 56. Em contraste, o bearded collie macho mede entre 53 e 56 centímetros e as fêmeas entre 51 e 53 centímetros.

O pelo

Os cães bobtail têm uma pelagem abundante de textura áspera. Seus pelos não são lisos e cobrem muito bem áreas do corpo como a cabeça e o crânio. A área onde o pelo é mais abundante é no terço posterior do corpo.

A pelagem do bearded collie é dupla, tem um subpelo macio e lanoso que se caracteriza por uma pelagem externa dura e lisa. Sua pelagem é tão densa que cobre todo o seu corpo, mas não tão densa a ponto de impedir que suas curvas apareçam. O pelo é mais longo no peito, dando-lhe o formato de uma barba. Essa característica é importante, pois em competições não se aceita qualquer tipo de modificação capilar.

A cor

Outra diferença entre as raças é a cor. A cor aceita da pelagem do bobtail é qualquer coisa que se pareça com cinza, cinzento ou azul. Diferentes tons de marrom não são desejáveis nessa raça. Por outro lado, a cor da pelagem do bearded collie é cinza-ardósia, amarelo-avermelhado, preto, azul e toda a variedade entre tons de cinza, marrom e areia.

A cabeça

A cabeça é onde as diferenças entre o bobtail e o bearded collie são mais perceptíveis. O primeiro tem uma espécie de franja sobre os olhos e a cabeça é mais redonda. O segundo tem sobrancelhas sobre os olhos e barba. Por esse motivo, também é conhecido como bearded collie.

A cauda

A cauda do bearded collie é de inserção baixa, não tem nós ou dobras e é bastante longa. Nunca fica nas costas e é coberta por uma espessa camada de pelo. Por outro lado, os bobtails costumam chegar à fase adulta sem cauda, pelo fato de ter sido previamente cortada.

Hoje em dia, a prática de cortar a cauda é considerada antiética e ilegal.

A maneira de andar

Se você tiver a oportunidade de ver essas duas raças juntas, vai perceber que elas têm um jeito bem diferente de andar. O bearded collie tem um andar distinto que não se assemelha ao de outros cães. O bobtail tem uma marcha chamada ambladura, que é comum na maioria dos cães.

Conforme indicado em artigos, o passo de ambladura refere-se à maneira de andar em quatro patas em que os cães se apoiam ao mesmo tempo nas duas extremidades do mesmo lado. Ou seja, quando a pata direita anterior dá um passo, o apoio é fornecido pela pata direita posterior.

O latido

Embora seja uma diferença menos científica, pode-se observar que o bearded collie late em um tom mais condizente com seu porte e se destaca por possuir um registro específico (embora difícil de descrever). Os bobtails têm um latido em um tom mais baixo e áspero. De qualquer forma, ambas as raças se destacam por não latirem muito. Na verdade, vocalizam apenas em situações ameaçadoras.

Cuidados com o bobtail e o bearded collie

O bobtail é um cão com grande necessidade de exercícios, pois requer várias caminhadas por dia e atividades para manter seus músculos fortes. A falta de exercício provocaria estresse e frustração no cão. Além disso, requer escovação diária.

bearded collie também requer a atenção de seu tutor, que deve escovar e pentear seus cabelos regularmente para evitar que se emaranhem. Embora seja muito peludo, não deve tomar banho regularmente: um banho todos os meses ou a cada dois meses é suficiente. Da mesma forma, são cães que precisam de exercício para que possam canalizar sua energia.

Um cachorro bobtail correndo.
Um bobtail.

As diferenças entre o bobtail e o bearded collie são múltiplas, mas ambos os cães serão excelentes e pacíficos companheiros de vida. Com os devidos cuidados, eles viverão por muito tempo com seus tutores.

Pode interessar a você...
4 tipos de collie
Meus Animais
Leia em Meus Animais
4 tipos de collie

Existem 4 tipos de collie reconhecidos pela Federação Cinológica Internacional. Descubra neste artigo mais detalhes sobre cada um deles!



  • Old english Sheepdog (antiguo perro de pastor inglés). Federation Cynologique Internationale. 2011.
  • Bearded Collie (Collie barbudo). Federation Cynologique Internationale. 2016.
  • Navas González, Francisco & Arando, Ander & G., Pizarro & J.C., Miranda & Miro Arias, Maria & Delgado, J.V.. (2014). Protocolo Preliminar de Examen del Paso de Ambladura en el Asno Andaluz.