Diferenças entre sapos e rãs

· dezembro 17, 2018
Ainda que possam parecer iguais, a verdade é que estes animais divergem tanto no relativo às cores e rugosidade da pele, quanto à presença ou ausência de membranas entre os dedos. 

Os sapos e as rãs pertencem à mesma família, mas se os observarmos com atenção, poderemos distingui-los. Hoje, daremos a você as chaves para encontrar as diferenças entre sapos e rãs, já que isso nem sempre é fácil!

As complicadas diferenças entre sapos e rãs

As rãs e os sapos pertencem à mesma família de anfíbios: os anuros. Possuem muitas características em comum, e muitas diferenças também.

Tanto sapos como rãs são anfíbios e têm um corpo arredondado e curto. Ambos têm quatro patas, sendo que as traseiras são as mais fortes.

Têm olhos grandes e vivazes, mas, ao contrário das salamandras, não têm cauda. Podem ser de muitas cores diferentes e têm uma dieta similar, baseada em insetos e outros pequenos animais.

Apesar de todas estas similaridades, podemos destacar algumas diferenças entre sapos e rãs. Algumas são características que podemos notar à primeira vista, enquanto outras exigirão um exame mais aprofundado.

Aspecto da pele

Uma das diferenças entre sapos e rãs mais óbvia é a pele: as rãs têm uma pele lisa e brilhante, e habitualmente tem o aspecto de estar úmida.

Além disso, podem ser de cores muito diferentes: alguns dos animais mais coloridos do planeta são as rãs, como a rã-dardo-venenoso.

As rãs comuns que podemos encontrar em zonas úmidas serão de vivas cores verdes e amarelas.

Diferenças entre sapos e rãs

Em contrapartida, os sapos têm a pele rugosa, com aspecto de ser áspera e seca. Quanto as suas cores, os sapos são menos brilhantes que as rãs: são de cores pardas e apagadas. Isto se deve aos seus diferentes habitats.

O habitat

Ainda que ambos sejam anfíbios, as rãs vivem em zonas mais úmidas que os sapos, que podem prescindir de água por mais tempo.

As rãs vivem em rios e charcos, ou em qualquer lugar com umidade suficiente. Sua pele tem aspecto úmido porque, de fato, está úmida.

As rãs não costumam afastar-se por muito tempo de seu habitat aquático, ainda que possam fazer pequenas viagens por terra firme à procura de alimento.

 os sapos podem permanecer afastados da água por muito mais tempo. Às vezes, se escondem na terra e se afastam durante horas ou dias de rios e charcos. Graças a sua cor parda, passam desapercebidos com muita facilidade.

Sapo

Em contrapartida, ambas as espécies se reproduzem na água: tanto rãs como sapos depositam os ovos na água e, quando estes eclodem, nascem girinos.

Durante as primeiras semanas de vida, antes que se desenvolvam patas e pulmões, eles somente podem viver debaixo d’água.

As patas e dedos palmeados

Se encontrarmos um anuro e quisermos saber se é um sapo ou uma rã, e nem o habitat nem o aspecto da pele nos revelam isso, há outras diferenças que poderemos levar em conta. Por exemplo: suas patas.

As patas das rãs são mais fortes e hábeis que as dos sapos. Desta maneira, as rãs podem dar longos saltos para se deslocar.

Já as patas dos sapos somente são capazes de impulsioná-los à base de pequenos saltos, e será muito difícil para eles subir em árvores ou arbustos.

Outra subtil diferença está nos dedos: habitualmente, as rãs têm as patas palmeadas: entre os dedos, há uma membrana.

Graças a ela, é muito mais fácil se movimentar dentro da água. Os sapos, como estão mais preparados para se moverem por terra, carecem desta membrana.

A prova definitiva: o DNA

Apesar de tudo isto, há espécies em que as diferenças entre sapos e rãs não estão claras ou são confusas. Por exemplo, há espécies de sapos com a pele lisa e brilhante, e espécies de rãs com as patas curtas e pouco potentes.

Por isso, a prova definitiva para saber se um animal pertence à família das rãs ou dos sapos está em um exame de DNA.

Somente a nível genético se podem distinguir algumas espécies. Mas se te interessa muito distinguir um animal, a forma mais simples de fazer isso é identificá-lo bem e procurá-lo em uma enciclopédia especializada.

As diferenças entre sapos e rãs são várias: a pele ou as patas são pistas que podemos usar para identificá-los.

Porém, algumas espécies são ambíguas e precisaremos da ajuda de um especialista para saber com exatidão a qual espécie pertence cada animal.