12 sinais de que seu cão pode estar com câncer

Infelizmente, o câncer é um distúrbio altamente prevalente em canídeos. É fundamental aprender a detectá-lo rapidamente, pois um diagnóstico rápido pode significar a diferença entre a vida e a morte.
12 sinais de que seu cão pode estar com câncer

Última atualização: 25 Setembro, 2021

De acordo com o site veterinário VCA Hospitals, 1 em cada 4 cães desenvolve algum tipo de câncer durante a vida. As neoplasias malignas são uma das principais causas de morte em caninos, pois mais da metade dos cães idosos as apresentam em seu estágio final de vida. Existem muitos sinais que indicam que seu cão pode estar com câncer e aqui vamos falar sobre eles.

Por mais desagradável que esse assunto seja para nós, tutores, é necessário enfatizar que a taxa de aparecimento de cânceres é muito semelhante em cães e em humanos. É nosso dever detectar os primeiros sinais de um tumor maligno no corpo do animal, pois o tratamento adequado pode significar a diferença entre a vida e a morte. Continue a leitura.

O que é o câncer e como ele se manifesta em cães?

Como indica o NIH, o termo “câncer” se refere a um grupo de doenças que são caracterizadas pelo crescimento excessivo de certas células. Ou seja, uma linhagem celular sofre uma mutação genética em seu DNA que a faz crescer mais rápido que o normal sem morrer quando deveria, o que favorece a formação do tumor.

O tumor é considerado maligno ou canceroso quando tem a capacidade de crescer de forma desenfreada e se espalhar para outras partes do corpo. Se as células cancerígenas viajarem pelo sangue ou sistema linfático para outros órgãos do animal, é possível que um tumor secundário se forme em um tecido diferente do original, uma condição conhecida como metástase.

Como já dissemos nas linhas anteriores, até 50% dos cães idosos têm algum tipo de câncer. Aprenda junto com a gente a detectar os sinais de uma neoplasia maligna em seu animal de estimação, pois quando se fala em tumores, a rapidez do diagnóstico é um fator determinante.

1. Nódulos que crescem sob a pele

Embora uma massa sob a pele nem sempre seja um sinal de que seu cão está com câncer, em todos os casos requer atenção veterinária imediata. De qualquer modo, deve-se notar que a maioria dos caroços nos cães são lipomas, ou seja, crescimentos de gordura benigna e inofensiva para o animal.

Menos da metade das saliências na pele dos cães são de natureza maligna.

 

Uma protuberância na pele de um cachorro.

2. Odores anormais

É comum o seu cão apresentar odores desagradáveis (especialmente emanados da boca). Por exemplo, o mau hálito em cães pode ser uma indicação de câncer oral, especialmente se for acompanhado de sangramento e dificuldade para morder.

3. Corrimento anormal

Por mais que o mau cheiro possa ser comum em um cão, algo que nunca indica normalidade é ao mesmo tempo apresentar secreções purulentas saindo da boca, dos olhos, dos ouvidos ou do reto. Isso indica que há uma infecção em algum tecido, que por sua vez pode ser derivada das lesões causadas por um tumor cancerígeno. Esse sinal clínico mostra uma grave emergência veterinária.

O pus é uma indicação de que o sistema imunológico do animal está lutando contra uma infecção.

4. Inchaço abdominal

O inchaço abdominal prolongado é um dos sinais mais claros de que seu cão está com câncer. Um tumor no peritônio ou em vários órgãos pode causar um acúmulo de fluidos, o que faz com que o intestino do animal inche. Além das neoplasias, esse sinal clínico também mostra alguns problemas intestinais.

5. Perda de peso inexplicável

Como em humanos, a perda de peso não intencional em cães costuma ser um sinal de câncer ou algum outro problema sistêmico. Se você alimenta bem o seu cão e tem notado cada vez mais suas costelas, deve levá-lo ao veterinário imediatamente: sua dieta pode não ser adequada ou essa resposta pode ser um quadro clínico grave.

6. Tosse

Os tumores primários nos pulmões dos cães são muito raros, mas quase sempre levam a algum tipo de câncer das vias aéreas. A tosse é um dos primeiros sintomas nesse tipo de quadro clínico, pois o corpo do animal tenta expelir um elemento estranho para respirar bem (no caso o tumor).

7. Dificuldade para respirar

A dificuldade para respirar em cães pode ser uma indicação de câncer de pulmão ou de que um tumor em outra parte do corpo está causando efeitos prejudiciais na cavidade torácica. Nos casos mais graves, a incapacidade de obter oxigênio de forma adequada resulta em uma condição conhecida como cianose.

Na cianose, alguns tecidos do cão (como as gengivas) ficam azulados devido à falta de oxigênio.

8. Letargia e depressão

Esse é um dos principais sinais de que um cão está com câncer, mas é bastante subjetivo. Somente o responsável sabe o quão enérgico seu cão era antes da situação de suspeita, e também deve-se levar em consideração que esses animais envelhecem em um ritmo relativamente acelerado e é possível que o cansaço esteja associado apenas ao passar do tempo.

Em qualquer caso, um cão idoso saudável ainda quer brincar e se exercitar, mesmo que de forma mais lenta e com mais pausas. Se seu animal não fica animado com nada, sai da cama muito pouco ou apresenta problemas para se movimentar, provavelmente ele está com um problema músculo-esquelético ou sistêmico que precisa ser resolvido.

9. Dificuldade para comer e engolir

Como já dissemos nas linhas anteriores, um cão que não morde bem e que apresenta problemas para engolir é candidato ao câncer de boca ou de esôfago. Este último tipo de neoplasia também costuma ser acompanhado de vômitos, disfagia e ptialismo (secreção excessiva de saliva).

10. Mudanças nos comportamentos excretores

A “hora de ir ao banheiro” e a consistência das fezes do cão nos dizem muito sobre sua saúde geral. Por exemplo, a diarreia geralmente é uma indicação de gastroenterite, enquanto a constipação crônica indica a existência de um bloqueio ou desequilíbrio no trato intestinal do cão. Além disso, a presença de sangue nas fezes indica câncer e outros problemas graves de saúde.

11. Evidência de dor

Quando um cão está com dor, ele pode vocalizar e produzir mais gemidos do que o normal. Ele também ficará inquieto, triste e procurará você constantemente. Não é necessário desenvolver mais esse ponto, porque todo tutor saberá perfeitamente se algo não estiver bem com seu animal de estimação apenas olhando em seus olhos.

O câncer em cães pode ser tratado.

12. Feridas que não cicatrizam

Um dos sinais de câncer no cão se evidencia na forma de problemas de cicatrização. É possível que o seu cão tenha uma ferida que não cicatrize ou, caso contrário, surjam feridas e hematomas sem motivo aparente. Esses sinais são típicos de distúrbios hematológicos, entre os quais está a famosa e temida leucemia.

 

Como você pode ver, os sinais de câncer em cães são múltiplos e inespecíficos. Muito provavelmente, qualquer um dos sinais acima mencionados se deve a uma infecção ou condição aguda específica, mas é obrigação do tutor suspeitar do pior e buscar um diagnóstico preciso em todos os casos. Quando o assunto é o diagnóstico de tumores, cada segundo a mais aumenta as chances de sobrevivência.

Pode interessar a você...
5 causas de câncer em cães e como evitar essa doença
Meus Animais
Leia em Meus Animais
5 causas de câncer em cães e como evitar essa doença

As causas de câncer em cães podem ser muito variadas, mas o prognóstico é reservado em quase todos os tipos e variantes. Saiba mais aqui!