É possível sentir o cheiro do medo e da fraqueza?

abril 6, 2019
Os lêmures secretam de 200 a 300 substâncias químicas através de seu olfato, que é extremamente desenvolvido.

Dizem que alguns animais podem sentir o cheiro da fraqueza ou medo das pessoas e, embora isso não esteja comprovado, parece que há um animal que pode sentir o cheiro da fraqueza: os lêmures de cauda anelada.

Conheça os lêmures

Os lêmures são um grupo de primatas encontrados apenas em Madagáscar e abrangem mais de 100 espécies, o que corresponde à quinta parte do grupo de mamíferos, no qual também nos encontramos.

É por isso que este é um grupo extremamente variado de espécies: já existiram lêmures com mais de 200 quilos e atualmente conhecemos lêmures com cerca de 30 gramas.

Nesta tremenda variabilidade, existem algumas características que são bastante comuns: os lêmures são um dos animais com o melhor olfato, e existem espécies, como o lêmure de cauda anelada, que produzem secreções contendo entre 200 e 300 substâncias químicas.

Esta mistura de produtos químicos forma verdadeiros pacotes de informações para outros lêmures, que podem detectar se o cheiro vem de um membro da sua espécie, se este é um macho ou fêmea, se está sexualmente ativo ou a sua posição na hierarquia.

Lêmure de cauda anelada

Os lêmures podem sentir o cheiro do medo e da fraqueza

No entanto, algo que não era conhecido é que através destas secreções odoríferas, estes animais podem sentir o cheiro da fraqueza. Os lêmures feridos ou com alguma doença deixam um rastro muito particular em suas secreções.

A descoberta foi feita por cientistas da Duke University, uma das principais instituições de pesquisa desses primatas. Eles estudaram um grupo de lêmures de cauda anelada, uma espécie em risco de extinção.

Provavelmente, os lêmures de cauda anelada são os mais conhecidos de todos. Sua popularidade no cinema e na televisão forma uma imagem idílica de Madagascar, além de ser a espécie mais pesquisada, visto que se reproduz muito bem em cativeiro.

Especificamente, o que esses pesquisadores descobriram é que os lêmures feridos perdem 10% da diversidade de seus aromas, algo que não passa desapercebido do resto do grupo, que pode literalmente sentir o cheiro da vulnerabilidade do lêmure doente.

Isso os torna mais vulneráveis ​​às agressões de outros membros do grupo para tentar superá-los na hierarquia. No caso dos lêmures de cauda anelada, falamos de uma das espécies onde são as fêmeas que governam, como em muitos outras espécies.

Lêmures na floresta

Essa perda na diversidade nos aromas de um lêmure ferido pode até afetar sua capacidade de comunicação.

Isso porque eles usam tanto o sentido do olfato quanto seus variados uivos e latidos para transmitir informações uns aos outros.

As ameaças do lêmure de cauda anelada

A maioria dos primatas do mundo está, em maior ou menor grau, em perigo de extinção ou suas populações estão em declínio.

No caso do lêmure de cauda anelada, o motivo é a destruição de seu habitat, principalmente nas florestas tropicais de Madagascar.

É que neste país e nesta enorme ilha do continente africano, a instabilidade política e o aumento dos níveis de pobreza estão aumentando o impacto sobre o habitat dos lêmures, incluindo a extração ilegal de madeira.

Parece que, embora os lêmures possam sentir o cheiro da fraqueza de outros membros de sua espécie, eles ainda não sentem o cheiro da magnitude da ameaça que os cerca.