Existe uma conexão entre o seu cachorro e você?

· maio 5, 2017

O laço que vai sendo criado entre o cão e o seu dono é muito especial. Diferentes estudos definiram os benefícios físicos e psicológicos que ter um animal de estimação traz para alguém. Existem muitas histórias de reencontros que provam o afeto dos animais de estimação com relação aos seus donos e a grande conexão entre eles.

Esse afeto mútuo entre animais e humanos pode ser tão forte que influencia diretamente nas batidas do coração dos dois. Por isso, os animais de estimação ajudam a reduzir os níveis de estresse e ansiedade em seus donos, inclusive, as pessoas que têm cachorros são menos propensas a sofrer problemas cardíacos.

Benefícios mútuos da conexão cachorro-dono

Muitos foram os estudos que mostraram que nosso animal de estimação é capaz de identificar quando estamos tristes ou doentes. E não só isso, mas sim que adotará uma postura de ajuda para melhorar nosso estado de ânimo.

Entre os benefícios que nos trazem, está comprovado que os seres humanos tendem a se interessar muito mais por seus próprios hábitos alimentares quando têm a responsabilidade de alimentar e de cuidar de um animal de estimação.

As estatísticas sobre o cão e o seu dono demonstraram que muitas pessoas que vivem sozinhas são perfeitamente felizes com um animal de companhia ao lado delas. O fato de ter um cão proporciona ao indivíduo, sem dúvida alguma, muitas satisfações.

É comum que os cães mostrem responsabilidade através da compreensão, dos cuidados e sentimentos que recebem.

O cão e seu dono. Vínculo entre cães e humanos

O vínculo entre cães e humanos se baseia na palavra confiança. O animal tem que adquirir confiança em seu dono ou guia. Como acontece com os humanos, a confiança é difícil de ser conseguida. Mas pode se perder a confiança com mais facilidade.

A ligação com o cachorro pode ser física e emocional. A física consiste no fato de o cão nos ver como aquele que satisfaz as necessidades dele, quer dizer, comer, beber, se sentir confortável e aquecido, etc.

O vínculo emocional é um pouco mais complicado. Ele pode ser conseguido através da brincadeira. A brincadeira entre o cão e o dono dele envolve também obediência, ensinar coisas novas aos nossos animais.

Fazer carinho para reforçar o vínculo

Um truque importante para reforçar o vínculo entre cão e o seu dono é fazer carinho nele. Se fazemos carinho nele enquanto estamos no computador; vendo televisão, ou fazendo outra coisa, o animal perceberá a falta de atenção para com ele. Ele tem que estar consciente de que é importante para nós enquanto o acariciamos.

Outro tema importante é chamá-lo para que se aproxime e começar assim o momento de fazer carinho. Chamá-lo pelo nome dele enquanto você faz carinho reforça seu vínculo com o seu cão.

A conexão entre humanos e cães

Foram feitos experimentos recentes pelos cientistas do departamento de Ciência Animal e Biotecnologia da Universidade Azabu, no Japão.

Esses estudos demonstraram que o hormônio do amor, a oxitocina, cria uma conexão tão forte semelhante àquela que se cria entre pais e filhos.

O contato visual que se estabelece entre o cão e seu dono fortalece seus vínculos afetivos. As conclusões do estudo são claras: cães e humanos reforçam seus vínculos biológicos no circuito neuronal impulsionado pela oxitocina. Funciona da mesma forma que o vínculo que se constrói entre indivíduos da mesma família.

Uma importância vital

O cão é um animal social, e a relação que tem com seu dono é uma das questões mais importantes da vida dele. Dessa forma, uma boa relação com nosso cão começa no mesmo momento em que ele entra pela primeira vez em nossa casa. Se o pegamos em um centro de adoção, a intensidade da relação conosco pode começar nesse mesmo momento.

Esse vínculo tão especial que existe entre o Homem e seu melhor amigo, o cão, se encontra no processo hormonal que é ativado quando se olham. É um pouco parecido com o que acontece entre a mãe e seu filho.

A oxitocina pode agir também como neurotransmissor no cérebro. Considera-se que tem um papel importante no reconhecimento e estabelecimento de vínculos sociais. E, da mesma maneira, na formação de relações de confiança entre as pessoas e seus animais de estimação.