Habitat da gazela de Clarke

julho 28, 2019
A gazela de Clarke é a única espécie dentro do seu gênero. Hoje iremos falar um pouco sobre as características deste animal que habita as paisagens da Somália e da Etiópia.

O animal sobre o qual vamos falar hoje é um espécime raro originário do chifre da África: a gazela de Clarke. Então, se você quiser saber mais sobre suas características e seu habitat, não perca este artigo.

Características gerais

Este mamífero raro (Ammodorcas clarkei) pertence a um gênero único. Ou seja, é a única espécie que existe do mesmo, e no momento não há subespécies descritas. A gazela de Clarke foi descrita pela primeira vez pelo zoólogo britânico Michael Oldfield Thomas.

Se falarmos sobre a sua classificação entre os mamíferos, deve-se notar que pertence à família dos bovídeos e, mais especificamente, à subfamília Antilopinae. Na verdade, todas as espécies de antílopes e gazelas descritas até o momento também pertencem a essa família.

Sua morfologia é peculiar, uma vez que a gazela de Clarke é caracterizada pelo comprimento e a finura de ambas as pernas e o pescoço. Além disso, a altura média de cada animal é de cerca de 80 centímetros, com um peso aproximado de 22 a 35 quilos.

Em sua pelagem, predomina o padrão de cor marrom acinzentado, exceto em algumas regiões inferiores e na parte posterior do lombo, de cor mais clara.

Características da gazela de Clarke

Uma característica que se destaca nessa gazela é seu rabo longo, que pode medir até 35 centímetros, e geralmente é mantido em pé enquanto ela se move rapidamente.

Além disso, seus chifres, curtos e curvos para a frente, são uma característica exclusiva dos machos desta espécie.

Qual é o habitat da gazela de Clarke?

Os locais preferidos destes animais são áreas com areia nas quais predominam matagais espinhosos e espalhados. A gazela de Clarke geralmente prefere essas terras e, por outro lado, evita solos pedregosos.

É neste habitat que esta espécie encontra o que precisa para se alimentar: brotos, folhas verdes e arbustos perenes. Durante a estação chuvosa, eles complementam sua dieta com os brotos de capim que encontram. Para alcançar os melhores brotos, as gazelas ficam em pé sobre as patas traseiras.

Gazela de Clarke em seu habitat

Os grupos que esses animais formam em seu habitat natural são pequenos e normalmente não excedem os cinco membros. Enquanto as fêmeas alimentam e protegem os filhotes, os machos são responsáveis ​​por patrulhar e marcar o território.

Distribuição e conservação

Até recentemente, a gazela de Clarke habitava as áreas áridas da Etiópia e da Somália. Pouco a pouco, a seca, a caça excessiva e a degradação de seu habitat vêm reduzindo a população a níveis muito baixos.

Apesar de ser uma das espécies mais elusivas, a sua densidade populacional continua a diminuir. É necessário acrescentar que não há espécimes em cativeiro. A União Internacional para a Conservação da Natureza lista esta espécie como “vulnerável”.

  • Heckel, J. O., Wilhelmi, F., Kaariye, X. Y. & Amir, O. G. (2008). Ammodorcas clarkei. In: IUCN 2010. IUCN Red List of Threatened Species. Version 2010.1.

 

  • Meester, J. (1960). The dibatag, Ammodorcas clarkei (Thos.) in Somalia. Annals of the Transvaal Museum24(1), 53-60.