Ideias para passear com o seu cachorro no outono

abril 12, 2019
Graças à queda de temperatura, passear com o seu cachorro durante o outono tem a vantagem de que o cão não sofrerá de desidratação em passeios mais longos.

Cada estação do ano requer cuidados específicos para que possamos passear com nosso animal de estimação. Portanto, neste artigo vamos oferecer algumas dicas e ideias para passear com o seu cachorro no outono. Sem dúvida, é uma estação especial em termos de temperatura.

Passear com seu cachorro no outono: o que você deve saber

Com a chegada do outono, pouco a pouco a temperatura cairá e as horas de sol diminuirão.

Quando temos animais de estimação, devemos prestar muita atenção ao fator climático antes de levá-los para passear. Por exemplo, no verão, você deve evitar as horas centrais do dia, e no inverno, tentar aproximar as caminhadas ao meio-dia.

Passear com o seu cachorro no outono é uma atividade muito gostosa, já que a temperatura é agradável, bem fresca, e podemos conseguir fazer pelo menos meia hora de exercício sem pensar em desidratação ou frio.

O principal “problema” do outono se deve ao fato de que a rotina é bastante afetada em comparação com o verão. Se no verão saíamos para passear com nosso bichinho às 20:00, agora, no outono, isso não é tão recomendável, já que estará mais escuro a partir das 18:00.

Passear com seu cachorro no outono: o que você deve saber

Claro, isso não significa que os passeios estão acabados até a próxima primavera, nem perto disso, mas você deve tomar algumas precauções antes de sair com seu cão.

Conselhos para passear com o seu cachorro no outono

Os dias de verão e calor ficaram no passado (pelo menos por alguns meses), mas a atividade física e as caminhadas se mantêm. Tenha em mente estas dicas para passear com o seu cachorro no outono:

1. Atenção para as mudanças de pelo

O que a mudança de pelo tem a ver com as caminhadas? Mais do que você pode imaginar. Neste momento, o animal está eliminando os pelos mais finos para criar uma camada mais densa que permitirá que ele se proteja do frio.

Se o pelo do animal for longo, os nós estarão presentes todos os dias e, além disso, será mais fácil que “grudem” folhas, galhos ou flores secas ao sair para passear. Então, escove várias vezes por semana e certifique-se de que nada ficou preso no pelo dele quando você voltar da rua.

Atenção para as mudanças de pelo no outono

2. Sessões de exercício

O calor não é mais uma desculpa, porque no outono você pode se exercitar com maior intensidade e aproveitando o clima fresco. É uma excelente maneira de se livrar dessa “necessidade de hibernar” que os mamíferos têm. E o melhor de tudo é que passear com o seu cão no outono também servirá para você, caso esteja afastado de seus exercícios físicos.

O que você pode fazer com o seu cão nesta época? Uma infinidade de coisas. Por exemplo, trilhas para caminhadas pela montanha ou floresta, canicross, bikejoring ou agility. Vocês serão capazes de treinar sem problemas, principalmente nas horas centrais do dia.

3. Mudanças de temperatura

As mudanças na temperatura, típicas do outono, podem aumentar o risco do seu cão pegar uma doença causada por um vírus. A melhor maneira de evitar que isso aconteça e de garantir que as caminhadas possam continuar se desenvolvendo normalmente é levá-lo ao veterinário e aplicar as vacinas que o especialista considerar apropriadas.

Desta forma, com um sistema imunológico forte, não vai importar que ele se molhe, que brinque entre as folhas ou que entre em contato com outros animais de estimação.

Além disso, recomendamos que você monitore a alimentação dele de tal forma que, por um lado, ele se mantenha bem nutrido de acordo com a época do ano e, por outro, não caia no típico excesso de peso dos meses frios. O veterinário é o único apto a fazer recomendações sobre rações e tipos de alimentos adequados.

Passear com o seu cão no outono é muito divertido; uma atividade que vocês vão apreciar e que permitirá que vocês passem momentos inesquecíveis juntos.

  • Chang, C., Mendoza, C., & Andrade, M. (2009). Reglamento De Tenencia Y Manejo Responsable De Perros. Ministerio de Agricultura, Ganaderia y Pesca.