Ivermectina para coelhos: tudo que você precisa saber

Se você tiver dúvidas sobre o uso da ivermectina em coelhos, confira aqui informações sobre como esse medicamento funciona, como ele é usado, sua dose adequada e seus possíveis efeitos adversos.
Ivermectina para coelhos: tudo que você precisa saber

Última atualização: 26 Agosto, 2021

Se o veterinário prescreveu ivermectina para os seus coelhos, é normal que você tenha algumas dúvidas: para que esse medicamento é utilizado, como ele funciona e quais são as contraindicações de sua administração. Portanto, neste artigo vamos contar tudo o que você precisa saber sobre esse remédio de uso veterinário.

Antes de continuar, é importante destacar que não é aconselhável automedicar os animais de estimação em nenhum caso. Se você suspeita que seu coelho pode estar com alguma das doenças ou dos desconfortos que a ivermectina combate, não descarte a consulta veterinária. Somente com uma ajuda profissional você saberá as doses exatas para os seus animais e a duração do tratamento.

O que é a ivermectina para coelhos?

Conforme indicado por artigos veterinários, a ivermectina é um antiparasitário de amplo espectro, utilizado não apenas no tratamento de coelhos, mas também de várias espécies. É considerado um endectoparasiticida, uma vez que combate vários microrganismos, tanto externos como internos.

Devido a essa ação geral, esse fármaco está incluído no grupo das lactonas macrocíclicas de amplo espectro. Seu mecanismo de ação é baseado no bloqueio da transmissão dos impulsos nervosos dos parasitas, causando uma paralisia que leva à morte.

Dentre as vantagens desse medicamento, uma das mais notáveis é que ele age rapidamente, entre 24 a 48 horas após a aplicação, e tem um bom espectro de ação subsequente. Isso significa que, após ser injetado, o produto fica impregnado na pele dos coelhos e continua atacando os parasitas por um tempo considerável.

Um frasco de ivermectina para coelhos.

 

Para que serve esse medicamento?

A ivermectina para coelhos tem vários usos, mas todos se concentram evitar parasitas e as doenças que eles causam. Devido à susceptibilidade dos coelhos a apresentar essa condição, a principal aplicação é no tratamento da sarna, que é causada pelos parasitas Sarcoptes scabei e Psoroptes communis.

Essa doença afeta a pele e causa coceira. Como o animal se coça desesperadamente, os coelhos afetados provocam lesões que podem ser graves, até fatais se infeccionarem. Esses ácaros se espalham rapidamente entre os animais e podem causar infestações graves em um período muito curto em instalações como fazendas.

Existem dois tipos de sarna, a sarcóptica e a psoróptica. A primeira é a mais perigosa. Além desses parasitas, a ivermectina também combate outros, como os seguintes:

  • Cheyletiella parasotivorax: um ácaro que causa dermatite altamente contagiosa.
  • Psoroptes cuniculi: outro ácaro que causa sarna auricular.
  • Baylisascaris procyonis: um tipo de nematoide que causa encefalite.
  • Haemodipsus ventricosus (ou piolhos): esses pequenos invertebrados podem causar anemia, coceira, perda de peso e queda de pelo.

É importante ter em mente que, embora a ivermectina para coelhos tenha uma ampla gama de ação, erradicar esses parasitas nem sempre é fácil e pode levar vários meses. Esse medicamento atua nos ácaros que habitam o animal, mas não nos ovos que podem permanecer em espaços e fendas da gaiola do animal.

Essa é a razão pela qual é importante não automedicar o animal de estimação. Se você suspeita que seus coelhos estão com parasita, leve-os ao consultório veterinário, melhor ainda se for um especialista em animais exóticos, para que possa confirmar o diagnóstico e formular o tratamento preciso.

Pode ser normal que outros medicamentos sejam prescritos e algumas alternativas assépticas sejam recomendadas para as áreas onde os animais vivem.

Dosagem para coelhos

A ivermectina para coelhos costuma ser administrada em doses exatas, dependendo do parasita em questão. Sua apresentação geral é em forma de injeção subcutânea, daí a importância de um profissional que a administre.

No caso da sarna, artigos indicam que, para combatê-la, devem ser injetados entre 0,2 e 0,4 miligramas para cada quilo de peso do animal. O período de administração e o número de doses serão determinados apenas pelo veterinário.

Em algumas regiões, a ivermectina está disponível em formato spot-on, cuja administração é muito mais simples, mas requer o mesmo cuidado.

Contraindicações da ivermectina para coelhos

A principal contraindicação da ivermectina é a administração em coelhos que apresentaram reações adversas anteriores a esse medicamento. Da mesma forma, seu uso deve ser evitado em coelhas gestantes ou lactantes, pois pode afetar o desenvolvimento da prole.

Efeitos secundários

A ivermectina tem sido usada com segurança em coelhos e em diferentes espécies há muito tempo. Não é comum que efeitos colaterais graves sejam relatados, mas não está excluído que eles possam aparecer. A principal causa é a sobredosagem ou a aplicação de doses inadequadas.

Pesquisas indicam que, entre os sintomas que se manifestam no caso de uma intoxicação causada por esse medicamento, estão ataxia, tremores, bradicardia, depressão e fasciculações musculares, entre outros. A possível sintomatologia irá variar de acordo com o animal.

No caso específico de coelhos machos, esse mesmo estudo indica que há evidências de que os órgãos sexuais dos animais tratados regularmente com esse medicamento podem apresentar diminuição quando se toma como referência seu tamanho normal. Isso não deve ser motivo de preocupação para os tutores, mas é algo a ser levado em consideração.

 

A febre hemorrágica pode ser fatal em coelhos.

Embora a ivermectina para coelhos seja segura, a recomendação sempre será procurar atendimento veterinário para qualquer anormalidade manifestada por nossos animais de estimação. Se os seus coelhos apresentarem algum indício de sarna ou infecção por qualquer tipo de parasita, consulte o veterinário. Você também deve ficar atento a qualquer reação que considere anormal após a aplicação desse medicamento.

Pode interessar a você...
Brinquedos para coelhos: tudo o que você precisa saber
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Brinquedos para coelhos: tudo o que você precisa saber

Os brinquedos para coelhos são essenciais para o seu bem-estar, pois esses mamíferos requerem enriquecimento ambiental em cativeiro.



  • Paradis, M. Ivermectina en pequeños animales – dermatología y aplicaciones adicionales. Agrovet Market Animal Health. Extraido de The Compendium ol. 20 No. 4 abril de 1998.
  • McKellar, Q. A. Propiedades de la ivermectina en los conejos y cobayos. Boletín de Cunicultura, ISSN 0210-1998, Núm.  60, 1992, págs. 42-43.
  • González-Canga, Aránzazu, & Fernández-Martínez, Nélida, & Sahagún-Prieto, Ana, & García-Vieitez, Juan, & Díez Liébana, María José, & Tamame-Martín, Pedro Pablo, & Sierra-Vega, Matilde (2010). Seguridad de la ivermectina: toxicidad y reacciones adversas en diversas especies de mamíferos. Revista MVZ Córdoba, 15(2),2127-2135.[fecha de Consulta 23 de Julio de 2021]. ISSN: 0122-0268. Disponible en: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=69315067013