Língua dos gatos e seu uso no asseio

· março 14, 2019
Como os gatos usam a língua para se limpar, isso pode causar a formação de bolas de pelo no estômago. 

Aqueles que compartilham sua casa com gatos sabem bem que, além de fascinantes, eles são extremamente higiênicos.

Os bichanos mantêm uma rígida rotina diária de higiene para manter seu corpo e seu ambiente livres de sujeiras. A seguir, explicaremos por que a língua dos gatos desempenha um papel central em sua limpeza e saúde.

Por que a língua dos gatos é tão áspera?

Provavelmente, todos nós já ficamos impressionados com a textura áspera da língua dos nossos gatos. A rugosidade característica é devido a uma camada de tecido espinhoso localizado em sua superfície.

Este tecido é formado por um conjunto de papilas cônicas compostas de queratina, a mesma substância presente nos pelos e unhas dos gatos.

Embora sua textura áspera pareça uma lima quando lambe, as papilas cônicas agem como um pente ou escova durante o asseio dos gatos.

gatos se lambendo

Retirada de pelos

Quando o gato lambe seu pelo, sua língua de escova permite a remoção de pelos mortos e grande parte das impurezas e resíduos do ambiente.

Na natureza, esse mecanismo é essencial, pois evita a aderência de parasitas e sujeira em sua pele e pelagem, bem como a formação de bolas de pelos.

As papilas cônicas das línguas dos gatos também permitem que os felinos “raspem” a carne presa aos ossos de suas presas. 

Além de ser capaz de se alimentar mais facilmente, isso evita que o gatinho desperdice sua caça e tenha que gastar energia para apanhar outra presa em um curto espaço de tempo.

A asseio natural dos gatos e o perigo das bolas de pelos intestinais

O hábito de asseio diário dos gatos não é apenas positivo para o animal, mas faz parte de sua rotina e modo de ser. Ou seja, não podemos nem devemos proibir que nossos bichanos se lambam para se limpar.

No entanto, o asseio natural dos gatos também acarreta um risco perigoso para a saúde: a formação de bolas de pelo no trato gastrointestinal.

A eficácia da “língua de escova” faz com que o animal acabe ingerindo uma grande quantidade de pelos mortos.

Esses pelos entram no trato digestivo do animal; eles também tendem a se acumular em seu estômago e intestino, para formar as chamadas “bolas de pelos”.

Como saber se o meu gato tem bolas de pelo?

Bolas de pelo no trato gastrointestinal dos gatos podem causar distúrbios digestivos e casos graves de constipação.

Se o seu gato tiver bolas de pelo em seu estômago, provavelmente apresentará dificuldade para defecar ou fezes mais secas, escuras e menores.

asseio dos gatos

Além disso, o gatinho sentirá a necessidade de remover as bolas de pelo do trato gastrointestinal. 

Portanto, regurgitação e vômitos são comuns. Com o avanço de cada caso, o gato também pode se tornar apático ou letárgico, devido à dor ou desconforto digestivo.

A seguir, analisaremos os sintomas das bolas de pelos nos gatos:

  • Vômitos (normalmente com restos de comida e líquidos)
  • Regurgitação
  • Constipação
  • Fezes secas, escuras ou em menor quantidade
  • Abdômen rígido (pode estar acompanhado por dor abdominal)
  • Apatia ou estado letárgico

Como prevenir a formação de bolas de pelo em gatos?

A melhor maneira de evitar o acúmulo de bolas de pelo no aparelho digestivo do seu gato é escová-lo regularmente. 

Além de manter a regularidade da escovação, é muito importante saber como escolher a escova ideal para o pelo do seu gatinho.

Se o seu gatinho tem uma pelagem curta, é melhor o uso de um ‘rasqueadeira (a escova de gatos clássica encontrada nas lojas).

Lembre-se de escolher uma rasqueadeira macia para não machucar seu gatinho e oferecer uma experiência agradável durante a escovação.

Mas se o seu gato tem pelos longos, semi-longos ou densos, o ideal é adquirir uma rasqueadeira metálica ou de dois lados. 

As escovas ou pentes tradicionais não atingem os subpelos dos bichanos; portanto, a escovação não oferece os resultados esperados.

Além disso, podemos oferecer moderadamente ao nosso gato o chamado catnip (ou erva do gato). 

Esta planta estimula os sentidos do nosso gatinho e ajuda-o a vomitar, a fim de evitar o acúmulo de pelos no trato gastrointestinal.