Mosca-de-estábulo em cães: tratamento

· abril 4, 2019
A mosca-de-estábulo deposita ovos que eclodem no interior dos animais e dão origem a larvas que se alimentam de tecidos, podendo causar sérios problemas de saúde.

A mosca-de-estábulo ou mosca-brava (Stomoxys calcitrans) é um tipo de inseto hematófago de hábitos parasitários. Como o próprio nome sugere, vive principalmente em campos, fazendas e áreas rurais.

Normalmente, esses insetos parasitam os animais que vivem nos estábulos ou em seus arredores. Embora prefiram parasitar vacas e cavalos, eles também afetam cães com alguma frequência. Abaixo, vamos falar sobre a mosca-de-estábulo em cães e como prevenir suas picadas.

O que é a mosca-de-estábulo?

As moscas-de-estábulo pertencem à mesma família das moscas comuns que sempre vemos nas grandes cidades. No entanto, elas estão incluídas no gênero Stomoxys, onde encontramos cerca de 20 moscas “picadoras”.

A característica mais marcante dessas espécies é a probóscide, também conhecida como “picador/sugador”.

Quando o inseto o usa para picar, vemos que sua posição é inclinada em relação à superfície. É uma espécie antropofílica, isso é, cuja sobrevivência e hábitos estão associados ao ser humano.

Em geral, essas moscas optam por picar suas “vítimas” em suas regiões mais indefesas ou difíceis de alcançar. Nos cães, as orelhas, focinho e patas são as áreas em que mais comumente encontramos suas picadas. Embora seja raro, elas também podem picar seres humanos e animais selvagens.

Como a mosca-de-estábulo afeta os cães?

A princípio, a picada da mosca-de-estábulo causa uma dor desagradável ao cão. As áreas afetadas por esses insetos tendem a inflamar, sangrar e gerar uma crosta. Além disso, eles são mais vulneráveis ​​ao desenvolvimento de uma infecção secundária.

Mosca sugadora de sangue

Outro risco é que as moscas bravas atuam como vetores para vários agentes patogênicos. Dessa forma, sua picada é capaz de transmitir uma série de doenças ao animal picado. Podendo também causar anemia grave e desnutrição.

No entanto, o maior perigo desses insetos parasitas é que eles geralmente picam maciçamente, o que gera uma infestação no corpo do cão. Ao perceber uma picada, as fêmeas da região rapidamente se aproximam para picar e depositar seus ovos.

Dentro do corpo do cão, esses ovos eclodem e rapidamente dão origem a uma enorme quantidade de vermes. É nesse momento que começam os problemas sérios para o nosso animal de estimação.

Para se desenvolver corretamente, as larvas da mosca-de-estábulo precisam se alimentar de matéria orgânica. Quando nascem dentro do corpo do cão, esses vermes começam a se alimentar dos seus tecidos.

Devido aos riscos que serão gerados, é essencial tratar rapidamente uma picada da mosca-de-estábulo para evitar danos severos ou irreversíveis à saúde do animal.

O que fazer se o seu cão for mordido por uma mosca-de-estábulo?

Se uma mosca-de-estábulo morder seu cão, o primeiro passo será lavar rapidamente a região picada e a ferida com bastante água limpa e sabão neutro ou antibacteriano.

Então, é aconselhável levar o seu cão imediatamente ao veterinário para identificar se há outras picadas e estabelecer um tratamento adequado.

Mosca pousada em flor

Na clínica, o veterinário pode realizar um exame físico e solicitar alguns exames complementares para verificar o estado de saúde do seu cão. Ele também pode prescrever um creme antibiótico para evitar que feridas infeccionem.

Caso um processo infeccioso seja diagnosticado, os antibióticos provavelmente serão administrados por via oral ou venosa.

Um ponto-chave será observar a evolução do quadro de saúde de nosso amigo. Caso apareçam novos sintomas como febre, inchaço, feridas ou escaras na pele, odor desagradável, perda de apetite, letargia ou presença de larvas, é necessário levar o animal para o veterinário imediatamente.

Como evitar as picadas das moscas-de-estábulo?

Para cuidar da saúde do seu animal de estimação e evitar as picadas das moscas-de-estábulo, prevenção é a palavra-chave. Primeiro, devemos oferecer um tratamento preventivo adequado aos nossos cães durante toda a vida.

Uma nutrição completa e equilibrada, estimulação física e mental, vacinas e desparasitação ajudarão a fortalecer o sistema imunológico do nosso cão.

Além disso, visitas periódicas ao veterinário serão fundamentais para garantir o bom desenvolvimento e a manutenção do seu estado de saúde.

Os repelentes também nos ajudarão a afastar a mosca-de-estábulo e outros insetos nocivos. Nas lojas de animais, podemos encontrar sprays ou cremes repelentes específicos para animais, bem como coleiras impregnadas com inseticidas.

No verão e durante os passeios para áreas mais rurais, é importante estar especialmente atento à presença desses insetos para evitar picadas.