Nolotil para cães: usos e dosagem

O Nolotil é um medicamento amplamente utilizado em humanos, mas também pode ser muito benéfico para cães, desde que prescrito por um profissional após avaliação prévia. Vamos ver quais são seus usos, sua dosagem e outras questões a serem consideradas.
Nolotil para cães: usos e dosagem

Última atualização: 14 agosto, 2021

Existem medicamentos que são conhecidos por seu uso na medicina humana, mas, surpreendentemente, também podem ser usados na medicina veterinária. O Nolotil para cães é um remédio contra algumas enfermidades do animal, mas somente um profissional veterinário pode prescrever seu uso.

Diante de qualquer sintoma de doença em animais de estimação, o ideal é procurar um centro veterinário para avaliação e direcionamento, se necessário, ao tratamento adequado. O Nolotil pode ser indicado para cães em alguns casos, mas apenas nas doses recomendadas pelo profissional e levando em consideração todas as suas advertências.

O que é o Nolotil para cães?

O Nolotil é um medicamento que se insere no grupo dos chamados “Outros Analgésicos e Antipiréticos”. Nas pessoas, é utilizado no tratamento da dor aguda, de natureza moderada ou intensa, após operações ou traumas. Também é usado em casos de febre alta, em que outros medicamentos não funcionam.

No caso dos cães, não há diferenciação. É o mesmo analgésico não opioide, que tem como princípio ativo o metamizol, podendo se apresentar como metamizol de magnésio ou sódio. Ressalta-se que o Nolotil para cães, além de funcionar como analgésico, é antipirético, antiespasmódico e também atua como anti-inflamatório, de forma branda.

No entanto, apesar de suas propriedades, na medicina veterinária existem muitos medicamentos feitos e estudados especificamente para cães com as mesmas propriedades do Nolotil. Por esse motivo, seu uso não é muito difundido entre os cães.

Usos do Nolotil em cães

Uma vez que os animais não podem expressar a dor em palavras, somente a observação do profissional fornecerá respostas sobre o seu quadro clínico. Essa observação terá como base a análise de determinados sinais clínicos para uma avaliação correta. Portanto, a pessoa deve estar muito familiarizada com o comportamento e a fisiologia do cão.

Após a indicação de uso do veterinário e antes de administrar o Nolotil em um cão, é importante conhecer seus usos. As funções que o Nolotil pode exercer no animal são as seguintes:

  • Para baixar a febre quando outros medicamentos não funcionaram.
  • No tratamento de cólicas ou dores agudas intensas.
  • Para aliviar dores de origem oncológica e dores viscerais.
  • No tratamento de dores agudas de intensidade moderada.
  • Uma vez que o metamizol é frequentemente usado em medicamentos pré-anestésicos, esse fármaco pode ser usado como um analgésico preventivo. Dessa forma, antecipa a dor da cirurgia, permite menos uso de anestésicos durante a intervenção e, além disso, reduz a terapia analgésica no pós-operatório.
  • Como alguns estudos indicam, o metamizol demonstrou ser muito eficaz como analgésico pós-operatório.

 

Um cachorro vai tomar um comprimido.

Dosagem de Nolotil para cães

As maneiras que o veterinário deve administrar o Nolotil para cães são variadas e dependerão do problema a ser tratado. Pode ser por via subcutânea, intravenosa ou intramuscular. As doses também dependem do motivo da administração. Alguns exemplos são os seguintes:

  • Dose única: se outros medicamentos forem usados antes de uma operação, eles podem ser combinados com uma dose única de Nolotil. A quantidade geralmente varia entre 25 e 35 miligramas para cada quilo de peso do cão.
  • De 1 a 3 doses: se as doses forem estendidas, podem ser recomendados 25 miligramas de Nolotil a cada 8 horas ou doses entre 30 e 50 miligramas se administradas a cada 12 ou 24 horas.
  • Via oral: as doses que são administradas por via oral costumam variar entre 0,1 e 1 mililitro a cada 10 quilos de peso.

Como você pode ver, a diferença entre as quantidades é considerável. Portanto, devemos insistir na importância de seguir as recomendações do veterinário.

Contraindicações e efeitos colaterais

Existem certos casos em que o uso de Nolotil em cães é contraindicado. Alguns desses casos são os seguintes:

  • Quando se trata de uma cadela grávida.
  • Se for uma cadela em período de amamentação: enquanto durar esse período.
  • Se o cão tiver alguma doença cardiovascular.
  • Quando o cão tem problemas renais ou hepáticos.
  • Se o cão estiver passando por um episódio de desidratação.
  • Quando se conhece a existência de problemas gastrointestinais crônicos.
  • Problemas cardíacos diagnosticados.
  • Quando o cão está tomando outros medicamentos com função anti-inflamatória.
  • Quando há baixo nível de proteína no sangue, principalmente albumina.
  • Se antes da aplicação de outros medicamentos que contenham metamizol ou compostos semelhantes, o animal já teve uma reação alérgica ou hematológica.
  • Claro, se o animal for alérgico a metamizol.
  • Em outros casos, como em cães mais velhos, não é 100% contraindicado, mas é necessário tomar muitos cuidados.

Por outro lado, como qualquer outro medicamento, às vezes certos efeitos adversos podem aparecer após tomar Nolotil. Esses efeitos incluem o seguinte:

  • Irritação no local da injeção.
  • Reações alérgicas que podem variar de leves (coceira, vermelhidão e inchaço) a mais graves (urticária, inchaço dos membros e dificuldade para respirar).
  • Uma overdose pode causar convulsões.
  • Náuseas ou vômitos.
  • Queda da pressão arterial.
  • Problemas de metabolização.

Sintomas de envenenamento por Nolotil em cães

O Nolotil para cães pode causar intoxicação ao animal. Por conta disso, a supervisão de um veterinário durante todo o processo se torna ainda mais importante, pois contando com o profissional será muito mais fácil combatê-la.

Nos casos mais leves de intoxicação, podem ocorrer dores abdominais no animal, assim como apatia, fraqueza generalizada, falta de apetite, diarreia e vômitos. Os quadros mais graves apresentam taquicardia, icterícia, febre, vômitos ou diarreia com sangue, convulsões, hematomas, desidratação e falta de coordenação.

Nas piores circunstâncias, a intoxicação por Nolotil em cães pode causar danos ao fígado ou aos rins, úlceras estomacais e perfuração, e até a morte do animal.

Como tratar a intoxicação por Nolotil em cães?

Se o tratamento com Nolotil foi prescrito pelo médico veterinário com autorização para administração caseira e forem detectados sintomas de intoxicação, a primeira providência será ligar para a clínica para receber as primeiras instruções. Além disso, certas ações podem ser realizadas simultaneamente.

Uma delas é induzir o animal ao vômito, para que ele expulse parte do medicamento do corpo. No entanto, se já tiver passado muito tempo desde a ingestão, isso não será muito eficaz. O veterinário também pode recomendar o uso de carvão ativado. O que esse composto faz é se ligar a substâncias tóxicas, evitando que o corpo as absorva.

 

Nolotil para cães pode ser muito útil.

Após a chegada ao centro veterinário, o profissional pode administrar protetores gástricos ou injetar fluidos intravenosos. Danos como irritação gástrica, problemas leves de fígado ou rins causados por intoxicação geralmente têm uma recuperação favorável se forem tratados adequadamente. Se o quadro tiver causado problemas graves, como peritonite, o prognóstico será reservado.

Pode interessar a você...
Toxicidade dos medicamentos em cães
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Toxicidade dos medicamentos em cães

A toxicidade dos medicamentos humanos em cães pode ser muito grave e acabar custando muito mais caro do que uma consulta com o veterinário.