O que as serpentes descobertas no Equador comem?

· abril 20, 2019
O que as serpentes encontradas no país da América do Sul comem são lesmas e caracóis, mas o mais surpreendente é como elas estão adaptadas para comer.

Muitas pessoas se perguntam o que as serpentes comem e, embora seja uma pergunta fácil de responder, uma vez que a maioria se alimenta de roedores ou de pequenos pássaros, há espécies cuja dieta é mais curiosa. Então, vamos saber o que as serpentes descobertas no Equador comem.

O que as serpentes descobertas no Equador comem?

Estamos falando de cinco espécies descobertas recentemente no Equador, que têm uma dieta incomum para esses ofídios: baseada em lesmas e caracóis, que elas consomem nas florestas tropicais das quais são endêmicas.

No entanto, o que mais chama a atenção não é o que as serpentes das quais estamos falando comem: o mais incrível é como elas estão adaptadas para comer. Suas mandíbulas são modificadas para sugar esses invertebrados e extrair todo o corpo da casca.

Essas novas espécies de serpentes foram descobertas em observações noturnas, o que dificultou ainda mais o trabalho dos pesquisadores. No entanto, há uma razão por trás deste achado, e é o período de atividade de suas presas favoritas, os caracóis acima mencionados.

Serpente equatoriana

Descobrindo novas espécies

A descoberta de novas espécies está cada vez mais comum. Recentemente, uma nova espécie de orangotango foi encontrada, enquanto uma ave extinta reapareceu nas Bahamas, por isso é interessante conhecer essas novas serpentes em um dos pontos mais quentes da biodiversidade do planeta.

O problema é que há centenas de anos descobrimos facilmente aquelas espécies cuja aparência era muito diferente das outras, e muitas das descobertas mais recentes se baseiam em pequenos padrões diferentes de ecologia ou comportamento.

Nesse sentido, temos uma ferramenta que não estava disponível há alguns séculos, e essa é a amostragem de material genético. Graças ao DNA, podemos saber se dois animais são da mesma espécie ou não, e esta técnica tem sido usada em conjunto com a análise morfológica.

Novas espécies de serpentes

Conheça as cinco espécies de serpentes descobertas no Equador

Embora seja interessante saber o que as serpentes descobertas no Equador comem, devemos ressaltar que também foi possível saber bastante sobre as diferentes espécies.

A caracoleira de Bev Ridgely e a de Oswaldo Báez, por exemplo, são espécies vulneráveis ​​ameaçadas pelo desmatamento, assim como a caracoleira George Jett, encontrada em áreas que estão sendo destruídas pela pecuária.

A caracoleira de Klebba parece ser a mais abundante, pois parece adaptada à presença de habitats modificados. No entanto, a caracoleira de Bob Ridgely está em perigo de extinção, devido à fragmentação de seu habitat em duas reservas: uma peruana e outra equatoriana.

Por que elas são chamadas de serpentes?

Como você deve ter notado, uma das maiores curiosidades dessas novas espécies são seus nomes. Você pode ter pensado que elas têm os nomes de seus descobridores, mas eles decidiram leiloá-las para arrecadar dinheiro, o que lhes permitirá bancar as medidas de conservação para essas espécies.

Assim, estas novas espécies têm os nomes de seus patrocinadores, o que irá melhorar a proteção da área protegida da Buenaventura Reserve, que é gerida pela Fundação Jocotoco, artífices desta iniciativa junto com parte da equipe multidisciplinar que descobriu as serpentes, formada pelo Tropical Herping e pelo Museu Americano de História Natural.

Arteaga, A., Salazar-Valenzuela, D., Mebert, K., Peñafiel, N., Aguiar, G., Sánchez-Nivicela, J. C., … & Venegas, P. J. (2018). Systematics of South American snail-eating snakes (Serpentes, Dipsadini), with the description of five new species from Ecuador and Peru. ZooKeys766, 79.