O tratamento contra a coprofagia

· julho 9, 2018
O ato de comer fezes é um comportamento nocivo para os cães, que pode ocorrer por problemas de saúde ou causas comportamentais.

Um comportamento canino comum que causa aversão e perplexidade é a coprofagia. Isso acontece quando o cão come fezes, suas próprias ou as dos outros. Por que ele faz isso? Como tratar a coprofagia?

Causas da coprofagia canina

Existem várias teorias sobre as causas que levam o cão a praticar a coprofagia. As informações do proprietário ajudarão a determinar quais medidas tomar para evitar que ele faça isso, entre outras coisas, porque essa prática pode prejudicar a saúde do cão.

Causas veterinárias

A coprofagia pode ser devida a problemas na saúde do cão. Por exemplo, quando há dificuldade em absorver nutrientes, pancreatite, infecções intestinais ou excesso de gorduras na dieta.

Nos casos dessas patologias, além da coprofagia, o animal também apresentará outros sintomas, sendo o mais frequente a diarreiaNa ocasião, ele terá anorexia, mau hálito e um considerável aumento na quantidade de água que bebe.

Causas comportamentais

Um cão pode começar a praticar a coprofagia por uma razão médica. Mas uma vez resolvido, é possível que ele continue fazendo isso como uma maneira de chamar a atenção dos proprietários, embora isso seja negativo.

Às vezes, ocorre também a coprofagia como imitação. Isso ocorre com mais frequência em cães jovens. Quando eles veem seus donos pegarem as fezes, eles entendem que devem desaparecer com elas e, por imitação, passam a comê-las.

coprofagia em cães

O cão pode até imitar o comportamento de outros cães que ele vê comendo fezes. Se houver mais de um cachorro em casa, um deles pode consumir as fezes de outro como sinal de submissão.

As cadelas que acabaram de dar à luz tendem a comer as fezes de seus filhotes. Esse comportamento é considerado normal e parte de seu instinto materno. Trata-se de impedir que possíveis predadores se aproximem da ninhada, seguindo o odor das fezes.

Causas alimentares

Uma dieta ruim é outra possível causa da coprofagia canina. Se o alimento equilibrado que é oferecido não cobrir os requisitos nutricionais do cão, ele tentará compensá-lo consumindo as fezes. Se o cão é alimentado uma vez por dia, vai querer acalmar sua fome consumindo esse tipo de dejeto.

Tratamento da coprofagia canina

Primeiro, se o cão tem o hábito de ingerir fezes, a primeira coisa a fazer é ir ao veterinário para dispensar uma causa médica. Nesse caso, o profissional prescreverá o tratamento apropriado.

Se a causa for comida, o dono deve certificar-se de oferecer ao seu animal uma ração balanceada de qualidade que atenda a todas as suas necessidades nutricionais e que contenha a quantidade exata de fibras e de gorduras.

Também é importante, em muitos casos, aumentar o número de refeições diárias. Uma boa ideia é dividir a ração em duas ou três porções ao longo do dia.

coprofagia canina

Se o cão é saudável, então a causa é comportamental e o dono deve tomar as medidas necessárias para evitar que seu animal continue com um comportamento que o prejudique.

Você tem que coletar as fezes imediatamente, sem o cachorro vê-lo, então ele não irá querer imitá-lo. Quando o que se você consome é excremento de gato, o melhor é manter a bandeja do gato sempre limpa.

Se o animal pratica coprofagia durante as caminhadas, ou quando está sozinho em casa, pode ser uma medida eficaz colocar uma focinheira nele. A maioria dos casos de coprofagia ocorre em filhotes. Por tudo isso, é melhor esperar até que o cão cresça e pare de fazê-lo sozinho.

É sempre aconselhável evitar punições. Pelo contrário, o comportamento positivo deve ser reforçado com prêmios. Quando o cachorro está prestes a comer fezes, distraia-o com uma bola ou outro brinquedo e parabenize-o quando ele responder bem.

Especialistas em comportamento canino recomendam adicionar certas substâncias aos alimentos, que tornam o gosto e o cheiro do excremento repugnante para o animal.

Existem substâncias que podem ser pulverizadas nas fezes, que têm a mesma função. Alguns destes produtos são picantes ou têm um cheiro desagradável para os cães. Antes de optar por essas alternativas, você deverá consultar um veterinário.

Riscos da coprofagia

A coprofagia é prejudicial à saúde do animal de estimação. As fezes podem estar contaminadas com parasitas, fungos, bactérias e, no caso de excrementos de gatos, toxoplasma. Em muitos casos, produzem infecções intestinais graves e, mais frequentemente, parasitoses.