Os filhotes podem tomar banho de piscina?

· agosto 23, 2018
Apenas os filhotes que receberam o primeiro ciclo de vacinas e que foram vermifugados devem tomar banho em piscinas.

Muitos cães gostam de passar horas se divertindo com suas famílias na água. No entanto, muitos se perguntam se faz mal para os cães tomar banho de piscina.

Os maiores riscos do banho para os filhotes na piscina acontecem nos primeiros meses de vida, quando a saúde deles é mais frágil. A seguir, veremos se seus filhotes podem curtir a piscina com você de maneira saudável.

Todos os cães podem aproveitar a piscina?

A princípio, todos os cães podem desfrutar da piscina com suas famílias. Naturalmente, desde que esta atividade seja agradável para eles e seus donos. É importante que o corpo e o estado de saúde deles permita que entrem na água com segurança.

Tal como acontece com as pessoas, os cães têm diferentes personalidades, preferências e habilidades. Além disso, o fator raças é importante para analisar sua preferência por banhos.

Algumas raças, como o Labrador e o Golden Retriever, o Terra-nova e os cães d’água, demonstram uma aptidão natural para as atividades aquáticas. Estes cães nadam com perfeição, porque seus corpos foram adaptados biologicamente e historicamente para estarem na água.

No entanto, para raças braquicefálicas, por exemplo, a natação é um desafio, devido à sua constituição física. Seu focinho é muito ‘achatado’, o que naturalmente dificulta sua respiração e diminui, consequentemente, sua capacidade pulmonar. É por isso que esses cães não devem realizar exercícios muito intensos.

Dono com cachorro na piscina

Como é frequentemente o caso, a coisa mais importante não é raça, tamanho ou idade do seu cão; mas a sua personalidade, seu estado de saúde e sua educação. Todos os cães podem desfrutar da piscina, desde que ele esteja física e mentalmente preparado para experimentar essa nova experiência.

E os filhotes também podem estar na piscina?

Um filhote recém-nascido ainda não está pronto para se mover de forma independente, seja no solo ou na água. Pouco a pouco, seu melhor amigo se desenvolverá física, cognitiva, emocional e socialmente, e poderá ganhar maior independência.

Mas seu amiguinho só poderá começar a passear na rua ou se adaptar gradualmente à água, depois de completar seu primeiro ciclo de vacinas e desparasitação. Desta forma, poderemos garantir que o sistema imunológico dele está forte o suficiente para viver essas novas experiências.

Além disso, antes de levar seu filhote para a água, é essencial consultar seu veterinário de confiança. Na clínica, o profissional poderá verificar o estado de saúde do seu cão e orientá-lo nesse processo de adaptação.

Dicas para aproveitar a piscina com seus filhotes

Além de consultar o veterinário, também é essencial tomar certas precauções e medidas preventivas para garantir a segurança do seu animal de estimação. Por isso, daremos algumas dicas para ajudar você a aproveitar os dias de verão e se divertir com seus filhotes na piscina.

Cachorro pulando na piscina para pegar bolinha

Nunca deixe seu filhote sozinho na piscina

Mesmo que tenhamos uma piscina adaptada, nunca devemos deixar nossos cães sozinhos na água. Os cães podem sofrer cãibras ou dormência, o que pode impedi-los de se mover adequadamente e sair da piscina. Com isso, o risco de um acidente grave se torna muito alto.

Portanto, o ideal é que os cães usem sempre a coleira quando brincam na água. Dessa forma, seus proprietários podem movê-los com mais facilidade e tirá-los da piscina em qualquer emergência.

Hidratação e proteção contra raios solares

A exposição excessiva à luz solar pode causar não apenas queimaduras, mas outras doenças graves, como câncer de peleEm lojas de animais, encontramos protetores solares especiais para cães. É muito importante aplicá-lo em toda a extensão da pele do seu cão, tomando cuidado para não afetar seus olhos e mucosas.

Além disso, é essencial reforçar a hidratação dos nossos cães e oferecer sombra durante os dias mais quentes. O calor intenso pode causar desidratação e levar à insolação.

Lembre-se de lavar e secar muito bem o seu cão

Depois de desfrutar de um dia de natação com o seu cão, será essencial banhá-lo com água doce para remover o cloro. Após o banho, é hora de secar muito bem seu pelo e pele, com especial atenção para os ouvidos. O acúmulo de umidade favorece a proliferação de fungos, bactérias, ácaros e outros microrganismos que prejudicam sua saúde.

Oferecer um medicamento preventivo adequado

Se queremos aproveitar o verão com nossos filhotes na piscina, é importante reforçar os tratamentos antiparasitários com a chegada do verão. Devemos nos lembrar que todos os cães precisam ser desparasitados durante toda a vida.

Reforçar a higiene

Ao compartilhar a piscina com nossos cães, também precisamos reforçar a higiene da água. Geralmente, recomenda-se realizar limpezas periódicas, a cada dois ou três dias, para evitar o acúmulo de pelos ou impurezas. Além disso, você terá que escovar a pelagem do seu amigo todos os dias para evitar que ela acumule sujeira.