Os 5 peixes mais bonitos do oceano

· maio 1, 2019
Essas espécies se destacam pelas suas características peculiares, bem como por suas cores marcantes, o que lhes dá uma aparência que não passa despercebida por ninguém.

Os peixes marinhos geralmente causam um grande impacto pela sua beleza impressionante e suas cores vivas. Além disso, certas espécies também se destacam pelos formatos peculiares dos seus corpos, e isso faz com que elas sejam praticamente inconfundíveis. A seguir, convidamos você a conhecer os peixes mais bonitos que habitam os oceanos do nosso planeta.

Os peixes mais bonitos do oceano

1. Peixe-palhaço (subfamília Amphiprioninae)

Sem dúvida, estes são os peixes marinhos mais famosos da história do cinema internacional. Após a estreia do filme Procurando Nemo, em 2003, esta bela espécie conquistou inúmeros fãs. Para quem não se lembra, Nemo e seu pai Marlin são peixes-palhaço com um grande senso de aventura.

Assim como mostrado no filme de animação, os peixes-palhaço costumam se agrupar em colônias ‘familiares’. O principal objetivo é garantir a sobrevivência dos seus descendentes e também proteger uns aos outros dos predadores.

Além da sua aparência atraente, o peixe-palhaço também se destaca por uma característica muito peculiar entre os peixes marinhos. Esses peixes são hermafroditas, ou seja, o sexo deles pode mudar entre o feminino e o masculino de acordo com o ambiente e a população da sua colônia. Desta forma, eles garantem a geração de novos filhotes nas épocas de acasalamento.

2. Peixe-mandarim (Synchiropus splendidus)

Apesar de seu pequeno tamanho, os peixes-mandarim ou dragonetes estão entre os peixes mais espetaculares do oceano. Esta é uma espécie nativa do Oceano Pacífico, que habita desde o sudoeste do Japão (ilhas Ryukyu) até o sul da Austrália.

Peixe-mandarim

Seu corpo é alongado e coberto por tipos de penas pequenas com cores tão vivas e vibrantes que parecem fosforescentes. É, sem dúvida, um peixe muito bonito no escuro.

Embora o azul geralmente seja a cor predominante, também podemos ver tons de roxo, laranja, amarelado e verde nos mandarins. Os olhos esbugalhados também chamam a atenção, bem como as duas grandes barbatanas dorsais e as pequenas barbatanas localizadas na barriga.

Este pequeno peixe tem um comportamento tímido e geralmente se esconde entre os recifes ao detectar qualquer estímulo estranho no ambiente. Em geral, mantém hábitos noturnos e por isso dificilmente pode ser visto nadando em plena luz do dia.

3. Peixe borboleta-bicuda (Chelmon rostratus)

Os peixes borboleta-bicuda são incrivelmente populares nos aquários de água salgada. Sua característica física mais marcante é, sem dúvida, o nariz fino e alongado, um traço da família Chaetodontidae.

Peixe borboleta-bicuda

No seu corpo alto e achatado lateralmente predomina um tom de branco alaranjado, mas também é possível observar cinco listras verticais amarelas. Essas listras são mais largas na cauda e mais finas na cabeça. Além disso, na quarta faixa há um ocelo preto com bordas azuis.

Sua população na natureza é abundante, ao contrário da maioria dos peixes marinhos de grande beleza. Atualmente, podemos encontrar borboletas-bicudas distribuídas em quase todas as regiões do Indo-pacífico.

Em geral, essa espécie se desloca e vive a sua fase adulta com apenas um parceiro. No entanto, os espécimes mais jovens formam colônias pequenas ou médias para garantir a sua sobrevivência.

4. O peixe Flame Angel (Centropyge loricula)

O nome Flame Angel é uma clara referência ao corpo inteiramente cor de fogo destes peixes marinhos, que podem ser reconhecidos mesmo a longas distâncias. É uma espécie nativa do Oceano Pacífico, que habita principalmente entre os recifes e lagoas do Havaí.

Os peixes Flame Angel

No seu corpo achatado, encontramos tons avermelhados e alaranjados intensos e brilhantes, com pequenas barbatanas arredondadas. Além disso, também se destacam as faixas pretas verticais nas suas laterais, bem como a mancha preta que se estende desde a sua dorsal até as nadadeiras peitorais.

5. Peixe cirurgião-azul-claro (Acanthurus leucosternon)

Já que falamos sobre Procurando Nemo, não poderíamos deixar de mencionar o peixe cirurgião-azul-claro, espécie da adorável Dory, fiel companheira das aventuras de Marlin.

Peixe cirurgião-azul-claro

Estes peixes são caracterizados pelo corpo achatado de um tom azul intenso, com duas listras pretas, uma superior e outra inferior. De fato, a listra superior se estende desde a sua barbatana dorsal até a cabeça, geralmente atravessando os olhos; enquanto a listra inferior geralmente atinge a barbatana peitoral, formando um círculo azul no meio do seu corpo.

Suas barbatanas dorsal e anal mostram tons de azul, nas quais uma listra preta sempre pode ser observada. No entanto, sua barbatana caudal e a borda das suas nadadeiras peitorais são amarelas; a tonalidade delas varia de acordo com a idade do peixe.