Os primeiros dias de um gato em casa

· março 17, 2018

Os gatos são animais maravilhosos, ainda que às vezes seja impossível entendê-los. Se os gatos da internet ganharam seu coração e você quer adotar um, lhe daremos alguns conselhos para sobreviver aos primeiros dias de um gato em casa.

A chegada de um felino requer não só adaptação do animal, mas também do dono. É preciso dar a ele facilidades antes de ensiná-lo as normas de comportamento. Por isso, não é preciso se preocupar se ele se esconde com medo ou se quebra algo por acidente.

Cada gato é um mundo

O mesmo número de gatos que existem é o número de personalidades de gatos que existem: cada um deles é único. Tentar prever o que acontecerá durante os primeiros dias de um gato em casa é como jogar na loteria. Não se sabe o que vai acontecer. Mesmo assim, você não deve deixar de ser preparar para que tudo saia bem.

Há vários fatores que podem lhe dar pistas do que acontecerá: se você adota um gato adulto, no abrigo de animais poderão lhe falar sobre o caráter do animal. Se você adota um filhote, é mais provável que seja ativo e um pouco tímido. Se é um gato idoso, você pode esperar sonos longos e pouca atividade.

Esses fatores servem para orientar, mas não são determinantes. Os felinos normalmente não gostam de mudanças e reagem a estranhos diante dele. Um gato extrovertido pode assustar-se com uma família nova e um tímido pode se apaixonar por seus donos à primeira vista.

gato assustado

Antes de tudo, você deve ter paciência. Sua casa, sua família, seus horários e suas rotinas são novas para ele, e é preciso dar tempo para que ele se acostume. 

Um novo gato em casa: facilite

Antes de enfrentar os primeiros dias de um gato em casa, pense no pior dos casos. Será fantástico se ele for um animal extrovertido, que não demore para se adaptar e não tenha medos. Mas leve em conta que ele poderá estar assustado, e pode levar alguns dias para se transformar em um gato normal.

Por isso, facilite as coisas. Quando chegar em casa, mostre a ele onde estão a caixa de areia e o comedouro. Deixe-os à vista, mas não em um lugar com muito movimento, para que ele não se esqueça de onde estão. Se mais tarde você quiser mudá-los de lugar, tudo bem. Mas é importante que o gato saiba aonde ir quando tiver que fazer suas necessidades.

O mesmo acontece com o arranhador. Tenha um ou mais arranhadores preparados para quando o gato precisar. Assim, ele não usará os móveis quando quiser relaxar. Os gatos geralmente querem arranhar depois de acordar ou depois de comer. Deixe um perto de onde ele dorme para que possa usá-lo ao acordar.

gato no arranhador

Mantenha a casa tranquila e deixe-o explorá-la à vontade. As visitas que queiram conhecer o novo membro da família podem esperar alguns dias. Talvez não seja o melhor momento para colocá-lo em contato com um volume de som muito alto. Evite gritos e assobios para facilitar a adaptação.

Se ele tem medo, se esconde

É normal que alguns gatos recém adotados se escondam durante as primeiras horas ou dias em sua nova casa. Eles geralmente gostam de se enfiar atrás do sofá ou de outro móvel, ou debaixo da cama. Se isso acontece, não obrigue-o a sair, e sim permita que ele saia quando e se ele quiser.

Dê espaço, não vá atrás dele e dê tempo e tranquilidade para que ele saia pouco a pouco. Leve em conta que tudo é novo para ele, inclusive o quarto onde está. Ele não sabe que ali não há nada que vá lhe machucar, e precisa comprovar isso em seu próprio tempo.

Se você forçá-lo a sair do quarto ou a passar tempo com você, o medo só aumentará. Você pode conseguir mantê-lo em cima do sofá, mas ele continuará com medo. E pior: pode ser que ele tenha medo de você. Deixar que ele se adapte no seu ritmo é a melhor opção. Quando menos você intervir, mais rápido ele se sentirá seguro.

Deixe que ele tome a iniciativa. Quando quiser explorar a casa, deixe-o. Se preferir se esconder algum tempo, deixe que ele se recomponha do susto e saia quando quiser. Essa parte da adaptação é normal e boa para a confiança que ele logo estabelecerá com você.

gato quebrando coisas

Adiante-se aos acidentes

Nos primeiros dias de um gato em casa, ele vai errar. Arranhará onde não deve, terá momentos intempestivos e provavelmente quebrará algum objeto na casa. Lembre-se de que eles não entendem os castigos e que esses não são boas ferramentas para sua educação.

A melhor maneira de evitar acidentes em casa é preveni-los. Tire de cima das mesas o que possa cair e quebrar e ponha um cobertor no sofá, por exemplo. Quando o gato já tiver sido adotado, você pode ir devolvendo os objetos a seu lugar habitual e colocando comedouros e caixas de areia em outros lugares da casa.

As primeiras experiências que o gato tiver em sua casa e com você vão marcar a relação entre vocês dois. Se quer que seu animal confie em você e não tenha medo, não brigue, não castigue e não lhe obrigue a enfrentar algo que lhe dê medo.

As regras podem esperar ou podem ser mudadas mais adiante. Se seu gato confia em você e lhe respeita, será mais fácil mudar as regras da casa futuramente. Se você começar a relação à base de medo e ameaças, ela estará fadada ao fracasso.

Quando adotamos um animal, queremos que ele se torne rapidamente um animal de estimação perfeito. No entanto, é provável que precise de alguns dias de adaptação à nova vida. Facilite as coisas para que essa adaptação seja a melhor possível para todos.