Papagaio-eclectus: habitat e características

A plumagem do papagaio-eclectus o classifica como uma das aves mais belas do mundo. No entanto, a fonte desse matiz deslumbrante é sua curiosa dieta.
Papagaio-eclectus: habitat e características

Última atualização: 08 Setembro, 2021

O papagaio-eclectus (Eclectus roratus) é uma pequena ave que chama a atenção por sua plumagem colorida e sua vocalização aguda. Suas delicadas penas parecem ser mais pelos do que estruturas destinadas ao voo, uma das razões pelas quais essa ave é considerada um animal de estimação exótico.

As 10 subespécies dentro dessa espécie geralmente não variam muito de uma para outra, uma vez que o dimorfismo sexual está presente em todas elas e é a característica mais marcante. Além disso, deve-se destacar que a plumagem se mantém graças aos nutrientes que o papagaio-eclectus absorve por meio de sua dieta. A seguir, você descobrirá os aspectos mais importantes e curiosos sobre essa pequena ave.

Habitat do papagaio-eclectus

O papagaio-eclectus cobre uma distribuição bastante ampla em termos de habitats. Os ecossistemas com maior probabilidade de encontrar essa ave são os manguezais, as savanas e as florestas de crescimento localizadas em Nova Guiné, Ilhas Salomão, nordeste da Austrália e Ilhas Molucas.

Da mesma forma, essa espécie costuma passear entre plantações de coco e florestas de eucalipto, a uma altura máxima de 1900 metros. Consequentemente, pode-se afirmar que essa ave é comum em áreas costeiras, florestas de várzea e algumas áreas dedicadas aos cultivos mencionados.

 

Um papagaio-eclectus vermelho e azul.

Características físicas

O papagaio-eclectus tem um tamanho que varia de 35 a 42 centímetros e um peso entre 355 e 615 gramas. Por outro lado, é uma ave fácil de distinguir, graças ao forte dimorfismo sexual que os machos e as fêmeas apresentam. A plumagem dos machos apresenta cores como coral e penas verdes, embora tenham algumas vermelhas e azuis nas asas, além de um bico alaranjado.

Já as fêmeas têm bico preto e plumagem vermelha, geralmente mais escura no dorso. O azul ou roxo também predomina nelas, especialmente no peito e na garganta. O tom de sua cauda é amarelo-alaranjado em cima e vermelho-escuro embaixo, que clareia para um rosa-amarelado na extremidade.

Entre outros aspectos, destacamos que o papagaio-eclectus é um animal bastante longevo que consegue chegar aos 80 anos de vida. Essa ave costuma ser bastante calma e não se incomoda quando mantida em cativeiro como animal de estimação. No entanto, se dividir o espaço com outro exemplar da mesma espécie, é normal que ambos gerem bastante confusão para marcar seu território ou se comunicar.

Comportamento do papagaio-eclectus

Quanto ao comportamento do papagaio-eclectus, tem-se observado que são aves muito curiosas e inteligentes. Distinguem-se das outras pela elevada vocalização, com a qual podem por vezes incomodar os seus tutores nos casos em que essa espécie é mantida como animal de estimação. No entanto, costuma ser um animal amigável em cativeiro se os tutores conseguirem ganhar sua confiança.

O caráter do papagaio-eclectus depende do sexo. Enquanto a fêmea é mais dominante, o macho costuma ser um pouco independente e distante.

Na natureza, essas aves caracterizam-se por serem um tanto solitárias, embora também possam ser vistas aos pares ou em pequenos grupos, onde predominam os machos (principalmente durante a reprodução). Quando o papagaio-eclectus se agrupa, geralmente se reúne na copa das árvores, embora os espécimes também possam ser vistos voando ao amanhecer ou ao anoitecer, quando estão mais ativos.

Alimentação do papagaio-eclectus

A dieta do papagaio-eclectus se baseia principalmente em frutas, embora alguns possam preferir vegetais. A espécie Eclectus roratus gosta de frutos maduros, mas não a ponto de apodrecer. Curiosamente, o sistema digestivo desse animal é mais longo do que o de outros papagaios, então ele precisa de uma dieta rica em proteínas vegetais e betacarotenos.

Quando se tem um papagaio-eclectus como animal de estimação, é importante garantir as vitaminas ideais para seu desenvolvimento, principalmente as vitaminas A, E e D. A dieta da ave deve ser a mais saudável possível, pois o aumento de gordura em seu corpo causaria o escurecimento penas, devido ao estresse. Consequentemente, as rações granuladas não são recomendadas, pois contêm muito açúcar e tendem a causar problemas renais.

Além disso, é importante evitar alimentos processados, já que o papagaio-eclectus é fraco às toxinas de alguns produtos. Em geral, a melhor dieta para essa ave são frutas frescas e alguns vegetais do seu agrado.

Reprodução do papagaio-eclectus

A reprodução dessa ave depende de sua localização geográfica. Se for encontrada na Austrália, sua cópula será entre julho e fevereiro. Por outro lado, se ela estiver nas Ilhas Salomão, vai copular entre junho e setembro. Quando vive na Papua Nova Guiné, pode procriar a qualquer momento.

Normalmente, o ninho dessas aves fica em um buraco no tronco de uma grande árvore. Em algumas ocasiões, a mesma árvore pode ter mais de um ninho, e várias aves podem até cuidar da mesma ninhada. A incubação dura um período de 25 a 30 dias, durante os quais a fêmea põe 2 ovos, geralmente ovais e brilhantes. A criação dos filhotes leva cerca de 3 meses.

As fêmeas são responsáveis pela incubação e deixam os filhotes sozinhos durante a alimentação. Da mesma forma, os filhotes são alimentados pelo macho quando os primeiros ovos eclodem, embora aos poucos a fêmea cumpra a tarefa em sua totalidade.

Estado de conservação

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), o papagaio-eclectus não está em maior perigo de extinção, pois seu estado de conservação é “Pouco Preocupante (LC)”. No entanto, a espécie enfrenta o tráfico ilegal de espécies em alguns locais devido à sua beleza e plumagem, então sua população diminuiu um pouco nos últimos anos.

O papagaio-eclectus como animal de estimação

Tendo em conta as características, o comportamento e as necessidades nutricionais da ave, é importante garantir um espaço adequado e uma alimentação equilibrada. O papagaio-eclectus precisa de uma grande gaiola ou aviário de pelo menos 4 metros de altura por 2 metros de largura, para que possa abrir bem as asas. A instalação pode ter fios de madeira e poleiros.

O papagaio-eclectus também deve poder deixar a gaiola durante breves períodos, desde que o tutor tenha confiança suficiente. Dessa forma, a ave ficará mais calma e confortável com seu entorno.

Quanto às condições climáticas, essa ave se adapta às mudanças de temperatura, embora não lide bem com o frio, razão pela qual deve ter um bom abrigo. Quanto à alimentação, você pode fornecer vegetais como cenoura, milho, alface ou tomate. Frutas como maçãs e peras são ideais para sua dieta, que deve ser forte em vitamina A para que sua plumagem brilhe mais.

 

Um papagaio-eclectus empoleirado.

Como você notou, o papagaio-eclectus é uma ave que não causa grandes problemas quando mantido como animal de estimação, embora em seu habitat natural costume ser mais territorial e barulhento para poder se comunicar com seus pais. Sua alimentação é a fonte de sua beleza, por isso é essencial eliminar de sua alimentação qualquer elemento que afete sua saúde e aparência física.

Pode interessar a você...
Os papagaios entendem o que dizem?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Os papagaios entendem o que dizem?

Papagaios têm a admirável capacidade de reproduzir vários sons e articular algumas palavras da linguagem humana. Mas os papagaios entendem o que di...



  • Heinsohn, R. (2008). Ecology and evolution of the enigmatic eclectus parrot (Eclectus roratus). Journal of Avian Medicine and Surgery22(2), 146-150.
  • Heinsohn, R., & Legge, S. (2003). Breeding biology of the reverse-dichromatic, co-operative parrot Eclectus roratus. Journal of Zoology, 259(2), 197-208.
  • Vapniarsky, N., Barr, B. C., & Murphy, B. (2012). Systemic Coxiella-like infection with myocarditis and hepatitis in an eclectus parrot (Eclectus roratus). Veterinary pathology, 49(4), 717-722.
  • Johnston, M. S., Son, T. T., & Rosenthal, K. L. (2007). Immune-mediated hemolytic anemia in an eclectus parrot. Journal of the American Veterinary Medical Association, 230(7), 1028-1031.
  • Cowan, M. L., Yang, P. J., Monks, D. J., & Raidal, S. R. (2011). Suspected osteoma in an eclectus parrot (Eclectus roratus roratus). Journal of avian medicine and surgery, 25(4), 281-285.