Parque Nacional de Yellowstone: o primeiro no mundo

Criado em 1872, esta reserva pioneira é 80% coberta por florestas, enquanto o resto são lagos e zonas úmidas.
Parque Nacional de Yellowstone: o primeiro no mundo

Última atualização: 12 Outubro, 2018

Em todo o planeta, existem milhares de áreas protegidas e reservas naturais, embora a pioneira tenha sido o Parque Nacional de Yellowstone, criado em 1872, nos Estados Unidos. Saiba mais sobre sua história e diversidade neste artigo!

História e localização do Parque Nacional de Yellowstone

Em março de 1872, o então presidente dos Estados Unidos, Ulysses Grant, foi responsável pela criação do Parque Nacional de Yellowstone, através de uma lei nacional e, assim, tornou-se o primeiro no mundo.

Além disso, esta área foi a casa de muitos nativos por mais de dez mil anos, que viviam em torno das rochas ou pedras amarelas, daí o nome Yellowstone. Os nativos aproveitavam os benefícios oferecidos por um rio que atravessa a região, e viviam em harmonia com grupos de bisontes que pastavam pacificamente perto das fontes termais.

Bisão

As primeiras expedições do homem branco ocorreram em 1806.

Meio século depois, há visitas e histórias sobre vários dos fenômenos geotérmicos do lugar. Após várias pesquisas, o governador propôs transformar o extenso território em um parque nacional protegido, devido à sua riqueza histórica e natural.

A proposta foi levada ao Senado e incluía um projeto para impedir a exploração comercial.

O vale começou a ser custodiado por diferentes ‘superintendentes’ e, assim, surgia o Parque Nacional de Yellowstone. 

Posteriormente, essa tarefa foi confiada ao exército e ao Serviço Nacional de Parques, fundado no início do século 20.

Diferentes construções foram feitas para acessar o parque, como estradas e trilhas internas.

No meio do século passado, a ocupação turística foi tal que as instalações foram modernizadas e, ao mesmo tempo, as medidas de segurança foram estendidas para evitar ou prevenir incêndios frequentes.

Vida selvagem e geografia do Parque Nacional de Yellowstone

Embora a maior parte de seu território esteja localizada no Wyoming, também inclui áreas em Montana e Idaho, um território de quase 9 mil km². 

Está localizado em um planalto de 2,4 mil metros de altura média e tem dois desfiladeiros ou “cânions” cavados pelos cursos de água.

Os rios que nascem no parque são o Yellowstone e o Snake, e em toda a sua extensão podemos ver saltos de quase cinco metros de altura.

O inverno aqui é frio, com temperaturas variando entre -20 e -5°C e nevascas frequentes. O verão é quente, com no máximo 30°C e tempestades no período da tarde.

Sem dúvida, uma das principais maravilhas naturais do Parque Nacional de Yellowstone é a sua atividade geotérmica. Isso porque existem cerca de 200 gêiseres (incluindo o famoso Old Faithful, que lança água a até a 40 metros de altura) e 10 mil fontes termais.

Cerca de 80% da reserva é coberta por florestas; o resto são zonas úmidas e prados.

Ursa com seus filhotes

A fauna de Yellowstone

Lagoas, rios e lagos são o lar e fonte de vida de muitos animais, dentre os quais destacamos o urso pardo, a águia americana, o urso preto, alces, carneiros selvagens, puma, veado, lince, bisões e o grou americano.

No total, o parque abriga mais de 300 espécies de aves, quase 20 de peixes, sete ungulados, 50 mamíferos e vários répteis e anfíbios.

Vale ressaltar o caso do lobo cinzento, que foi reintroduzido no Parque Yellowstone para equilibrar o ecossistema e a população de ungulados, após ter desaparecido devido à caça (proibida desde 1935).

O único predador remanescente era o coiote e agora você pode ver lobos por todo o território.

Quanto à flora, existem mais de 1,7 mil espécies endêmicas de árvores e plantas. As mais comuns são olmos e salgueiros, bem como pinheiros e abetos, entre outras coníferas.

Pode interessar a você...
Os grandes mamíferos que vivem em Yellowstone
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os grandes mamíferos que vivem em Yellowstone

Graças ao parque, espécies que estavam em perigo de extinção foram recuperadas e outras se tornaram conhecidas, como estas das quais falamos neste ...