Parque Nacional de Yellowstone: o primeiro no mundo

· outubro 13, 2018
Criado em 1872, esta reserva pioneira é 80% coberta por florestas, enquanto o resto são lagos e zonas úmidas.

Em todo o planeta, existem milhares de áreas protegidas e reservas naturais, embora a pioneira tenha sido o Parque Nacional de Yellowstone, criado em 1872, nos Estados Unidos. Saiba mais sobre sua história e diversidade neste artigo!

História e localização do Parque Nacional de Yellowstone

Em março de 1872, o então presidente dos Estados Unidos, Ulysses Grant, foi responsável pela criação do Parque Nacional de Yellowstone, através de uma lei nacional e, assim, tornou-se o primeiro no mundo.

Além disso, esta área foi a casa de muitos nativos por mais de dez mil anos, que viviam em torno das rochas ou pedras amarelas, daí o nome Yellowstone. Os nativos aproveitavam os benefícios oferecidos por um rio que atravessa a região, e viviam em harmonia com grupos de bisontes que pastavam pacificamente perto das fontes termais.

Bisão

As primeiras expedições do homem branco ocorreram em 1806.

Meio século depois, há visitas e histórias sobre vários dos fenômenos geotérmicos do lugar. Após várias pesquisas, o governador propôs transformar o extenso território em um parque nacional protegido, devido à sua riqueza histórica e natural.

A proposta foi levada ao Senado e incluía um projeto para impedir a exploração comercial.

O vale começou a ser custodiado por diferentes ‘superintendentes’ e, assim, surgia o Parque Nacional de Yellowstone. 

Posteriormente, essa tarefa foi confiada ao exército e ao Serviço Nacional de Parques, fundado no início do século 20.

Diferentes construções foram feitas para acessar o parque, como estradas e trilhas internas.

No meio do século passado, a ocupação turística foi tal que as instalações foram modernizadas e, ao mesmo tempo, as medidas de segurança foram estendidas para evitar ou prevenir incêndios frequentes.

Vida selvagem e geografia do Parque Nacional de Yellowstone

Embora a maior parte de seu território esteja localizada no Wyoming, também inclui áreas em Montana e Idaho, um território de quase 9 mil km². 

Está localizado em um planalto de 2,4 mil metros de altura média e tem dois desfiladeiros ou “cânions” cavados pelos cursos de água.

Os rios que nascem no parque são o Yellowstone e o Snake, e em toda a sua extensão podemos ver saltos de quase cinco metros de altura.

O inverno aqui é frio, com temperaturas variando entre -20 e -5°C e nevascas frequentes. O verão é quente, com no máximo 30°C e tempestades no período da tarde.

Sem dúvida, uma das principais maravilhas naturais do Parque Nacional de Yellowstone é a sua atividade geotérmica. Isso porque existem cerca de 200 gêiseres (incluindo o famoso Old Faithful, que lança água a até a 40 metros de altura) e 10 mil fontes termais.

Cerca de 80% da reserva é coberta por florestas; o resto são zonas úmidas e prados.

Ursa com seus filhotes

A fauna de Yellowstone

Lagoas, rios e lagos são o lar e fonte de vida de muitos animais, dentre os quais destacamos o urso pardo, a águia americana, o urso preto, alces, carneiros selvagens, puma, veado, lince, bisões e o grou americano.

No total, o parque abriga mais de 300 espécies de aves, quase 20 de peixes, sete ungulados, 50 mamíferos e vários répteis e anfíbios.

Vale ressaltar o caso do lobo cinzento, que foi reintroduzido no Parque Yellowstone para equilibrar o ecossistema e a população de ungulados, após ter desaparecido devido à caça (proibida desde 1935).

O único predador remanescente era o coiote e agora você pode ver lobos por todo o território.

Quanto à flora, existem mais de 1,7 mil espécies endêmicas de árvores e plantas. As mais comuns são olmos e salgueiros, bem como pinheiros e abetos, entre outras coníferas.