Pavão: saiba tudo sobre este pássaro majestoso

· agosto 5, 2018
Sua fama se deve ao seu leque multicolorido na cauda, no caso dos machos adultos, já que os jovens e as fêmeas apresentam uma plumagem semelhante. Este dimorfismo sexual é devido ao esforço que o espécime masculino deve fazer para atrair a atenção da fêmea durante o namoro.

Você sabia que o pavão macho é aquele com aquela cauda colorida e muito particular? A fêmea tem cores mais ‘apagadas’ e não atrai muita atenção. Nós lhe contaremos outras curiosidades sobre este majestoso pássaro no artigo a seguir.

Habitat e comportamento do pavão

Adorado e venerado pelos homens desde a antiguidade; devido ao seu “leque” policromado na cauda, ​​o pavão é uma ave parente das galinhas nativas do sul da Ásia; especificamente da Índia e do Sri Lanka.

Vive em regiões de até 2 mil metros de altura e prefere florestas úmidas ou secas; mas pode se adaptar a áreas próximas a cultivos, desde que tenha água em grandes quantidades.

É uma ave onívora. Sua dieta consiste em sementes, bagas, frutos, plantas, insetos e pequenos répteis.

pavão, acasalamento

Nidifica na terra fazendo um buraco que cobre com folhas e galhos. Ao contrário de outras aves, o pavão não é monogâmico: um macho pode ter um “harém” de até seis fêmeas. Põe no máximo oito ovos marrons claros e os incuba por quase um mês.

Dimorfismo sexual pavão

Existem várias diferenças que podemos observar entre machos e fêmeas. Para começar, o tamanho: os machos podem medir 115 centímetros da cauda até o bico; ou 225 centímetros até o final das penas longas; e pesar seis quilos. As fêmeas, por outro lado, não excedem 95 centímetros e quatro quilos.

A plumagem é também outra das principais diferenças entre os sexos. O macho tem uma cor azul muito marcante no peito e reflexos verdes na cabeça; bico cinza, penas brancas e verdes; costas pretas e verdes com detalhes em cobre e bronze.

As penas da cauda “verdadeira” ou primária são marrom-escuras. As secundárias, que podem se expandir completamente, tem cores e padrões muito coloridos e; além disso, inclui os característicos olhos verdes, laranja e azuis.

As fêmeas são mais “tímidas” e passam despercebidas; pois suas cabeças são castanhas e seus rostos e barrigas são brancos; embora tenham um topete como os machos, as penas são castanhas com bordas verdes.

Pavão, cauda

A parte mais marcante do corpo feminino é o pescoço: verde metálico. Todo o resto é castanho, preto ou cinza escuro. Não têm penas longas no rabo secundário.

O namoro do pavão

Certamente você se pergunta sobre o rabo colorido e marcante do macho, e por que as fêmeas não o têm. Ao contrário do que acontece com os seres humanos – onde as mulheres são as que fazem maquiagem e usam cores estridentes em suas roupas – nos pássaros, é o espécime masculino que tem as “armas da sedução, e o pavão não é a exceção.

Quando a época de reprodução começa, o macho traz seus presentes e abre a cauda para que as fêmeas possam observá-lo à distância. Eles podem abrir e fechar o leque quantas vezes quiserem, numa espécie de dança sensual para atrair as fêmeas.

Elas escolhem o espécime cuja cauda é maior, com cores mais estridentes, com penas mais grossas ou saudáveis ​​e que podem completar a dança da melhor maneira possível.

Embora o mesmo macho se reproduza com várias fêmeas a cada estação; terá que atrair a atenção de suas companheiras. Por isso o dimorfismo sexual é tão pronunciado nesta espécie.

E mais um fato: a partir do momento em que atingem a maturidade sexual, os machos apresentam aquela cauda colorida e famosa. Antes de se tornarem adultos, suas penas são semelhantes às da fêmea.