Pixie bob: um gato semelhante ao lince-vermelho

· maio 1, 2019
Apesar de sua aparência felina selvagem e de seu tamanho considerável, esta raça é ideal para apartamentos. Ele não apenas é afetuoso - inclusive com crianças - mas também não costuma ter hábitos destrutivos.

Você gostaria de ter um gato que parece selvagem, mas com uma personalidade semelhante à de um cachorro? Estas são as principais características do Pixie bob, um gatinho que também tem mais dedos do que o normal e tem um rabo curto.

Conheça o gato que lembra o lince-vermelho

A raça surgiu no nordeste dos EUA em meados dos anos 80. Foi criado para se assemelhar ao lince-vermelho, um felino que vive nas montanhas costeiras daquela região.

Seus criadores buscavam um animal que tivesse a presença e a aparência de um gato selvagem, mas com a personalidade de um gatinho doméstico.

Inicialmente, pensava-se que os gatos que deram origem ao Pixie bob foram cruzados com os linces que habitam a área. No entanto, os testes de DNA realizados demonstraram que não há traços genéticos para confirmar isso, embora as características físicas da raça pareçam indicar o contrário.

Conheça o Pixie bob, um gato de aparência selvagem tão carinhoso e acolhedor, que muitos o definem como um cão disfarçado que você pode tirar na coleira.

Características físicas do Pixie bob

Gato Pixie bob

O Pixie bob é um gato musculoso e robusto, de tamanho médio a grande que pesa cerca de cinco quilos. Destaca-se por sua aparência selvagem e seu corpo alongado. Possui as seguintes características físicas:

  • Sua cabeça tem um formato de pera invertida. Além disso, tem uma testa proeminente e um focinho comprido, com um queixo forte e destacado.
  • Suas orelhas possuem inserção média com uma base larga e ponta arredondadas. Ainda apresentam as mesmas manchas que o lince.
  • Olhos com formato oval e cuja coloração combina com a pelagem do animal.
  • O pixie bob possui patas longas e pesadas, com dedos longos e grossos. Além disso, as patas traseiras são ligeiramente mais altas do que as da frente.
  • Seu rabo pode ser quase inexistente, curto ou longo. Outra característica é que é espesso e, em geral, mede entre 5 e 15 centímetros.
  • Sua pelagem é resistente e impermeável. Existem espécimes de pelo curto e pelo longo. Eles têm uma dupla camada grossa, que se assemelha a uma textura de lã.
  • Em relação a sua coloração, pode variar de castanha a avermelhada, sempre apresentando manchas pequenas ou médias.

Lembre-se de que a polidactilia está presente em metade dos espécimes desta raça. Geralmente, têm entre seis e sete dedos nos membros anteriores e entre cinco e seis nas patas traseiras.

Um gatinho com uma personalidade canina

Além de sua lealdade e apego aos humanos, o Pixie bob é listado como um cão ‘disfarçado’ porque você pode treiná-lo para andar de coleira. Além disso, ele também se dá muito bem com crianças e outros animais de estimação.

Inteligente, carinhoso, sociável e confiável também são adjetivos ideais para descrever este gatinho, já que mesmo tendo habilidades como caçador e sendo muito ativo, ele prefere o conforto do lar.

Por isso, é um animal que pode viver em um apartamento sem problemas. Além disso, não possui hábitos destrutivos.

Outra de suas peculiaridades é que ele gosta de brincar com a água e pode até nadar. Por outro lado, não é um gato que mia muito. Normalmente se comunica com sons diferentes, especialmente com os chiados característicos que emite e com grunhidos ocasionais.

Personalidade do Pixie bob

Cuidados exigidos por essa raça

O Pixie bob tem uma expectativa de vida entre 12 e 16 anos. É um animal saudável e forte que, até agora, parece não apresentar problemas de saúde devido a sua raça.

Quanto ao cuidado de seus pelos, dependerá de quão longos eles são. Os espécimes de pelo longo precisam de escovação regular para evitar a formação de nós e favorecer uma boa muda. Já no caso de animais com pelo curto, será suficiente escová-los uma vez por semana.

Por outro lado, como acontece com outros animais de estimação, é necessário oferecer uma dieta de acordo com suas características, vacinar, fazer visitas periódicas ao veterinário e vermifugar.